domingo, 14 de dezembro de 2008

A minha "educante" não tem equipamento porque não quer fazer educação física

Não falta muito para vir escrito assim:

" DE: encarregado de educação

PARA: professora

MENSAGEM: o meu educando não leva livros porque não lhe apetece ter aulas.

ASSINATURA: o papá "

Respostas como esta começam a ser vulgares e vêm de encarregados de educação que perderam o respeito pelos professores. Regra geral, são pais que se colocam sempre do lado dos filhos e que se habituaram a arranjar bodes expiatórios para as suas deficiências enquanto pais. Os professores constituem, para estes pais, um saco de boxe sempre à mão. No fundo, copiam as atitudes que este Governo tem para com os professores.

Publicada por Ramiro Marques

http://ramiromarques.blogspot.com/


19 comentários:

Anónimo disse...

Pais ileterados descendentes de alunos baldas e cábulas têm como herdeiros pequenos ditadores: hitlerzinhos e mini mossulinis!!

Anónimo disse...

Falta falar dos nossos governantes, alguns deles (bem conhecidos) com diplomas duvidosos, assados ao domingo e por pessoas julgadas por falsificação de documentos. Mas....calma, ainda temos as novas oportunidades.
Uma vez enviei um recado para o papá de um menino onde eu dizia "seu educando" ao que o pai riscou a palavra e escreveu EDUCADO e à frente "aprenda a escrever professor". É isto que um partido do qual me envergonho de ter sido simpatizante anda a plantar.

Anónimo disse...

Com que então, é feita a classificação de mais ou menos letrado a uma pessoa que não sabe o significado de "educando"? Infelizmente a grossa maioria das pessoas, mesmo quiçá as ensinadas pelo de nome encoberto, não faz essa destrinça. E então é por causa deste governo? Ele só lá está há 3 anos!
José Pinto da Silva

Anónimo disse...

Os professores de agora estão a acolher os frutos que os antigos professores plantaram...
Antigamente os professores davam porrada nos alunos por tudo e por nada, bofetadas, puxões de orelhas, chegando a utilizar canas e reguas de madeira, muitas das vezes sem dó nem piedade, os antigos recebem reformas que são da maior vergonha e injustiça, reforman-se aos 50 anos, e recebem 400 CONTOS.
A educação está podre mas não é só por causa das avaliações já vai da má formação de muitos professores.
A vida custa a todos, à ainda quem trabalhe numa fábrica uma vida e quando se reforma recebe uma miséria, mas é assim a vida.

js

Anónimo disse...

A educação base é dada em casa. E se os pais não a têm jamais a poderão dar aos filhos. Meninos destes (que não sabem o que é rigor e disciplina) serão os "membros toxicos" da sociedade futura. Estão habituadinhos a tudo sem o minimo de esforço, e depois quando não têm o papa, suicidam-se e tomam outros tantos actos degradantes. Sou aluno universitário e como tal contacto com pessoas muito diferentes. O comentário mais aberrante que já ouvi de um colega foi: "paizinho ao me dás um BMW M6 Cábrio (preço 180 mil euros) ou mato-me". O carro que ele tinha era um BMW 530d de 2005. Passado 3 semanas dele ter dito isso o pai deu-lhe o respectivo carro. Pois bem meninos destes, quando nao tiverem o pai pedem a quem?

Anónimo disse...

Bom dia.
É na escola é na doutrina é no futebol, é na rua e é na Igreja é uma pouca vergonha Sr.Padre e já agora fale-me do 9º. ano de Catequese!

cusco do momento disse...

a educação começa quando nasces..ou a sabem dar ou então não é na escola que te safas..o problema está na mesquinhez de cada um pensar e atribuir culpa aos antepassados,ao governo,ao partido e porque não há sua mãe/pai???
quando criticas este assunto e não te interessas pelo o que o teu filho está neste momento a fazer na escola(se é que está lá) isso sim é preocupante...estás a falhar na educação e por isso teu filho vai ser à tua semelhança...não estaremos nós a receber uma herança que não é mais do que o resultado da inércia de veres as coisas acontecer e nada fazer senão criticar ...vá lá,mexam-se ou também são reformados da educação e recebem 400contos e não lhes apetece mexer palha...
haja sinceridade e menos hipocria ao ponto de ter telhados de vidro e continuar atirar pedras ao telhado vizinho...ve lá se não há retorna....

Anónimo disse...

Malta, malta isto vai ficar cada vez pior...estão gajos a entrar nas uiversidades com o 9º ano e a sairem com mestrado o que no total dá 13 anos de ensino enquanto outros para o mesmo grau tiveram que arranhar 18 anos. O que interessa para os gajos do poleiro é números. Qualidade???Só e for no bolso deles.

Anónimo disse...

Sr Pinto só lá estão à 3 anos??? E já fizeram tanta borrada!!O melhor então e erguer uma estátua. Se calhar a sua cor não lhe permite concordar comigo.

Anónimo disse...

Terão feito muita "borrada" ou "burrada", mas o que é indesmentível é que as amostras de opinião que têm vindo a sair colocam-no no limiar da maioria absoluta. As sondagens são o que são, diz-se. Cada um usa-as na direcção que lhe convém. Se neste próximo ano fizer alguma coisita bem feita, sabe-se lá se não irá ganhar de novo.~Eu espero que sim.

José Pinto da Silva

Anónimo disse...

Gente a entrar na universidade com o 9º. ano já ocorre há muitos anos. Desde que foi instituido o exame de acesso AD HOC. Até eu tentei, só que chumbei. Outros mais bem preparados conseguiram.Não pensem que os que fazem o 9º. ano nas Novas Oportunidades algum dia acedem à universidade.
José PInto da Silva

Anónimo disse...

Vai para lá dar aulas JS que depois ve o que custa. Este é dos tais que pensa que os professores estão a olhar para o ar.

Anónimo disse...

A revolta dos professores até poderá ser compreensível até um certo ponto, mas também já chateia tanta resmunguice, tanto alarido à volta do mesmo, eu no meu trabalho também sou avaliada pelo meu patrão, pois se não o desempenhar em condições sou despedida, e como eu qualquer um de nós, à dias fiquei a saber que num hotel do grande porto as empregadas de andares tinham sido avaliadas e algumas acabaram mesmo por ser despedidas por a casa de banho de uma suíte ter ficado com cabelos no lavatório. ATENÇÃO estamos a falar de empregas de limpeza a serem avaliadas, porque razão é que os professores não o podem ser?? Porque tem um canudo?? Tem que ser avaliados sim pois existe por ai muito bons professores e muitos maus professores...
É Vergonhoso o que se passa dentro das escolas, e até digo mais não deviam ser só os professores a serem avaliados, as empregadas/auxiliares/tarefeiras seja lá qual for o nome que lhes dêem também o deviam ser pois existe muitos tachos por ai e é uma vergonha o que se passa. E digo mais PAIS DAS CALDAS DE S. JORGE ABRAM OS OLHOS ÁS ESCOLAS DOS VOSSOS FILHOS, FALEM, NÃO TENHAM MEDO DE REPRESÁLIAS ISTO TEM QUE ACABAR

Anónimo disse...

Estou espantado com tantos sabões e sabonetes das Caldas!
Sabem de tudo! De alunos, de estudantes baldas, de moranguitas em coma alcoólico.
De cotas que andaram na escola a romper calças e as carteiras. A única saudade que têm da escola é das reguadas e puxões de orelhas ( para fixarem asnos!) da escola primária. Pois ficaram por aí!
Ao comentador que diz que PS só lá está há três anos … e que tem feito muita borrada
( de borra!) e burrada ( de burro) ! Estou baralhado não sei onde me fico!?
Só sei que dois bancos já foram ao galheiro!
Agora perfila-se o BCP Milenium e é ver a malta a correr com as massas para a Caixa Geral de Depósitos e bancos estrangeiros! Enfim uma desta!
E os cotas a criticar os professores e a zurrar com a Ministra contra os mesmos!
Pois os professores sempre foram avaliados!
Sempre que tinham de mudar de escalão faziam um relatório docente, científico – pedagógico, um dossierpedagógico, um portfólio, um relatório crítico onde constava a assiduidade, as acções de formação, formação em exercício, matéria leccionada, horários cumpridos, relatórios de clubes, de actividades, etc.
Eram avaliados pelos Coordenadores, Conselho Pedagógico e Executivo!
Portanto é mentira dizer que os professores não eram avaliados!
Avaliem, mas é os políticos, deputados, etc.
Vão ficar entusiasmados e embandeirar em arco!
Os professores querem ensinar, educar.
Os alunos ( não os estudantes baldas) querem estudar!
ESTE É QUE É GRANDE PROBLEMA DOS PROFESSORES E ALUNOS!
Que me dizem do novo partido de Manuel Alegre, Carvalho da Silva, Francisco Louça e outros… Atenção que eles foram professores e doutores e não baldas!

Casa do Povo São Roque do Faial disse...

Infelizmente é esta a educação que temos no nosso país...

Anónimo disse...

Ao anónimo das 19:29 (pelo que expende justificaria que se não mantivesse anónimo)digo que falei em "borrada" e "burrada" para que o que primeiro nisso falou esclarecesse se o Governo era porco ou ignorante.E pode ter feito uma coisa e outra em alguns domínios, mas que precisou de coragem para colocar certas corporações em encaminhamento certo, isso precisou. E dessas corporações a maior é, de certo, a dos professores.
Será preciso, primeiro, não esquecer que muitos milhares dos que ministram aulas, são "professores" por acaso. POrque não conseguiram colocação nas áreas em que se formaram e, como lhes foi dada a "habilitação" para leccionarem, ficaram professores. São dadores de aulas.
Quanto às avaliações antigas era assim:
-O anterior processo de avaliação era constituido por UM RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO E REFLEXÃO CRITICA ENTREGUE PELOS PROFESSORES AOS ÓRGÃOS DE GESTÃO DA ESCOLA, APENAS QUANDO ESTAVAM EM CONDIÇÕES DE PROGREDIR NA CARREIRA. A QUASE TOTALIDADE DOS PROFESSORES ERA CLASSIFICADA COM "SATISFAZ". Para ter uma nota superior, era necessário que o docente requeresse a apreciação desse relatório por uma comissão de avaliação. De qualquer forma, essa classificação não tinha nenhum efeito, uma vez que todos os professores, mesmo os que não tinham estes relatórios, ou não davam aulas, progrediam na carreira em igualdade de circunstâncias -.
Não era isto a classificação administrativa do Alberto João Jardim? TUDO BOM. Bastará dar um audição do que foi proposto pelo Sr. Mário Nogueira como alternativa ao modelo governamental. Exactamente essa auto-avaliação e "sem consequências", disse ele.
Acho bem que apareça o tal partido e que seja liderado pelo Alegre. Para a sua formação, estou disponível para lá colocar a minha
assinatura.
José Pinto da Silva

Anónimo disse...

Sr. Pinto chumbou no exame AD HOC? Isso era outros tempos, hoje passava com um voto de louvor. A exigência já não é o que era. Se tem duvidas, pergunte no seio da sua família a quem de direito. Eles sabem bem do que falo.
Apesar de algumas coisas terem sido mudadas e ainda bem, na generalidade transformaram o ensino num verdadeiro circo.

Anónimo disse...

No que respeita ao acesso ao Ensino Superior para maiores de 23 anos (há uns anos era para maiores de 25) estou bem informado. Reconheço que agora é capaz de ser mais fácil. Mas não é assim pera doce. Deixei passar uns anos e agora " ....não aprende líguas" senão ainda faria nova tentativa. Alguém imaginará que um fulano que faça o 12º. pelas Novas Oportunidades teria hipótese de aceder ao Ens. Sup. pela via dos maiores de 23? A menos que tivesse outra formação de base.
José Pinto da Silva

Anónimo disse...

a culpa disto tudo é dos pais que nao sao educados e querem ver os seus filhos a ir pelo mesmo caminho.

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL