segunda-feira, 16 de junho de 2008

“Dá-me um gozo particular quando uma fotografia sobressai”

O gosto nasceu muito cedo e já lhe perdeu a conta.Fotografias grátis do EuroZone na Casa do Moinho


“O gosto pela fotografia começou por volta dos sete anos”, revela o caldense Manuel Azevedo, natural de Angola, radicado no nosso país há trinta anos, que recorda um episódio que se passou com o pai. “Estraguei-lhe uma máquina a fingir que era repórter”. Integrado no EuroZone 2008, na Casa do Moinho, está patente uma exposição de fotografia deste repórter que já calcorreou o país de Norte a Sul, à procura de um “boneco”.
“Por força das circunstâncias comecei a trabalhar com dezassete anos, como operário na Sobrinca, e a estudar à noite, foi aí que despertou verdadeiramente a paixão..."
Conheça, mais em pormenor, o percurso de Manuel Azevedo, na edição impressa
In correio da feira online.

1 comentário:

Anónimo disse...

grande exposição Azevedo!!

parabens pela iniciativa

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL