quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

DEIXEM OS ESCUTEIROS EM PAZ ...

A Propósito do nosso trabalho…

(Li algumas coisas que não gostei, e por isso gostava que ficassem esclarecidos acerca da nossa missão). Muitas vezes a ignorância é a mãe de todas as asneiras.

A nossa missão não é muitas vezes visível, não cabe ao Nosso Agrupamento de Escuteiros a organização de grandes eventos, que marcam e passam, mas um trabalho persistente com os nossos rapazes, numa perspectiva futura. Que cada elemento do nosso grupo possa dormir sobre a almofada das boas acções praticadas e feliz pelos sorrisos distribuídos nesse dia que termina.

A nossa missão faz-se dia a dia envolvendo os jovens, ao longo dos seus anos de formação, num processo de educação não-formal.

Utilizando um método original, segundo o qual cada indivíduo é o principal agente do seu próprio desenvolvimento, para se tornar uma pessoa autónoma, solidária, responsável e comprometida.
Ajudando os jovens na definição de um sistema de valores baseado em princípios espirituais, sociais e pessoais expressos na Promessa e na Lei.

As Nossa Prioridades Estratégicas são:

1. Participação dos Jovens revitalizando o método escutista

2. Ser o irmão mais velho dos Adolescentes apoiando a sua transição à idade adulta

3. Ser igual a raparigas e rapazes, mulheres e homens respeitando as diferenças, promovendo a igualdade e partilhando responsabilidades

4. Chegar, com eles, mais longe ultrapassando barreiras e trabalhando com todos os segmentos da sociedade.

5. Uma organização para o século XXI tornando-se flexível, expedita, inovadora e participativa reforçando a comunicação, parcerias e recursos.

A missão do Escutismo consiste em contribuir para a educação dos jovens, partindo dum sistema de valores enunciado na Lei e na Promessa escutista, ajudando a construir um mundo melhor, onde as pessoas se sintam plenamente realizadas como indivíduos e desempenhem um papel construtivo na sociedade

Deixem-nos trabalhar em paz…

CHEFE QUIM

17 comentários:

Anónimo disse...

Nunca tive qualquer ligação directa ou indirecta com o Corpo de Escutas de Caldas de S. Jorge (Agrupamento 901, salvo erro), mas não posso estar mais de acordo com o Chefe Quim. Se não se der qualquer contributo favorável, deixem-nos, ao menos, em paz. Claro que não estou por dentro das actividades od Agrupamento, mas, caso nada mais tenham, conseguiram e conseguem atrair um bom número de jovens ainda de tenrra idade e, conseguindo passar-lhes a mensagem de Baden Powell, fazem já um grande serviço à comunidade. Já agora, dada a falta de sede, se conseguirem obter da Brisa dois pavilhões dos que estão agora a serviço de escritórios, acho que será óptimo. E a Brisa costuma ser altruista para com instituições das terras onde se instalam. Claro que, depois, terão de ter sítio onde os instalar.
Se não puderem fazer mais e melhor, continuem como têm sido.
José Pinto da Silva

Anónimo disse...

Este chefe sabe o que diz!

Ass: O Caminheiro

Anónimo disse...

As associações são o que são, e valem pelo que fazem conforme os seus estatutos. A carolice e o voluntariado dos elementos que as constituem devem por si só merecer o máximo respeito e admiração de todos os Caldenses.
Digo que os escuteiros merecem todo o respeito e carinho e não devem ser difamados por alguns "INQUIETOS" menos intelegentes da nossaas bandas.

Águia Atenta

Anónimo disse...

os super dragoes das caldas levam o nome desta terra pelo mundo fora e nunca lhes arranjaram instalaçoes sejam em parede ou em caixotes

Anónimo disse...

ATM diz:
É de lamentar nesta Vila Termal de Caldas de São Jorge
a maneira como são vistas determinadas iniciativas,
actividades
e Instituições!
É sempre pelo aspecto redutor,
minimalista
e pusilânime que se lhes pega!
O recurso à técnica hipócrita
“do atira a pedra e esconde a mão”,
abrigando-se no anonimato
e disparando em todas as direcções
ora no nosso Agrupamento 901 do CNE
ora sobre a Juventude Inquieta,
ora sobre a Junta de Freguesia desta Vila,
ora sobre o ATM…
Foi necessário o Chefe Quim
fazer um pronunciamento
e um comentário
elucidativo.
Parabéns!
Assim não dá!

Reservo-me para mais tarde me pronunciar sobre este assunto que penso passou das marcas do respeito e dignidade!!!.
Quanto a “atrair um bom número de jovens ainda de tenra idade “
acho que o comentador não percebe nada de Escutismo,
do Agrupamento 901,
das secções
e apresenta como disse um comentário redutor
fazendo passar os nossos escutas
por infantis,
imberbes,
impúberes
ou outro nome que eu não digo!
Quanto à “falta de sede, se conseguirem obter da Brisa dois pavilhões dos que estão agora a serviço de escritórios, acho que será óptimo”.
Caramba, então isto não é redutor?!
Acha que em dois contentores se coloca um Agrupamento como nosso 901 do CNE
com escritórios
e gabinetes para a Direcção
e Chefes,
salas para as patrulhas, alcateias das 4 secções,
cada secção ter 4 patrulhas
e cada patrulha 6 ou 7 elementos!
Ao todo imagine-se a passar de 100 elementos “!
Isto não é redutor e pusilânime?!
Que diga que são de tenra idade… mas não sardinhas em lata
e atum de conserva!
“E a Brisa costuma ser altruísta para com instituições das terras onde se instalam” !
Será bonito brincar com a ajuda e a solidariedade dos outros?!
Acha o comentador que sabe muito?
“Claro que, depois, terão de ter sítio onde os instalar”
Sim está previsto!
Há sítio.
Há anteprojecto !
Só o comentador não sabe… como não sabe de muita outra coisa!
Quanto ao comentário dos superdragões penso
ser descabido e não vir a propósito.. desculpem-me.
ATM

Ass: Escuteiro para toda a vida disse...

Meus caros e principalmente Nuno Costa/Chefe Quim: Porque é que será que 1000 pessoas já passaram pelos escuteiros das CSJ, fizeram a sua promessa e o agrupamento só consegue ter actualmente cerca de 65 elementos contando com os Chefes? Eu sei porque eu já lá estive e já vi como outros agrupamentos tratam o escutismo:
1º Não, não é por falta de condições de espaço…isso já tinha sido há muito concretizado pelas 1000 pessoas que já lá passaram se os Chefes tivessem um bocado de espírito de iniciativa e não estivessem sempre à espera da dádiva caída do céu…sempre à espera que o Senhor Padre Machado e freguesia lhes desse mais um cantinho. Já têm uma sede e um “passal” e querem mais??? Conheço agrupamentos bem mais novos que já têm o seu espaço próprio por outros meios…meteram mão à obra!
2º Não, não é por velhice…maior parte dos elementos têm entre 6 a 16 anos. Os meninos que entram com uma tenra idade crescem, começam a ter raciocínio próprio e começam a ver que o que se pratica no Agrupamento 901 está muito aquém do que se devia de praticar como escuteiro e simplesmente desistem. A promessa escutista fica connosco para toda vida…não precisamos é de nos prender a pessoas com quem não nos identificamos principalmente as que são autoritárias e não sabem ouvir o outro.
3º Não, não é porque as restantes 935 pessoas mudaram de distrito…maior parte destas 935 pessoas são levadas a desinteressarem-se completamente por um símbolo que deveriam acarinhar toda vida. Tantas pessoas e maior parte nem querem saber como está a velha sede que os acolheu como lobitos/exploradores/pioneiros e não têm nenhuma ligação com os chefes que, curiosamente o chefe de agrupamento é o mesmo há mais de 15 anos.
4º Não, não é porque ser escuteiro do agrupamento 901 despende muito tempo…o que é que os escuteiros realmente fazem em prol da freguesia para merecerem uma sede? Estamos em crise meus amigos…esse dinheiro faz falta às pessoas que estão doentes e não conseguem ter acesso a um médico/medicamentos quando precisam, às pessoas que não têm condições de habitabilidade, às pessoas que passam fome, às pessoas que não têm acesso a elementos para ter uma educação completa…
5º Não, não me acabaram as razões…não posso é despender mais tempo com este assunto que me rodeia há demasiado tempo.

Anónimo disse...

Sinto, à distância, algumas incapacidades do Sr. ATM, mas sempre pensei que soubesse ler. Bem. Logo a abrir o meu comentário disse que não tinha ligação ao Corpo de EScutas de Caldas de S. Jorge e disse que lhe não conhecia a actividade. O meu comentário foi tão só para manifestar a minha solidariedade ao Chefe Quim, dado que o Grupo estava a ser,no meu ponto de vista, injustamente, atacado. E, ao contrário de chamar imberbe a quem quer que seja, disse que, se outra virtude não tivesse, conseguia atrair gente muito nova e, se lhe consegue transmitir a doutrina de Baden Powell, já é um bom trabalho de formação de jovens. O respondente é que, como não forma, nem se forma, vê tudo enviesado.
Quanto ao espaço, potencialmente, cedido pela Brisa. Não tenho nos olhos a dimensão interior de dois dos pavilhões, mas pelo que sei, o espaço que ocupa o Agrupamento há anos, é capaz de não ser mais amplo. Claro que não tenho a pretensão de saber de escutismo e, não conhecendo as actividades desenvolvidas, não imagino o espaço de que possa precisar. Se dois é pouco, tentem negociar quatro. Que eu ao chamar altruista à Brisa, longe de querer brincar, quero significar que a Brisa costuma ajudar nas terras por onde passa e se instala. De resto conheço a Brisa há longos anos e tive o gosto de lidar com muitos dela colaboradores. Repito o que noutras circunstâncias disse. O óptimo é (pode ser) inimigo do bom. Que tenha sítio para instalar, concordo. Que tenha projecto (quicá megalómano) também acredito. Mas foi tudo analisado quanto a financiamento? É preciso até não esquecer que, sendo do meu ponto de vista, uma instituição útil, aparecem anti corpos que andaram lá por dentro. Ver o comentário anterior. Pena não ser identificado.
O local de instalação será, seguramente o Passal. E se vier a ser construida uma Sede de raiz, haverá destacamento da parcela para nome do Agrupamento? Ou será para construir em nome da Fábrica, ou da Fundação?
Já agora, na forma como reagiu contra quem, humildemente, reconheceu o seu desconhecimento e quis tão só ser solidário, mostrou ser mais um pastor de gado do que de almas, como pretende dizer ser.
Sei que não sei muitas coisas. E como não sei! Mas facilmente o reconheço e aceito. Mas sei muitas outras de que o respondido nem imagina. Mesmo coisas que teria muita obrigação de saber.

José Marques Pinto da Silva

Anónimo disse...

Calma meus senhores!!!
Claro que o assunto da nova sede, apaixonou, apaixona e apaixonará muita gente.
Claro que o Sr Pinto e o Sr. Padre Machado são pessoas cultas, educadas e preocupadas. Mas ás vezes no calor da discussão dizemos algumas asneiras.
A minha intervenção foi só e apenas no sentido de esclarecer e apaziguar o clima instalado.
Posso apenas esclarecer o sr. Pinto que o nosso objectivo é apenas obter a cedência do espaço, durante um periodo de tempo, pois a isso somos obrigados. Construir o edificio sem descaracterizar o passal e reflorestar a zona envolvente. Esse espaço incluindo o edificio será propriedade da Fábrica da Igreja, e pretendemos seja usado sempre que necessário pelos grupos assim autorizados
Chefe Quim

Anónimo disse...

Ao Comentarista anterior...
Reconheço-lhe as incapacidades e frustrações!
Confessa que não sabe nada de Escutismo!!!
Está certo! Já tinha idade de o saber!!!
Que o Chefe Quim não precisa de advogado de defesa ou de sacristão!
Arma-se em defensor de crianças, de órfãos e viúvas!!!
O dito:“O respondente é que, como não forma, nem se forma, vê tudo enviesado” fica – lhe bem “ná que nem uma luva “!
Está nomeado embaixador itinerante da BRISA!!
Quanto “ a obra megalómana da sede dos Escuteiros do Agrupamento 901”
estou basbaque e espantado!
QUERE UM ELEFANTE BRANCO EM SUA CASA???
Ofereço-lho!
Para que quere o Agr. 901 uma parcela do Passal para a sua Sede do Agrupamento?
Quer que lhe ponha a sua casa e pertences em nome de outro?
Se calhar queria pôr no passal uma vacaria ou borde!
ISSO SOU CONTRA!
Reconheço-me pastor de Almas,
Cristãos
e das ovelhas do Senhor!
Quanto ao gado pode ficar com ele que lhe faz boa companhia!
ATM

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...

Não sei porque é que haveria de saber algo de escutismo, para além da filosofia inspiradora de Baden Powell. Nunca fui atraido para a sua prática. Reitero que não quis ser advogado de coisa nenhuma, mas tão só manifestar alguma solidariedade para com os escuteiros e contra alguns comentários um tanto agressivos. Não tive nunca a função de ser formador. Se tivesse sido, estou seguro que haveria de desempenhar bem as funções. Não deixo de me rever na formação que dei a quem era minha obrigação dar. Não quero nem em minha casa nem por perto elefantes brancos ou de outra coloração, com tromba ou destrombados. Parcela no arraial: imaginei que o tal projecto que, visto isso está pronto, seria para postura em prática no passal. Só por isso falei no passal. Se vacaria ou bordel no passal, só quem dele (passal) faz uso ou usufrui é que poderá ver o que lá fica melhor. Quiçá o bordel. Sei lá.
Quanto ao não ser pastor de almas, não sou eu quem o diz e sente que me não adapto ao cajado. São outros que se não sentem tratados como "ovelhas do Senhor" e mais como borregos do dono.
Renovo a minha solidariedade para com o Chefe Quim. Que continue a missão, que atraia sempre mais crianças e jovens e que consiga a sede melhor possivel.

José Pinto da Silva

Anónimo disse...

Boa tarde, já algum tempo que não visitava este blog. Hoje decidi dar uma olhadela para ver como andavam as coisas e deparo-me com este poste.
Não pude deixar de comentar. Ao contrário de alguns dos comentadores vou falar na primeira pessoa e de uma realidade que conheço bastante bem.
Tenho 19 anos, desde os 6 que faço parte do Agrupamento 901. Em relação ao escutismo penso que a parte da mensagem do Chefe Quim referente à nossa missão está bem explícita. Não precisamos de prestar provas a ninguém a não ser a nós próprios. O escutismo não tem por finalidade mostrar-se mas sim fazer-se sentir. Tal como já referiram: muitas pessoas passaram por lá, algumas ficaram outras não mas seguramente que mesmo as que não permaneceram foram marcadas pelo espírito de Baden-Powell.
O nosso Agrupamento é feito por pessoas e para pessoas. Deste modo, e como em qualquer lugar onde se juntem diversas personalidades e ideologias, nem sempre tudo corre bem. Concordo que podíamos fazer mais, todos podiam fazer muito mais, mas vamos fazendo o que podemos e o que achamos que devemos fazer com crianças desde os 5 anos. Não é nossa função organizar eventos para a nossa Vila, mas sim actividades para os nossos elementos.
Reparei ainda que continuam, por vezes implicitamente, a comparar-nos com outras Associações nomeadamente com o grupo de jovens, Juventude Inquieta, e neste ponto volto a discordar. Continuando a falar por experiência própria, não são coisas comparáveis, têm nitidamente objectivos diferentes. Para além de que este trabalha com jovens/adultos com idades compreendidas entre os 16 e os 40, logo percebesse que tenham outras aptidões.
Quanto à sede não tenho grande coisa a dizer, é obvio que todos os grupos e associações precisam de um espaço adequado às suas necessidades e neste momento penso que são vários os que não o têm.
Eu gostava só que se deixassem de críticas e de acusações e tentássemos trabalhar todos de forma a construir algo produtivo para a nossa Freguesia… Porque não unimos esforços e em conjunto com as entidades competentes trabalhássemos para a construção de um espaço, com várias divisões, onde se possam juntar as tantas associações? Todos os grupos são importantes e constroem a nossa Vila, cada um à sua maneira.

Paula Carvalho

Anónimo disse...

Só posso aplaudir o texto e o alto sentido deste bocadinho de "doutrina". Tocando em todos sem tocar em ninguém. Sendo, de factio, discípula de Baden Powell.
Os melhores cumprimentos e votos de que continue.

José Pinto da Silva

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Observador_CSJ disse...

Censura no blog? Para além de ler no Blog ouço falar nalguma rivalidade entre os Escuteiros Agrup. 901 e Ass. Juventude Inquieta. Gostaria de deixar uma pergunta para as duas intuições responder: Porque é que existe tanta “rivalidade” entre os Escuteiros das CSJ e a Ass. Juventude Inquieta? Acho que a população das Caldas de S.Jorge têm o direito de saber. Confiamos os nossos filhos a estas instituições, ajudamos quando é possível e apoiamos a suas ideias. Também acho que o Sr. Padre Machado sendo um dos fundadores do escutismo nas CSJ e apoiante da Ass. Juventude Inquieta poderia dar uma boa ajuda nisto. Por aquilo que eu sei são as duas um grupo católico, entre muitos princípios que têm, é suposto seguir a palavra de Deus, difundi-la e pô-la em prática. Podem pô-la em prática em muitos outros sítios mas entre os próprios irmãos da sua terra CSJ estão-se a esquecer um bocado. Nunca vi as duas instituições colaborarem uma com a outra nas ajudas que dizem prestar aos outros…acho que seria normal se por vezes unissem as suas ideias, unissem as mãos e com isto, para além de criarem convívio entre as duas partes, conseguiriam fortalecer a ajuda que prestam aos outros. Outra pergunta para quem queira responder: Falam muito de criar uma nova sede para os escuteiros. Porque é que essa nova sede não poderá ser polivalente para mais do que uma instituição?

Anónimo disse...

Quero dar os parabéns à Paula pelo comentário cheio de razão. Eu também acho que as pessoas exteriores a estas duas instituições estão a pisar campos demasiado lamacentos e estão a afastar-se um pouco da verdade. Se os Jovens fazem mais pela freguesia, se fazem eventos originais e chamativos temos de dar os parabéns e apoiar o melhor que podemos. Eu pessoalmente louvo o seu trabalho e sou escuteiro. O facto é que os escuteiros trabalham com a pessoa e para a pessoa. Fazemos o melhor que podemos para apoiar a freguesia! Não nos apontem o dedo pelo que NãO fazemos quando nem sequer sabem aquilo que FAZEMOS de bom. Porque é que existe tanta “rivalidade” entre os Escuteiros das CSJ e a Ass. Juventude Inquieta? Eu ainda hoje não sei mas penso que há mais alarido das pessoas de fora quanto a esse assunto do que no interior das instituições. Eu proprio como escuteiro prefiro preocupar-me mais com os meus actos do que perder tempo a comparar-me com os outros. Nós não fazemos isso e agradeciamos que não o fizessem por nós.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL