sábado, 26 de maio de 2007

3 Últimos Regedores da Freguesia de S. Jorge.






Vou acrescentar algumas notas àcerca da instituição REGEDOR e identificar, então,os 3 últimos regedores da freguesia de S. Jorge.




REGEDOR é a designação da autoridade administrativa de grau mais baixo, que funciona em cada freguesia, subordinada ao presidente da Câmara Municipal. Antigamente o termo regedor servia para designar altos cargos. Quem presidia ao Tribunal da Casa da Suplicação era designado por regedor.O regedor da freguesia é qualquer cidadão apto a manter a ordem dentro da sua circunscrição, livremente nomeado e exonarado pelo presidente da Câmara. O regedor tem as suas atribuições no Código Administrativo e são de natureza eleitoral, administrativa e policial.Nos anos de 1940-1950 o Regedor era o representante do Governador Civil, da confiança dele e por ele nomeado para a freguesia. Era por isso também autoridade policial. Era a ele que se dirigiam as queixas por desacatos e ele chamava a GNR para repor a ordem pública, etc.As funções eram diversas: Receber queixas de roubos, desacatos, etc.-- Informar a GNR do concelho (a mais próxima) das diversas queixas -- receber as rondas da GNR à freguesia e atestar a sua passagem -- Informar e relatar às autoridades que o solicitavam todo o tipo de desordens. As autoridades eram diversas, incluindo a PIDE--Enfim, era uma "pessoa de bem" que em primeira instância tentava manter o respeito, a ordem e a harmonia junto da população da freguesia.





Último Regedor de S. Jorge: ERNESTO ALVES AMORIM (ROLA), falecido em 1998 com 82 anos.Foi sugerido o seu nome à Câmara pela Comissão Administrativa da Junta pouco depoisdo 25 de Abril de 1974, mas viria a ser empossado já tarde em 1975. (Não encontrei adocumentação que indicasse a data exacta). Há a certeza de que nas Fogaceiras de 1976(20 de Janeiro)foi ele quem ia na qualidade.Penúltimo Regedor de S. Jorge: ANTÓNIO INÁCIO DA CONCEIÇÃO, ainda entre nós, com a idade de 87 anos. Tomou posse no dia 22 de Janeiro de 1952, pelo que esteve no cargo muito próximo dos 24 anos. Poucas semanas depois de tomar posse teve o célebre embróglio das "contendas" a propósito dos Leilões que se realizaram em 1952. Havia uma rivalidade muito grande entre os lugares (cada um queria ser sempre o mais vistoso e o mais crítico em relação aos outros. Normalmente, quando se acendiam mais as rivalidades formavam-se dois grandes grupos: Azevedo e Sé "lutavam" contra Arcozelo e Caldelas. A ordem de apresentação dos leilões era: Azevedo, depois Arcozelo, depois Sé e por último Caldelas. Os últimos eram naturalmente os mais críticos e às vezes os visados zangavam-se. Foi o que aconteceu nesse ano e houve muitos desacatos, porrada e mesmo tiros. Alguém, por certo, deixará essa história escrita. O Senhor António tinha um regedor Substituto que era o Senhor Albertino Francisco de Sousa, de Arcozelo. Não consegui saber se os outros também tinham. Conta o Senhor António que em todo o seu mandato só detivera uma pessoa que, como determinava a lei, entregara à GNR da Vila da Feira.






Antepenúltimo Regedor de S. Jorge: FRANCISCO OLIVEIRA, que faleceu em 29 de Dezembro de 1953 tendo nascido em 1 de Novembro de 1896. Conta o seu sucessor que o Ti Xico se demitira porque, tendo sido feito um bailarico no alto da Sé, mesmo à porta dele, ele não ter intervindo para impedir o "desacato" e uma pessoa "grada" da terra recriminou-o e ele ter-se-á sentido ofendido e demitiu-se.É muito pouco sobre esta instituição de autoridade, mas foi o que obtive. Vou colaras fotos deles pela ordem das referências.




José Pinto da Silva

Sem comentários:

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL