domingo, 20 de abril de 2008

Serão necessários cerca de 200 mil Euros para gerir o espaço

O Ilha é lembrado com saudade. "Faz falta à freguesia"

O executivo municipal aprovou o projecto de reconstrução do "Ilha Bar", estabelecimento na zona envolvente às termas de Caldas de S. Jorge.

O executivo municipal aprovou o projecto de reconstrução do "Ilha Bar", estabelecimento de restauração e bebidas de apoio na zona envolvente às termas de Caldas de S. Jorge. O projecto será entregue à junta de freguesia local, que abrirá concurso de concessão. A reconstrução ficará a cargo do vencedor do concurso.
.
Localizado no perímetro da ilha existente no rio Uíma, o espaço com uma área de aproximadamente 300 m2, será dividido em duas áreas: espaço interior onde se localizam todos os espaços funcionais do equipamento e ainda espaço coberto exterior que funciona como prolongamento da zona social.
.
Trata-se de uma projecto arquitectónico moderno, com grandes pano envidraçados, betão branco e aço corten, bem como a utilização de materiais convencionais no interior, como reboco, granito e madeira.
.
Por questões de enquadramento e de localização, o edifício será assente num sistema de pilares que o destacam do solo natural. Uma medida que salvaguarda o equipamento, em caso de subida do nível das águas do rio.

Texto de Vera Campos
In correio da feira online

18 comentários:

Anónimo disse...

Segundo vinha num dos jornais concelhios, além da construção do edifício que, diz-se, custará bem mais do que os tais 200.000 euros, há ainda a consolidação da ilha. Será esse trabalho também incluido no projecto? Então a coisa irá empolar um tanto mais. Se forem investidos 250.000,00 euros, mais não sei quanto de instalação de equipamentos e se a base de tempo de amortização forem 20 anos (o tempo máximo insinuado) dará uma renda mensal para o investidor demasiado cara. Acho eu. E há ainda o encargo com juros.

O futuro, dizem que próximo, aclarará as dúvidas.

José Pinto da Silva

Anónimo disse...

O projecto ilha bar não vai para esses valores exorbitantes. Acho que isto e uma "panelinha" para afungentar investidores e para darem o projecto a quem a junta e a camera bem entenderem.
Tentem enganar o povinho lá com esses valores, mas a mim não.

Anónimo disse...

O projecto aparenta ser bonito, mas sera que é funcional e que os materias usados para a construçao não serão só para engrandecer o bom nome do senhor engenheiro. A mim parece-me que sim.

Anónimo disse...

Este projecto merecia, pela sua qualidade e grandiosidade, ter um parque de estacionamento debaixo da ilha, para os clientes poderem ir de carro até ao local e assim disfrutarem de um maior conforto e comodidade, pois para uma casa de chá um estacionaento sbterránio não será nenhuma dificuldade, é mais 100.000,00€ atrás ou à frente!

Anónimo disse...

Isto são orçamentistas de lápis na orelha.Não me acredito que 150 ou 200 mil cheguem. Por isso é que as obras derrapam sempre.Vamos lá a fazer as contas muito direitinhas como deve ser, prevendo tudo, mas mesmo tudo. E sem gamanço...

Anónimo disse...

Parque de estacionamento subterrâneo?????

Não. o ilha devia ter um tapete rolante para servir este senhor em sua casa.

esta esta boa

Anónimo disse...

Que comentários ridículos!!!!

Gamanço????

Estacionamentos....não sei onde!!!!

... quando as pessoas estão habituadas a falarem assim, é porque o farão no seu dia a dia.

Mas o que é bom, felizmente, é que não somos todos iguais...

Anónimo disse...

Este projecto é para uma obra pública, quem paga é o povo

Se for para um privado investir, ou é irresponsável ou terá que fazer contas, e se fizer contas são as seguintes

Pede ao banco 200 000, € á taxa de 6% e paga só de juros 1 000, € por mês mais a amortização, que se for em 20 anos são mais ou menos 833, € embora o juros comessem a reduzir conforme a divida vai reduzindo

E se tiver capitais próprios, deixa-se estar quieto porque recebe cerca de 1 000 € por mês e não se chateia

Este não é um projecto de arquitectura, mas é um projecto económico de investimento

Anónimo disse...

Não sei quantos metros2 tem o projecto, mas deduzo que ronde os 200 mts2, esse tipo de construção não pode custar mais de 400,€ o metro2 ( 80 contos )
E se assim for só custa 80.000, € e já se alteram todos os dados, se for obra publica custa no mínimo 1.000,€ o metro

Anónimo disse...

E a ponte???
o material hoteleiro???
è que para equipar um equipamento desses, é necessário na ordem dos 80 mil euros só para material hoteleiro, fora as mesas cadeiras que são oferecidas, a cerveja paga o investimento dos barcos e das esplanadas.

É necessário entender que o material escolhido é o cimento branco, que para aquele logar nem é o mais indicado.

Agora falta fazer uma central de elevação de esgotos para enviar até a via pública, a àgua da companhia é obrigatória, o que para levar até ao bar terá de ser pago uma taxa adicional, e depois a maior encrenca de todas é que a zona pública coberta para trabalhar 10 meses do ano é inferior ao actual ilha. É que se as pessoas perceberem de progectos é uma casa de chã, não um bar, até porque a licença de horário para a zona termal será só até a meia noite.

Pensem nisto!!!

Anónimo disse...

Ó Cambada
será que não estão a exagerar?
Façam alguma coisa de positivo:
1.º Pensem
2.º Depois de pensar,Emitam a opinião. Mas com argumentos de peso e sustentados.
Acho bom que façam rapidamente a obra na ilha. Mas não me atrevo a fazer grandes comentários para já porque ainda não conheço o projecto em pormenor. E acho impressionante como é que alguns cometadores conseguem através de apenas um desenho tirar tantas conclusões.O que penso é que parece uma obra muito bonita agora também é necessário ver se é viável financeiramente.

Anónimo disse...

Uma casa de chá!!!...é mesmo paranoia, quando é que esta gente acorda para vida real, arranjem gente com visão e capacidade para fazer alguma coisa pela terra, senão daqui a algum tempo os nossos e herdeiros "culturais" até vão ter vergonha disto, passamos a vida sempre na mesma e as coisas vão-se degradando.
Criem coisas reas e acessiveis.

penssem nisto

Anónimo disse...

Ó Senhor, penssem nisto,

Não sei quem anda com "paranóia" e terá que acordar "para a vida real"...
Provavelmente o Sr. era daqueles que estava sempre a mandar "bocas", porque o ilha era uma vergonha da forma como estava, e que ninguém fazia nada,..etc. Agora não se contenta com a obra que irá crescer (que para mim está espectacular)pondo em causa os "herdeiros culturais" e que será uma vergonha, estando "tudo sempre na mesma", "e as coisas vão-se degradando"..!!
Fico muito confuso...
"É mesmo paranóia" ......

Anónimo disse...

Para o mister perfeito das 16:02.

Em poucas palavras lhe digo, falou falou e não disse nada, mas também não interessa, a conclusão que eu cheguei já chegou a maior parte da gente das Caldas e o sr. deve bem saber do que eu estou a falar...
resumindo quase toda a gente gosta do desenho mas não gosta da obra.

azinado sulmira

Anónimo disse...

ora boas tardes!
"Agora não se contenta com a obra que irá crescer (que para mim está espectacular)"... esta frase despertou em mim vários sentimentos! entre eles fúria e uma pontinha de desprezo pela pessoa que a escreveu! primeiro... quem se contenta com tudo o que os nossos "governantes" lhes dão e não tem sequer uma ponta de ambição, de desejo de ter algo melhor, é claramente uma pessoa iliterada e até triste e essa ideia é ainda reforçada quando se usa a palavra "espetacular" para descrever qualquer obra que seja!à falta de uma melhor sinónimo...pelo menos diga obra bem feita, bem desenhada, bem projectada...

"resumindo quase toda a gente gosta do desenho mas não gosta da obra." esta foi outra frase com a qual tenho claramente de discordar! eu pessoalmente não sei se gosto menos da obra ou do desenho... e isto chamando desenho às imagens 3D (?) que foram publicadas no blog, já que não tive a oportunidade de ver mais nenhumas... enfim, a obra não é a maior monstruosidade que já vi, acho que poderia ser algo bastante melhor, a nível do espaço que se pretende criar, e portanto, NAO ME CONTENTO com o que me é oferecido! e celebrando este feriado, ainda bem que tenho o direito de não me contentar e não me calar! que é algo a que a maior perte das pessoas da minha idade (alguém já lhes chamou "parasitas da sociedade") não dão valor e não aproveitam o facto de ainda se poder dizer o que nos vai na alma...e pelas informações que recolhi, muito boa gente gosta e aclama a obra! não os censuro, porque sei que essas são as pessoas que nunca viram nada melhor!
quanto aos 200.000 euros, nao percebo nada de economia nem de controlo de custos de uma obra, no entanto ainda assim parece-me mais do que demasiado... penso, com base no meu senso comum que esse orçamento permitiria arranjar tanto o edificio como a área envolvente...
e falando de área envolvente, fui hoje ver o "andamento" da obra que se vai construir ao lado do Apeadeiro Bar. gostava de tar mais informação para a comentar! (se alguém souber de alguma coisa diga por favor!) mas assim à primeira vista, tenho pena que os nossos autarcas, ou porque andam de olhos fechados ou porque não os querem abrir, nao vejam exemplos do que muitas terras (algumas mais pequenas e mais pobres e com menos recursos que a nossa!) fizeram e a maneira como se desenvolveram e criaram espaços turísticos e de lazer. por exemplo, arcos de valdevez. as desculpas dos orçamentos para mim não são vãlidas, porque se se gasta 200.000 a construir com modesto café, com vontade arranja-se mais algum para melhorar a zona envolvente.

enfim... lamentações de alguém que teme pelo futuro da sua terra...

Anónimo disse...

Ao ultimo comentador que parece sempre o mesmo:
a fúria meta-a na cara que só tem um olho.

Anónimo disse...

Para o "gajo" das 18:19

Para tantas palavras "como de costume" está visto que está a defender o que é seu.
Com certeza que não sabe o que lutar para ter alguma coisa, a bandeja foi-lhe sempre algo bastante familíar, bem como a sua inclinação variável, munido sempre de muitas palavras mas que no final se perdem na sua falta de humildade, não engana nem o sr. prior, expilrrando falcidade, lá tem a lata de criticar uma opinião livre.
Lá esteve todo o dia de 25 de Abril a pensar no longo texto com que iria arremeçar á minha crítica, na realidade só me ocorre um termo para o descrever, uma pessoa egoísta, prezunçosa é embarrar um tanto no "cãovencido"

azinado sulmira

Anónimo disse...

Muito provavelmente, o que encarece bastante esta obra é o facto de ser construida em betao branco aparente... E pelo que hoje ouvi comentar muito pouca gente desconhece a existência deste material... É o material usado por exemplo na Casa da Música, e pode dizer-se que está "muito na moda". Tem uma coloração branca em vez do habitual cinzento pelo que não é necessário pintá-lo. Outras das suas características, pelo que sei, é que bastante mais caro do que o normal, para além de que é de muito mais dificil execução, e então se os empreiteiros desconhecerem como se usa o material, o que acontece normalmente é que ao fim de pouco tempo está todo estragado...

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL