sexta-feira, 23 de maio de 2008

Feira: Um morto e um ferido em despiste após fuga à polícia

Aveiro, 23 Mai (Lusa) - Um jovem morreu e outro ficou ferido, quando o carro em que seguiam se despistou, ao fugir à perseguição de um carro da polícia descaracterizado, em Santa Maria da Feira.

De acordo com um comunicado do Comando Distrital de Aveiro da PSP, o acidente deu-se ao início da madrugada de hoje e "foi dada ordem de paragem ao condutor, com recurso a sinais luminosos e sonoros, típicos das viaturas policiais, mas este não obedeceu, colocando-se em fuga, em grande velocidade, em direcção ao exterior da cidade".

Segundo o relato da polícia, "os agentes seguiram no seu encalço, perdendo-os de vista devido à sinuosidade da via, vindo a detectar a viatura momentos depois, acidentada, supostamente por despiste, encontrando-se os dois ocupantes feridos".

"De imediato, os referidos elementos policiais accionaram socorro, através do INEM, tendo o condutor sido transportado para o Hospital de Santa Maria da Feira, onde ficou em observações, e sendo o passageiro retirado, já sem vida, do interior da viatura", descreve o comunicado policial.

O condutor foi detido por falta de habilitação legal para a condução, sendo notificado para comparecer no Tribunal Judicial de Santa Maria, que decretou como medida de coacção a apresentação periódica às autoridades policiais.
MSO/Lusa / Fim

8 comentários:

ZéPovinho disse...

1. Foge às autoridades
2. Provoca a morte a uma pessoa
3. Não tem licença de condução
Castigo: Apresentação periódica às autoridades.
SÓ ?
Isto é um País ? Talvez....
Nação ? Nãaaaaaao !

Stinel disse...

Então não tem carta, desrespeita e foge às autoridades, mata o colega e o Exmo. Juiz manda-o para casa? Talvez um dia um destes criminosos se cruze na estrada com um dos Exmos. Senhores . . .

IVONE disse...

Isto pareçe mais o farwest que um país da CEE

Anónimo disse...

Esta é a ralidade de Santa Maria da Feira.

Anónimo disse...

Tribunal de Merda!
País de bananas!
Juizes cretinos!
Malta vão a eles juizes,
deputados
e ministros
e ao Sócrates..
e seremos a Irlanda!

Shrek disse...

Ora viva!
Gostava de comentar este assunto:
Primeiro era bom referir que ele não matou ninguém, mas sim morreu alguém que o acompanhava. Não estou a defender o indivíduo em questão. Era ou é muito mais grave se for um assaltante ou um assassino que se tinha colocado em fuga. Mas pelo que nos apercebemos, deverá ser alguém que na falta de carta de condução tentou a fuga. Quantos não existem por ai.
Continuo a não defender quem age assim.
E agora se bem se lembram, sabem o que aconteceu não faz muitos dias em Lourosa.
Um carro “descaracterizado” com um “pirilampo” à polícia fez sinal de paragem a dois miúdos. Estes pararam, e viram que inclusive havia um elemento fardado. Eram ladrões e roubaram o carro.
Pergunto: se alguns de vocês pela madrugada forem abordados por um carro descaracterizado com o tal pirilampo ligado, sabendo da kouza que vos acabo de falar, pararão assim sem qualquer dúvida? Felizmente nunca me aconteceu, mas se acontecer, provavelmente tentarei se possível seguir marcha e apenas parar num posto de polícia próximo.
E se forem mesmo policias e começarem a disparar assim como não quer kouza para o ar?! E se paro e me roubarem o carro?!
Como diz o outro, pimenta no C* dos outros é refresco!
Reafirmo que não estou a desculpar nada nem ninguém, até porque não sei os factos, mas deveremos sempre pensar um pouco no que nos pode acontecer.
Nós temos sempre a mania de “incriminar as pessoas e os tribunais. Assim como alguns da minha zona quando houve o acidente em Mozelos que um jovem das caldas atropelou peregrinos, logo pediam “pena de morte” para o jovem. Apenas mudaram um pouco o discurso quando souberam que afinal tal jovem não tinha álcool no sangue. Mas mesmo assim, digo eu, adormeceu! E não é permitido conduzir a dormir pois não?
Desculpem qualquer coisa, e bom fim-de-semana para todos!

Luis Fontes disse...

O Sr. Shrek, trocou tudo.
Voçê confundiu a bunda com o mundo, ao tentar dizer que as histórias são iguais.
1- eles andavam ilegais, pois conduziam sem carta.
2- fugiram à autoridade.
3- ultimo crime provocaram acidente.
enquanto o conductor das caldas só cometeu o ultimo delito, que foi provocar um acidente.

Este que ficou vivo só pelos dois primeiros crimes já devia ficar na cadeia.

Sr. Shrek, não tape o sol com a peneira, nem parece seu.

Shrek disse...

Senhor Luís Fontes, não confundi nem quis confundir as pessoas ao misturar os dois casos!
Foi apenas uma opinião.Peço desculpa, mas uma correcção devo fazer:
Não andavam os dois ilegais. O condutor andava enquanto o que morreu teve o azar de ter aceite uma boleia.
O condutor não matou. O que ia ao seu lado morreu porque o carro despistou-se devido ao primeiro se ter colocado em fuga por não ter carta de condução.
Por ultimo refiro-me apenas ao caso do jovem das caldas, para acentuar a “mania” da justiça popular que há em nós.
Pois segundo alguns, até alguém deve ter adulterado os resultados das análises para que este não apresentasse álcool no sangue. É aqui que quero demonstrar a minha preocupação pela rápida condenação que é norma neste nosso estado português!
Primeiro condena-se e depois se for provado a inocência, assobia-se para o lado e dizem: “errar é humano”! Mas o injusto “condenado” que se lixe!
Claro que se o condutor andava sem carta é grave e deve ser punido por isso. Mas já não concordo que se cole a ele a imagem de um criminoso perigosíssimo que deveria estar preso em alguma cadeia de altíssima segurança!
A minha opinião é apenas esta e limita-se a este caso em concreto, sem nunca defender ou condenar seja quem for, porque não conheço as situações a fundo!
Os meus cumprimentos

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL