sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

FIM DA SONDAGEM...

Mulher apanha mulher em casa e entrega-a à GNR

A proprietária de uma casa situada em Fiães, Santa Maria da Feira, deteve uma mulher de 30 anos que, ao final da tarde da passada terça-feira, assaltava a sua residência.
Ainda chamou a GNR, a quém entregou a assaltante. De acordo com fonte da GNR, a proprietária da residência, situada na Rua do Monte Grande, entrava em sua casa, cerca das 19.00 horas, quando se apercebeu que no interior da residência se encontrava alguém estranho.
Acabaria por encontrar a mulher assaltante no interior de uma divisão, tendo na sua posse vários artigos em ouro, que já tinha roubado.
A proprietária conseguiu evitar a fuga da mulher, mantendo-a retida, e ligou à GNR, a quém, minutos mais tarde, a entregou.
A assaltante foi presente ao Tribunal da Feira, passando o processo a inquérito.

Caldas de S. Jorge | Apelando à inscrição dos utentes

Autarquia exorta população a não recorrer a unidades de saúde vizinhas

Unidade de Saúde das Caldas de S. Jorge



Junta diz ter informação de que tudo está a ser feito para que seja colocado um novo médico a tempo inteiro.

A Junta de Freguesia das Caldas de S. Jorge apela à inscrição dos cidadãos ainda não inscritos na unidade de saúde local, sublinhando que o seu funcionamento e o número de médicos depende dos utentes. A mensagem é transmitida através do comunicado que anunciáramos na nossa edição de segunda-feira, através do qual a autarquia pretende sossegar a população a respeito do anunciado encerramento do posto médico.


Leia mais na edição impressa do "Terras da Feira"

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Metro em S. João da Madeira “é fatal como o destino”


Castro Almeida volta a garantir expansão do Metro até Feira e S. João

Convidado para falar sobre a mobilidade urbana na Grande Área Metropolitana do Porto na qualidade de vice-presidente da Junta Metropolitana do Porto, Castro Almeida voltou a garantir, na última quinta-feira, que o Metro do Porto chegará a Santa Maria da Feira e S. João da Madeira. Em resposta às vozes que contestam essa expansão, o presidente da câmara disse mesmo “não lhe passar pela cabeça que não haja metro em S. João da Madeira”, reconhecendo, no entanto, que a rede deste não será igual àquela que opera no Porto. “Seria impensável entrar em S. João da Madeira e parar de 800 em 800 metros até ao Porto”, alega Castro Almeida, preocupado em garantir, sim, a conexão entre as duas linhas.


“É fatal como o destino que vai haver metro em S. João da Madeira e Santa Maria da Feira, assim como há a 30 quilómetros a norte do Douro”, vaticinou.


O presidente da câmara falava no Europarque durante um seminário sobre “Mobilidade Sustentável”, organizado pela EDV Energia, onde aproveitou ainda para questionar o atraso no arranque das Autoridades Metropolitanas dos Transportes, previstas para o Porto e Lisboa.


Recorde-se que os geógrafos Álvaro Domingues e Rio Fernandes manifestaram-se recentemente contra a expansão do metro até S. João da Madeira, recomendando antes o recurso a comboios suburbanos. Questionado pelo LABOR, Castro Almeida não esclareceu se aceita ou não a sugestão dos especialistas.

A Esperança é mais forte que a doença…

O Caldas de S. Jorge blogspot está, do teu lado dando toda a força que precises.
foto do kouzas e louzas.
As últimas palavras que me disseste quando estávamos a almoçar, foram “Caldas de S. Jorge é a minha segunda casa”, Agora Caldas de S. Jorge espera por mais notícias tuas.

Lista de última hora trava consenso no PS/Feira

Telmo Gomes formalizou a sua candidatura 10 minutos antes de se esgotar o prazo.

Telmo Gomes, jovem candidato à secção de Caldas de S. Jorge, também disputará liderança da Concelhia com Alcides Branco.

Alcides Branco vai ter adversário na corrida à liderança do PS/Feira, nas eleições marcadas para 7 de Março. Chama-se Telmo Gomes, reside em Caldas de S. Jorge e formalizou a sua candidatura 10 minutos antes de se esgotar o prazo para a apresentação de listas. Para surpresa da task-force de Alcides Branco que tinha anunciado um consenso dos socialistas à volta do seu candidato que, afinal, não se traduziria numa candidatura única.

Leia mais na edição impressa do "Terras da Feira"

TELMO ou ALCIDES BRANCO...

Quando todas as pessoas julgavam que apenas só haveria uma lista do PS à concelhia, como se lê nesta notícia de segunda-feira de 25 de Maio.

“Cresce a convicção entre os socialistas de que a próxima corrida à liderança da Comissão Política Concelhia de Santa Maria da Feira apenas terá Alcides Branco na grelha de partida. O prazo para apresentação de listas expira no dia 25 – as eleições são a 7 de Março – mas tudo indica que as duas sensibilidades reinantes no PS local se entenderam quanto à necessidade de uma candidatura de consenso para um mandato onde surgem no caminho três actos eleitorais: Autárquicas, Legislativas e Europeia, em 2009.”


Eis que surge uma segunda lista, encabeçada pelo Telmo das Caldas de S. Jorge para lutar contra o Alcides Branco. Será esta, mais uma luta de “David contra Golias”...

CANTAR DO TERÇO, E DO APREGOAR DAS ALMAS PELO "RANCHO DAS FLORINHAS"...


O Rancho Folclórico "As Florinhas" de Caldas de S.Jorge vai efectuar uma recreação do CANTAR DO TERÇO, e do APREGOAR DAS ALMAS à moda antiga.


Estas actividades decorrerão na Igreja matriz das Caldas de S.Jorge no dia 8 de Março (Sábado) pelas 20:30h.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

ZOUVINEIRO OU SIS....

Esta semana chegou vários e-mail ao administrador do CSJ Blog, protestando contra umas eventuais escutas ilegais, levadas a cabo pela equipa do Zouvineiro.

Como tal fui ver ao local e deparei-me com uma carrinha e um microfone muito grande. Desde o inicio estranhei o tamanho do microfone, é que o Zouvineiro usa a ultima tecnologia de micra-microfones, e não algo que desse tanto nas vistas, mais parecia os micras usados no "apito dourado".

Como a minha função é informar a população, devo dizer que se tratava de um estudo de ruído, a pedido de uma empresa de puericultura, em que foi efectuado este fim-de-semana.

ESCOLA DE MUSICA ... DIA 15 DE MARÇO 2008

Listas apresentadas para a Secção de Caldas de São Jorge



Como é do conhecimento geral, o prazo para a entrega de listas candidatas aos diversos orgãos do Partido Socialista no distrito de Aveiro, findou ontem, dia 25 de Fevereiro pelas 22 horas. Apenas uma lista se apresentou para prosseguir com o trabalho feito pelo actual coordenador Jose M. Pinto da Silva. A essa lista foi atribuido o nome de Lista A.
Assim sendo passo a apresentar a lista que ao que tudo indica terá pela frente a missão de representar o Partido Socialista em Caldas de São Jorge:

Secretariado da Secção


EFECTIVOS
Telmo André dos Santos Gomes Mil. 96736
Francisco Rodrigues Costa Mil. 96735
Maria de Fatima Bastos Oliveira Mil. 95027
Nelson José Ferreira Pinto da Silva Mil. 60598
José Marques Pinto da Silva Mil. 2917

SUPLENTES
Maria Rosa Almeia Azevedo Amorim Mil. 58030
Eduardo Rocha Silva Dias Mil. 96739
Alexandre da Rocha Duarte Mil. 8136


Mesa da Assembleia Geral

EFECTIVOS
Manuel Fernandes Costa Mil. 60566
Manuel Jorge Ferreira Pinto Mil 69301
Maria Margarida Ferreira Almeida Mil. 4627

SUPLENTES
Angelo JesusAlmeida Mil. 101026
Ramiro Baptista Magalhães Mil. 96740

Peste e Sida e Rádio Macau na Feira

Peste & Sida e Rádio Macau abrem a terceira edição dos concertos ROCK.VFR, que começa este fim-de-semana, nos dias 29 de Fevereiro e 1 de Março, no Cine-Teatro António Lamoso, em Santa Maria da Feira, com entrada livre.

Na sexta-feira, a noite abre com Anonymous Souls, da Feira, e fecha com os Peste & Sida.

Na noite de sábado, a primeira parte do concerto é com a banda Humus, vencedora da última edição do Rocktaract – Concurso de Música Moderna de Santa Maria da Feira, e fecha os Rádio Macau, O Rocktaract – Concurso de Música Moderna de Santa Maria da Feira está integrado no ciclo de espectáculos ROCK.VFR, organizado pela Câmara Municipal.

As três eliminatórias do concurso estão marcadas para 7, 8 e 14 de Março e a final a 15 de Março.

São quatro as bandas convidadas: Born a Lion, Madame Godard, MAUManAndUnable e Bunnyranch.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Posto médico não vai ser encerrado

Junta vai sossegar população emitindo um comunicado com a notícia.


O posto médico das Caldas de S. Jorge não vai ser encerrado. A garantia é do Director do Centro de Saúde de Santa Maria da Feira, Nunes de Sousa, após o encontro mantido com o presidente da Junta de Freguesia. A autarquia vai emitir um comunicado sossegando a população, já que paira no ar o boato em relação ao encerramento daquela extensão de saúde.

Leia mais na edição impressa do "Terras da Feira"

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Crítica por Crítica?

Devemos responder, com aparente fra(n)queza, às “confissões” ou desabafos dos nossos amigos conterrâneos?

Talvez sim, talvez não.

As correntes de opinião ou as diferentes sensibilidades fazem parte da história recente do país mais ocidental da Europa. E, por conseguinte, a nossa terra, fazendo parte desse “Portugal marítimo”, Republicano e Laico, não foge à regra: se assim é desde há cerca de 3 décadas no país, porque não o haveria de ser em Caldas de S. Jorge?

Esta introdução vem a propósito daquilo a que temos assistido nos últimos tempos na nossa terra e, mais concretamente, após a “descoberta” da blogosfera por um grande número de conterrâneos: um clima de nebulosidade e de criticas (nem sempre no sentido depreciativo) praticamente transversal a toda e em toda a freguesia.

E não há quem não se insurja contra a crítica.
Mas, se concordo com essa parte do diagnóstico, não posso deixar de discordar com a solução ou o modo.

Pois é. Então condena-se a crítica, criticando quem critica?

Confuso? Talvez.

Qualquer observador atento, facilmente reconhecerá que, na maior parte das vezes, a crítica ao crítico representa, nem mais nem menos do que “... a fuga para a frente...”.

No entanto, abstraindo-nos do elemento decorativo e multiplicador que o “choradinho” e a proliferação do sentimento de “pena” suscitam um pouco em todos nós, facilmente chegaremos à conclusão que o psicodrama identitário de alguns indivíduos, serve de muito pouco para o desejado crescimento e desenvolvimento de Caldas de S. Jorge.

Ainda para mais quando essas cenas quase dramáticas que por vezes se exploram, cheiram a arregimentação e institucionalização de tendências.

O problema é que, quando assim acontece, a malta pode começar a ter em causa alguma liberdade de expressão, a discussão de ideias e o denominado pluralismo saudável... Quem critica, dizem, “é porque não gosta da terra...”.

Mas isso, meus caros, é exactamente aquilo que Caldas de S. Jorge precisa: a critica saudável e a discussão de ideias.

E não tem muito tempo a perder.

Assim, talvez seja de apelar ao exercício do “poder de encaixe”, encarando a crítica, não como um ataque ao valor pessoal de cada um, mas pelo contrário, admitindo a sua “reciclagem e transformação” (da crítica) em benefício da comunidade.

Há que aprender a viver com isso...

Atento73

Poste de alta tensão impede obras no Centro Social


Está a ser preparado um documento para pedir a intervenção do Ministério do Ambiente.

Há um poste de alta tensão a impedir as obras do Centro Social e Paroquial de Caldas de S. Jorge. A instituição e a Junta de Freguesia já participaram o facto à EDP, admitindo recorrer ao Ministério do Ambiente para resolver o problema.

Leia mais na edição impressa do "Terras da Feira"

domingo, 24 de fevereiro de 2008

S. João de Ver: Pancadaria na Junta de Freguesia

O presidente da Junta de Freguesia de S. João de Ver e um empregado andaram ao soco, anteontem à tarde, depois de uma troca de acusações e insultos. O funcionário foi alvo de um processo disciplinar, acusado de furto, e foi tirar satisfações com o autarca

O empregado, segundo alguns populares, «é uma jóia de rapaz, mas perdeu a cabeça», depois de receber por correio um processo disciplinar da Junta de Freguesia, onde era acusado, juntamente com um outro colega de trabalho, de ter furtado uma máquina roçadora.
Duas pessoas, que não se quiseram identificar, coincidem nas versões e contam que o funcionário ficou indignado e foi pedir satisfações ao autarca.
«Aquilo que escreveu na carta vai ter de me dizer na minha cara, se tiver coragem», desafiou o funcionário da Junta, citado por populares. O presidente, Amaro Araújo, repetiu as acusações e o empregado retorquiu dizendo que ladrão era ele, que «roubou os irmãos».
O autarca não gostou e terá desferido um soco na cara do funcionário corpulento, que reagiu violentamente a soco e pontapé, e nem a intervenção do secretário da Junta valeu a Amaro Araújo, uma vez que também foi agredido, ficando ambos bastante combalidos.
A nossa reportagem tentou ouvir Amaro Araújo, mas este escusou-se dizendo que se preparava para efectuar exames médicos. Também não foi possível ouvir o funcionário em causa.
A GNR foi chamada ao local, mas só ontem de manhã o presidente da Junta formalizou a queixa.

Humor Da Terra... "CONCURSO PARA SECRETÁRIAS DA JUNTA"


sábado, 23 de fevereiro de 2008

Fotógrafo e jornalista independente, prepara-se para lançar uma autobiografia..

Na passada quinta-feira, eu lancei um post, com o título “Fotógrafo e jornalista independente, prepara-se para lançar uma autobiografia...”, no final deixo no ar a seguinte pergunta:
Quem será esta pessoa???

Como tal a resposta é Quim Quim ou melhor Joaquim Magalhães de Castro.

Deixo-vos agora uma sugestão sobre um trabalho dele publicado hoje na revista de “NS`” que acompanha hoje gratuitamente no Jornal de Notícias.

A reportagem deste amigo da terra, tem como título “uma instabilidade conveniente”, em que relata o envolvimento da Austrália nos atentados em Díli.
Fica a sugestão.

Clube do Ambiente continua a assegurar monitorização do litoral


O Clube do Ambiente, do Projecto Direitos e Desafios da Câmara Municipal, foi mais uma vez o coordenador regional do Programa Coastwatch, envolvendo 35 jovens das freguesias de Santa Maria da Feira, Caldas de S. Jorge, Fiães, Lobão, Fornos e Espargo.

O Programa Costwatch nasceu na Irlanda, em 1988, e tem vindo a desenvolver-se em muitos outros países da Europa, entre os quais Portugal, tendo como objectivos a recolha de informações sobre a costa para a obtenção de uma base de dados, e sensibilizar para os problemas que afectam o litoral.

Mais uma vez, o Clube do Ambiente de Santa Maria da Feira estabeleceu protocolo com a entidade coordenadora nacional do Projecto Coastwatc (GEOTA) afim de assegurar a coordenação das equipas e dos recursos necessários à monitorização dos blocos da área geográfica do litoral continuando também a dar primazia ao envolvimento dos jovens enquanto elementos experientes e bem preparados na dinamização de acções de índole ambiental e conhecedores da problemática da erosão litoral concelhia.

A área coordenada pela Clube do Ambiente estende-se entre a Praia de Paramos, mais a norte e, S. Jacinto, a sul. A monitorização tem vindo a ser realizada desde Setembro mediante a realização de visitas de observação da costa litoral, com preenchimento de questionários por unidades de 500 metros, numa área contínua de cinco quilómetros, sendo cada bloco caracterizado com base num conjunto de 10 questionários.

Os resultados até agora observados, segundo o Clube, traduzem a degradação sucessiva do litoral, em que, a cada ano que passa, se assiste ao agravamento da erosão dos sistemas dunares e zona florestal contígua, com consequente rebaixamento das cotas e recuo da linha de costa. Salienta a grande quantidade de resíduos encontrados, designadamente de garrafas de vidro e de plástico e sacos plásticos, e em algumas unidades com maior expressão a existência de troncos de arvores e arbustos, provenientes da zona florestal contígua; os resíduos de maiores dimensões referem-se fundamentalmente a aparelhos de pesca em plástico, embalagens em material sintético, recipientes de plástico duro, papel, cartão ou madeira e latas.

Para mais informações, os interessados devem contactar o Clube do Ambiente através do telefone 256 365206 ou pelo e-mail clubedoambiente_smf@ yahoo.com

In Terras da feira Online.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Joe Henry cancela concerto no Festival Para Gente Sentada



Músico deveria actuar amanhã mas adoeceu.
O norte-americano Joe Henry já não vai actuar amanhã no Festival Para Gente Sentada, confirmou hoje a sua editora. O músico foi obrigado a cancelar o concerto em Santa Maria da Feira (e um outro que se deveria realizar hoje em Paris) porque adoeceu: «Joe ficou doente ontem com uma gripe e não se sente capaz de viajar este fim-de-semana».
*
O Festival Para Gente Sentada realiza-se hoje e amanhã no Cine-Teatro António Lamoso, em Santa Maria da Feira, e conta com actuações de Nina Nastasia, Terry Lee Hale e Sean Riley & The Slowriders (hoje) e Richard Hawley e Norberto Lobo (amanhã). Os bilhetes custam entre €15 e €25.

Emídio Sousa explica que poda "radical" realizada não teve intervenção dos técnicos da autarquia

"Câmara é alheia à poda realizada"

De facto, o técnico da autarquia terá efectuado uma poda na freguesia. Contudo, explica o responsável da pasta do ambiente, “o nosso técnico não admite podas radicais, o que aconteceu foi depois deste lá ter estado”. Emídio Sousa assegura que, em visita posterior ao local, terão sido evitados cortes radicais noutras árvores.

Depois da posição pública assumida pela associação ambientalista “Os Amigos do Uíma”, na última reunião do executivo municipal, o vereador do ambiente esclareceu que a realidade que se apresenta junto às Termas, nas Caldas de S. Jorge, foi fruto de uma intervenção alheia à autarquia.

Leia mais na edição impressa do Correio da Feira de segunda-feira.

OPEN DAY... PISCINAS MUNICIPAIS.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Árvores das Caldas de S. Jorge cortadas à revelia do técnico

Ninguém na Câmara gostou do resultado…

Vereador Emídio Sousa deu a entender que a intervenção ocorreu depois da passagem dos funcionários camarários.

A intervenção que incidiu sobre as árvores das Caldas de S. Jorge terá sido feita à revelia dos técnicos da Câmara Municipal. Nunca o dizendo directamente, o vereador Emídio Sousa explicou segunda-feira na reunião do Executivo que o alegado corte mais radical ocorreu depois da poda encetada por funcionários camarários.

Leia mais na edição impressa do "Terras da Feira", num trabalho extensivo a problema idêntico verificado em Arrifana

Fotógrafo e jornalista independente, prepara-se para lançar uma autobiografia...


Ao que o Blogue descobriu, que um jornalista e fotografo independente, natural de Caldas de S. Jorge, vai publicar o seu terceiro grande livro. Ao que o blog tentou saber e lhe foi dito, é que se vai tratar de uma “quase autobiografia”.

Esta personalidade, alem de Fotógrafo, jornalista independente tambem é investigador da história da expansão marítima. Interessa-se actualmente sobre os múltiplos aspectos da presença portuguesa em todo mundo, com particular destaque para o continente asiático. Colaborou extensivamente na imprensa em Macau e em Portugal, e tem exibido o seu trabalho em exposições individuais e colectivas.

É o autor dos álbuns fotográficos ( ver abaixo) “Os Bayingyis do Vale do Mu – Luso-descendentes na Birmânia”, de 2001, e ainda “A Maravilha do Outro – No Rasto de Fernão Mendes Pinto”, de 2004, bem como do documentário televisivo “Bayingyi, a Outra Face da Birmânia”.É um dos responsáveis da Lume World, um Banco de Imagens on line.

A Lume World é especializada em temas ligados ao Continente Asiático e ao
Mundo Lusófono, nomeadamente o Legado Histórico deixado pelos portugueses em todo o Mundo .Paralelamente, a Lume World serve de montra às edições da Lume Editora , ou outras, disponibilizando ainda para leitura Textos de Viagem , Reportagens e peças de Análise Histórica que julguem apropriados para o melhor conhecimento dos trabalhos apresentados.
Consultar:http://www.lumeworld.com/index.php



Capa do livro «A MARAVILHA DO OUTRO–NO RASTO DE FERNÃO MENDES PINTO», excelente álbum de fotografias dos locais percorridos outrora por Fernão Mendes Pinto


Capa do livro «Os bayingyis do vale do mu: luso-descendentes da Birmânia», uma notável reportagem fotográfica de luso-descendentes na Birmânia
Quem será esta pessoa???

Mais uma média superficie...


Triplo, esta é a mais recente cadeia de médias superficies a apostar no concelho de Santa Maria da Feira. A freguesia de Gião foi a escolhida para receber os 1400 metros quadrados do novo supermercado.
O interior do concelho fica cada bem melhor servido. Depois do Minipreço em Lobão, do inicio das obras do Intermarché em Canedo e do anuncio do Pingo Doce para Gião, agora é licenciado este novo espaço comercial.
In Krónicas Feirenses.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Nacional 223 limpa...

Hoje o IEP procedeu à limpeza das bermas, e passeios da E.N.223. Cerca de 10 homens encarregados de limparem as valetas, caixas de água e pela primeira vez desde que eu tenho visto, foi efectuada a limpeza dos passeios, desde lixo a ervas. É importante que numa altura que as cheias estão a ser noticia, não se deixe as valetas e sarjetas entupidas de folhas e outros detritos.

Falta mesmo, é rectificar as tampas do saneamento que estão muito abaixo do nível do alcatrão. Aliás ainda esta semana foi referida esta situação, numa opinião pessoal de José Pinto da Silva, no Terras da Feira.

Consulta de Nutrição...

As Termas de S.Jorge oferecem-lhe uma consulta de nutrição, na compra do programa "Termalfit".

Promover hábitos de alimentação saudável, aliados à prática de exercício físico e à realização deste programa de bem-estar, é a nossa proposta de saúde, boa forma e bem-estar.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

PSD procura candidato...

Lista de alguns dos que foram dados como possíveis candidatos, e que por diversas razões estão fora da corrida.

Ao que o Blog ouviu, esta semana o PSD local vai-se reunir a fim de encontrar o candidato oficial para as próximas eleições.
Sabe-se que existe algum mal-estar entre os sociais-democratas locais e o presidente da Concelhia o Vereador Emídio, visto este dar a entender internamente que quer um candidato para lutar contra o Futuro Já, mais precisamente José Martins, e publicamente dar uma imagem que o candidato ideal para ele é o próprio José Martins.
Pelo que o Blog sabe o candidato já está praticamente escolhido.
Agora só falta perguntar se este vai ser o candidato oficial, e o Sr. Martins oficioso, essa resposta terá de ser dada pelo presidente da concelhia, visto que o PSD local a escolha de José Martins será o fim do consenso do grupo.
Esta será uma das grandes batatas quentes que Emídio Sousa tem na sua mão.

carta de candidatura enviada aos militantes do PS de Caldas Sao jorge

Camarada,


Como é do conhecimento de todos, no próximo dia 7 de Março haverá eleições internas no PS. Como tal, para garantir a sua continuação, a secção de Caldas de S. Jorge terá de ir a votos. Com o intuito de garantir esta continuidade, decidi apresentar candidatura ao Secretariado e respectiva Mesa da Assembleia da secção do PS de Caldas de S. Jorge.
A secção do PS de Caldas de S. Jorge é um importante núcleo socialista e necessita de um impulso mais firme e de objectivos mais elevados para garantir o seu sucesso. Tenho consciência da responsabilidade da função à qual me candidato e estou preparado para assumi-la com toda a veemência pois acredito neste núcleo e na importância da sua existência. Pretendo dar um contributo decisivo para o desenvolvimento desta secção e promover novas iniciativas, novos projectos e novas estratégias para resultados mais ambiciosos.
Considero essencial dar uma nova dinâmica à nossa secção, impulsionar a sua actividade e renovar a união e cooperação entre todos os elementos de modo a reforçar a voz do Partido Socialista nesta freguesia. Promover um maior envolvimento dos militantes do PS inscritos nesta secção bem como o incentivo de novos elementos que possam ser uma mais valia neste grupo é um dos vários objectivos aos quais me proponho.
A minha dinâmica e vontade de trabalhar aliadas à experiência dos meus apoiantes constituem o contexto ideal para fortalecer o PS em Caldas de S. Jorge. Serei incessante na luta pelos objectivos deste núcleo e persistente na busca de resultados sempre melhores para a secção do PS de Caldas de S. Jorge
Assumo, nesta candidatura, o compromisso de trabalhar em prol dos objectivos do Partido Socialista com eficiência e prontidão se, como espero, depositar em mim o seu voto de confiança.

Saudações Socialistas

“Telmo André dos Santos Gomes”

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Poda ou desbaste de árvores em S. Jorge?

Amigos do Uíma condenam intervenção e pedem explicações à Câmara, uma vez que nos últimos anos têm surgido casos semelhantes em vários pontos do Concelho.


A polémica está instalada em Caldas de S. Jorge. A poda e o abate de algumas árvores junto às Termas, à Junta de Freguesia e na Rua Domingos Oliveira Santos têm sido o assunto do momento na vila, dividindo opiniões. “Absurdo” para uns; “compreensível” para outros, o caso já levou a associação ambientalista “Amigos do Uíma” a vir a terreiro condenar esta intervenção que, em seu entender, está a fazer escola em várias freguesias do Concelho.
Leia mais na edição impressa do "Terras da Feira"

In Terras da Feira Online.



Do que se fala


O programa do Ministério da Educação para 2008 vai, ao que foi anunciado, dar muita prioridade à construção de centros escolares. Mais uma vez se apela a que se apele à Câmara da Feira para que inclua o Centro de Caldas de S. Jorge no Plano, pois é dos que estão previstos na Carta Educativa do Concelho.


Não farei nenhum esforço para acreditar que, no início dos anos 80, o então jovem engenheiro técnico José Sócrates, de seu nome, funcionário da Câmara da Covilhã, para ganhar mais uns trocados e/ou para fazer jeitos a amigos e oficiais do mesmo ofício, tenha assinado e assumido a responsabilidade por projectos a apresentar na Câmara da Guarda e executados por técnicos que eram funcionários dessa Câmara da Guarda. Sabe-se que um funcionário não pode subscrever projectos para apreciação, aprovação na Câmara onde trabalha. Assim, os de cá vão colher as assinaturas de um colega de Câmara vizinha, como estes recorrerão aos de cá, quando tiverem situações idênticas. E não é assim por todo o lado? Contei há meses o caso de um cidadão de Lobão que encomendou a um técnico da Câmara de Ovar, por sugestão do vendedor do lote, um projecto para uma casa a edificar em Esmoriz. O homem aceitou a encomenda, executou correctamente o encomendado, pelo preço estipulado e, no final, depois de aprovado o projecto, entregou uma cópia de todo o dossiê ao cliente que ficou muito admirado, porque o autor oficial do projecto era um fulano da Feira, por sinal funcionário da Câmara. Foi matar a curiosidade junto do executor e foi-lhe dada a explicação. Como o projecto é de Ovar e eu funciono na Câmara, tive de recorrer a uma assinatura de aluguer.

Farei bastante esforço para compreender como e porquê alguém propôs o nome de Durão Barroso para Prémio Nobel da Paz. Claro que não serão conhecidos os fundamentos de tal propositura, mas sempre se espera que não tenha sido por ter feito de anfitrião ao Bush, ao Asnar e ao Blair quando foi tomada a última decisão de atacar o Iraque. Muitos dos galardoados já mortos não darão um salto na tumba?

Ao director nacional da Polícia Judiciária, perante uma bateria de perguntas e com o microfone na frente, fugiu-lhe a boca para a verdade e disse que "pela sua experiência como magistrado, entendia que a constituição dos McCann como arguidos fora precipitada". É claro que ficou quase tudo aos saltos, porque "pôs em causa o andamento da investigação, deu um golpe na própria polícia e desprestigiou o Ministério Público, inclusive no plano internacional". Nuns casos exige-se que as figuras de topo digam a verdade e só a verdade, noutros pede-se que se usem paninhos quentes para não acordar a criança. Parece claro que as investigações andaram à deriva, de um lado para outro, como tinham andado no caso da Joana (e muita gente ainda se pergunta como é que a mãe da menina apareceu com os olhos mais escuros que as camisolas da Académica – ela diz que foi torturada e de carícias não foi por certo). APJ (e quem a controla) que tem sido creditada por muitos casos resolvidos com sucesso, no desaparecimento de menores, ao menos nos casos mais noticiados, tem deixado bastante a desejar. As coisas não se podem atirar todas e sempre para debaixo do tapete.

Na Estação do CTT de Rio Maior, há semanas, por um defeito qualquer na rede de saneamento, foi dito, surgiu um cheirete que se não aguentava. Vinha na imprensa. Os utentes da Estação, os que tinham mesmo que ser atendidos, tapavam o nariz e lá entravam e pediam atendimento bem célere. Outros metiam o nariz dentro da porta e, não gostando, adiavam a utilização do serviço para dia de odores menos intensos e outros ainda iam a outro estabelecimento do género onde houvesse cheiro mais agradável. Não poderá dar este caso mote para outro de que tanto se tem falado ultimamente. Se não gosto daqui, vou para acolá. Se me incomoda o cheiro, não entro.

As tampas das caixas de visita das redes de saneamento e águas no troço da Estrada 223 que vai das Airas até Caldas de S. Jorge (se calhar até à Corga) estão de tal maneira fundas (umas mais do que outras) que os condutores sentem necessidade de fazer slalom a desviarem-se do impacto. É imperioso que a Direcção de Estradas de Aveiro faça uma intervenção neste particular. Além do incómodo, os desvios instintivos dos "buracos" podem provocar acidentes.

O programa do Ministério da Educação para 2008 vai, ao que foi anunciado, dar muita prioridade à construção de centros escolares. Mais uma vez se apela a que se apele à Câmara da Feira para que inclua o Centro de Caldas de S. Jorge no Plano, pois é dos que estão previstos na Carta Educativa do Concelho.

♦ José Pinto da Silva

domingo, 17 de fevereiro de 2008

Corte de árvores gera polémica, junto às Termas

Depois de Paços de Brandão, surge o "caso" caldense
O abate de cedros, ou ciprestes, está a gerar opiniões distintas, na freguesia termal.
Corte de árvores gera polémica, junto às Termas
Já não é a primeira vez, pelo concelho, que tal prática geral polémica. Primeiro foi em Paços de Brandão, junto à Quinta do Engenho Velho, agora sucedeu junto às Termas de S. Jorge, na vila caldense. O abate de cedros, ou ciprestes, está a gerar opiniões distintas, na freguesia termal. Se há quem prefira não fazer grandes considerações sobre o assunto, há quem apelide esta decisão de reprovável, sublinhando não existir qualquer suporte técnico para cometer tal acção, em espaço de rara beleza, na região, e que é procurado por milhares de pessoas, de muitas terras, não apenas do concelho da Feira.
Mesmo quem está habituado a lidar com esta matéria, duvida "que estas acções possuam algum benefício. Pelo contrário, podem acelerar drasticamente o processo de envelhecimento das espécies arbóreas, ou mesmo desvirtuá-las da sua forma natural. Irremediavelmente", pode ler-se no blog das Caldas de S. Jorge. No que diz respeito ao abate de outras espécies, "poderiam ter pensado em replantar essas espécies num local que não lhes obstruísse a passagem. Ou muito me engano, ou as coisas, por estas bandas, andam a ficar um pouquinho esquisitas", é possível ler no blog caldas-são-jorge.blogspot.com.
In Correio da feira Online. http://www.correiodafeira.com/

INEM acciona socorro para acidente em local errado


Assistência demorou 20 minutos. Homem, de 31 anos, morreu no local
Dois acidentes na mesma estrada, separados por dois quilómetros, e com as mesmas características levou ontem a que os Bombeiros Voluntários de Lourosa chegassem tarde ao socorro de um indivíduo que acabou por morrer. A população ficou revoltada com a demora da chegada da ambulância. Os bombeiros dizem não ter responsabilidade e acusam o INEM de ter "prestado uma informação errada". O INEM, por seu turno, afirma ter-se tratado de uma "infeliz coincidência", com dois acidentes com as mesmas características no mesmo local.Os dois acidentes registaram-se à mesma hora, cerca das 18.00, na mesma estrada que liga Picoto a S. Paio de Oleiros, em Mozelos, Feira. Ambas as situações envolviam a colisão de uma moto com um automóvel. A via tem alguns quilómetros e do primeiro acidente, a que os bombeiros chegaram, resultaram apenas ferimentos ligeiros nos seus intervenientes. "Nós fomos para onde o CODU (Centro de Orientação de Doentes Urgentes) nos mandou", afirmou ao DN o comandante José Oliveira, dos Bombeiros de Lourosa. "Só fomos alertados que estávamos no sítio errado pela GNR de Santa Maria de Lamas", acrescentou.Mais à frente, junto às instalações da Corticeira Amorim, estava o sinistro que tinha provocado um ferido grave, após a colisão da moto em que seguia com um veículo ligeiro. O socorro demorou mais de 20 minutos, após o alerta. Quando chegaram ao local, os bombeiros encontraram a vítima inconsciente. "Ainda tentamos a reanimação durante 45 minutos, mas sem resultado. Fizemos o possível, não temos culpa de nos terem dado informações incorrectas", salientou o comandante.Pedro Coelho dos Santos, porta-voz do INEM, explicou ter-se tratado de "uma infeliz coincidência que gerou uma situação atípica, embora a assistência tenha sido prestada à vítima". A mesma fonte diz que o INEM foi alertado às 18.05, tendo recebido uma chamada dos bombeiros às 18.13 a dizer que o acidente tinha provocado apenas feridos ligeiros.Nessa altura verificaram não se tratar do mesmo acidente. A vítima mais grave encontrava-se a dois quilómetros. É accionada uma viatura médica do Hospital da Feira que chega ao local às 18.23, minutos depois dos bombeiros, após passar pelo primeiro acidente. "Foi uma triste coincidência que nem os bombeiros se aperceberam", diz +Coelho dos Santos. A vítima é um homem de 31 anos, residente em Paços de Brandão.

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

GNR faz buscas em sucatasdo concelho

Aproximadamente 30 tampas de saneamento foram encontradas pela GNR de Santa Maria da Feira numa sucata da freguesia de S. João de Ver. Muitas com as siglas da Câmara da Feira. Noutra sucata, em Canedo, havia também uma grande quantidade de cobre que levantou suspeitas às autoridades.
A acção da GNR - realizada através do Serviço de Protecção da Natureza e Ambiente (SEPNA) e do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) - iniciou-se há cerca de 15 dias e teve como objectivo identificar possíveis receptadores deste tipo de material que tem sido furtado em grandes quantidades naquele concelho. As tampas, com a marca SMF, terão sido furtadas em vários locais do concelho feirense, mas o responsável pela sucata terá alegado desconhecer a proveniência, argumentando que lhe foram vendidas por um fornecedor.
Numa outra busca efectuada à freguesia de Canedo, a GNR encontrou grandes quantidades de cobre, cuja proveniência ainda não foi apurada.
In JN Online.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Cerca de 2000 utentes sem médico de família atribuído

Caldas de S. Jorge Junta disponível para ceder terreno para nova USF´

Unidade de saúde das Caldas de S. Jorge. Há mais de 2.000 utentes sem médico atribuído.
Presidente do executivo local, José Martins, solicitou reunião com o director do Centro de Saúde para tratar do futuro do posto médico local.

O presidente da Junta de Caldas de S. Jorge, José Martins, solicitou uma reunião com o director do Centro de Saúde de Santa Maria da Feira para definir a estratégia relativamente ao futuro da unidade de saúde local, que neste momento possui uma lista com mais de 2.000 utentes sem médico de família.
Leia mais na edição impressa do "Terras da Feira"

Humor Da Terra..."poda"


PODA MODERNA E CURTA, VAI ATÉ À RAIZ!!!

O
Estas imagens podem ferir a susceptibilidade de pessoas mais sensíveis, pede-se que se não forem capazes de ver as imagens, devem dirigir-se ao local para olharem pessoalmente....
!
!
!
!
DANOS COLATERAIS DA PODA
CAIXOTES DO LIXO DESTRUIDOS...
BANCOS PARTIDOS COM A PODA...
UMA PODA DIFERENTE!!! SERÁ UM BANCO???
PODA MODERNA!!!
RAIZ PODADA...E A ÁRVORE QUE TINHA MUITOS ANOS!!!
PODA ATÉ À RAIZ...
PODA MUITO CURTA!!!
É ESTA A NOVA IMAGEM DAS TERMAS!!!???

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

"Réquiem" Pelas Árvores

Muitas das terras e lugares do nosso país, são caracterizadas, entre outros singulares adjectivos, pelas suas bordaduras de árvores de sombra e maciços arbóreos ou arbustivos, que lhes conferem um encanto especial e as distinguem de outras paragens.
Quem não aprecia aqueles lugares que, numa qualquer tarde de Verão, nos proporcionam agradáveis sensações de frescura e de relaxamento associadas aos raios de luminosidade que, de quando em vez, teimam em ser filtrados por essas frondosas massas verdes.
Ficam geralmente na memória algumas das belas estradas Ribatejanas, as da zona do Buçaco ou as zonas envolventes de algumas estâncias termais do nosso país.
A esse nível, tenho ainda bem presente na memória, o centro deste emocionante espaço territorial que se chama Caldas de S. Jorge.
Quer se queira, quer não queira, esta vila e, principalmente a sua zona central, é conhecida e apreciada não só pelas termas, pelo rio, pelo ilha, pelo parque infantil, pelas pessoas, mas também, e acima de tudo, pelo conjunto que elas formam.
Por isso, fico sem entender as acções que determinadas pessoas ou entidades estão a levar a cabo em todo este nosso património natural. As denominadas podas cirúrgicas, o desbaste e o abate abusivo com que estão a brindar a paisagem e as árvores existentes no centro da nossa vila é, a todos os níveis, incompreensível. Só quem não conhece a história e a memória do local se lembraria de cometer tal “leviandade”.
A minha e muitas outras gerações cresceram à sombra dos velhos plátanos do parque. E é essa memória colectiva que não podemos deixar que nos retirem. Pelo menos isso.Por outro lado, gostaria que alguns iluminados me explicassem se é este o contributo que querem dar a Caldas de S. Jorge, se é desbaratando as coisas que esta terra tem de melhor que conseguirão a famosa “visibilidade” que tanto procuram.
Costuma dizer-se em alguns círculos que “...É melhor não mexer. Pelo menos não se estraga...”. E essa frase tem, neste caso específico, uma pertinência tremenda.
Se do ponto de vista emocional, estas acções são altamente criticáveis, do ponto de vista ambiental, a coisa está então, longe de ser considerada como uma boa e razoável prática.As violentas podas, consideram-se, absolutamente inadequadas. E os agora irremediáveis abates de cedros ou ciprestes completamente reprováveis. Suporte técnico para cometer tais acções? Está longe (muito longe) de consenso, mesmo na comunidade especialista na matéria, que estas acções possuam algum benefício. Pelo contrário, podem acelerar drasticamente o processo de envelhecimento das espécies arbóreas, ou mesmo desvirtuá-las da sua forma natural. Irremediavelmente.
No que diz respeito ao abate de outras espécies, pelo menos poderiam ter tido a ousadia de pensar... Pensar em replantar essas espécies num local que não lhes “obstruísse” a passagem.Ou muito me engano, ou as coisas, por estas bandas, andam a ficar um pouquinho esquisitas...

As Intrigas do Zouvineiro!!! "Projecto Marva"

Estava eu em reunião com os meus agentes secretos, e decidimos ligar os microfones da nossa Dr. Das Termas, na sociedade de turismo privada...
.
Não deu para entender muito bem, mas pelo que entendemos, a sociedade enviou um projecto para a União Europeia, relativo a um quadro comunitário de apoio, caso seja aceite, será parecido com o famoso projecto “Marva” só que limitado à zona envolvente das termas.
.
Vamos a ver como se vai desenrolar este projecto, esperando que se concretize...Já agora inclui um hotel, mas não é o que o Presidente da Junta falou, esse é outro Hotel....

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Pais portugueses descuram conteúdos visitados por filhos

No Dia Europeu da Internet Segura, que se assinala esta terça-feira, um estudo dá conta que os pais portugueses são dos que menos se preocupam com os conteúdos que os filhos visitam na rede.
Os pais portugueses preocupam-se sobretudo com o tempo que os filhos passam na Internet, mas descuram os conteúdos visitados, segundo um estudo feito recentemente e divulgado a propósito do Dia Europeu da Internet Segura, que se celebra esta terça-feira.
Num estudo comparativo do comportamento dos pais em relação ao uso que os filhos fazem da Internet, levado a cabo em Portugal, na Polónia e no Reino Unido, revelou que os pais portugueses são os que menos sabem o que os filhos fazem na rede.
«Verificámos uma grande diferença em relação ao conhecimento, por parte dos pais portugueses, sobre o que se passa na rede, o que os filhos fazem e também sobre o que falam com os filhos», contou à TSF a coordenadora deste estudo.
Cristina Ponte acrescentou que, em matéria de segurança, um dado «de contraste e preocupante» refere-se ao baixo número de pais portugueses que referiu os «cuidados a ter na indicação de formação pessoal».
Os pais portugueses preocupam-se acima de tudo com o «tempo que as crianças e os jovens» passam na Internet, enquanto os pais britânicos privilegiam evitar «que os filhos visitem certos sítios na Internet», adiantou.
A Polícia Judiciária, que se associa ao Dia Europeu da Internet Segura, tem um piquete a funcionar 24 horas por dia para dar respostas a denuncias ou suspeitas de comportamentos e conteúdos ilegais na rede, como pornografia de menores.

As Intrigas do Zouvineiro!!! O FIM DOS CIPRESTES

Não Havia Necessidade...


O Blog das Caldas já em 28 de Julho de 2007, pediu para retirar os ciprestes que estavam na frente das termas, pois não faziam muito sentido no local que estavam plantados, mas nunca foi nossa intenção usar o serrote e cortar os ciprestes a meio... Não Havia Necessidade... Pois poderiam ter sido aproveitados para outros locais da freguesia que muita falta fazem para embelezar a nossa terra.

Acho que o “corte puro e simples” é uma falta de aproveitamento, que jamais se poderá compreender.

Ficam aqui as imagens para recordar...


segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

Unidade hoteleira é necessária mas não chega para potenciar as Termas

Caldas de S. Jorge Aguardado plano da zona envolvente ao balneário termal
Administradora-executiva da Sociedade de Turismo, Teresa Vieira, chama a atenção para a importância do plano da envolvente das Termas como documento orientador do investimento privado e público.

As Termas de Caldas de S. Jorge abrem as portas esta segunda-feira para nova época termal que se prolonga até 13 de Dezembro, com o objectivo de manter a tendência de um crescimento sustentado.

Em matéria de oferta, a estância administrada pela Sociedade de Turismo de Santa Maria da Feira prossegue a sua estratégia de afirmação no chamado termalismo clássico de vocação terapêutica e na área do bem-estar termal, em que o balneário tem efectuado investimentos significativos nos últimos anos procurando dar resposta às novas tendências do sector termal.


Leia reportagem na edição impressa do "Terras da Feira"

IN Terras da Feira Online.

Jornal da Tarde - RTP1 - Dia 08...

Alguem me explica???!!!

Carnaval das Caldas de Sao Jorge 2008 Parte 01

Carnaval das Caldas de Sao Jorge 2008 Parte 02

Há uma rua que continua a ser dos namorados no S. Valentim


Terá sido “o sr. Silva da Fábrica Orim, pioneira da Indústria da Puericultura" a baptizar a artéria caldense em Rua dos Namorados. Assim ficou até aos dias de hoje, muitos beijos e encontros depois, como recorda Aurélia Pinho.

Há várias histórias de paixão e de artérias com nomes curiosos, pelo concelho. A rua dos Namorados, nas Caldas de S. Jorge, é exemplo disso mesmo, à semelhança da rua da Amizade em Escapães, porque não há amor que resista sem uma amizade autêntica e cúmplice.
Na vila termal, talvez ainda antes de 1900 os namorados vinham para a zona dos Candaídos. Para a, agora denominada Ponte dos Candaídos, ponte da Saudade, pelos dias de espera, a ânsia do reencontro. Passeavam até ao Ribeiro, já em Lobão, onde havia a fonte dos namorados. Muitas são histórias contadas pelos caldenses à volta da origem do nome da rua. Elas e eles que vinham de muitas terras para conhecer a fonte e efectuar o percurso junto à ponte. Terá sido "o sr. Silva da Fábrica Orim, pioneira da Indústria da Puericultura a baptizar a artéria caldense. Assim ficou até aos dias de hoje, muitos beijos e encontros depois, como recorda Aurélia Pinho, ao Correio da Feira.
Sendo certo que há vários locais que servem de inspiração para os casais de namorados, a vila termal dispõe de uma zona única, apesar do encerramento provisório do Ilha Bar, a zona envolvente das Termas de S. Jorge.
Não muito distante de uma área paradisíaca, existe a ponte dois Candaídos, em plena Nacional 223, onde ainda hoje, como mostra a imagem do Correio da Feira, casais de namorados percorrem, a pé, a Rua dos Namorados. A polémica da fronteira entre os limites das Caldas de S. Jorge e Lobão fica para outras núpcias...
In Correio da Feira Online.

domingo, 10 de fevereiro de 2008

Conflitos de um portista ferrenho... e adversário!

Pedro Miguel é um dos raros adeptos do F. C. Porto na Sertã

"Deixem-me esconder isto. É que, se o meu pai e os meus amigos me virem com esta camisola, não sei o que me farão". Na aproximação dos repórteres fotográficos e das câmaras de televisão, o subcapitão do Sertanense brincou com o conflito das emoções assumidamente portista ferrenho, Pedro Miguel não queria ser visto na pele do "inimigo" e queria camuflar o emblema do Benfica nos equipamentos de treino oferecidos pelo clube da Luz.
Não fosse o aspecto já algo desbotado das camisolas encarnadas, há muito usadas nos treinos pelos jogadores do Sertanense, dir-se-ia que a indumentária usada no ensaio de ontem, na véspera de recepção ao F. C. Porto, seria uma pequena provocação. Mas que não, que não era nenhuma picardia e que os equipamentos são mesmo utilizados há muito, apressaram-se a esclarecer os jogadores e dirigentes do clube. Pedro Miguel encara a questão com a frontalidade do ofício, o mesmo pragmatismo do profissional que, hoje, promete "dar tudo por tudo" para derrotar o clube do coração. "Não é a primeira vez que jogo com o F. C. Porto. E sempre me dei bem com a ideia de ter de defrontar o clube de que sou adepto. No Feirense, ainda nas camadas jovens, joguei muitas vezes com o F. C. Porto e, já nos seniores, até marquei um golo no Estádio das Antas, no campo de treinos. Fiz o golo do empate do Lourosa com o Porto B", recorda o defesa-central do Sertanense.
Natural do concelho de Santa Maria da Feira - nasceu na freguesia de Caldas de S. Jorge, há 35 anos -, Pedro Miguel é um dos dois únicos portistas declarados do plantel. "Só sou eu e o Joca, que é de Oliveira de Azeméis. Quase todos os outros são do Benfica ou do Sporting. O que nos vale, aqui entre nós, é que também os rapazes brasileiros torcem pelo F. C. Porto. Eles estão cá há pouco tempo, mas já viram quem é o melhor de Portugal. Não há dúvidas".
O "tenente" do balneário do Sertanense, que hoje até terá a incumbência de levar a braçadeira e de trocar galhardetes - o habitual "capitão", Salgueiro, está de baixa médica -, tem outro aliado no clube quando a discussão é mais acalorada. Também o massagista José Mendes, minhoto de Vizela, torce fervorosamente pelos dragões. AF
In Jn Online.

Pedro Miguel quer fazer como S. Jorge, abater o dragão!

Para além do apoio dos anti-portistas, e são muitos, Pedro Miguel, capitão do Sertanense, vai ter o apoio de muitos portistas, porque é natural da vila termal.
É natural das Caldas de S.Jorge e quer ficar nas bocas do mundo do futebol. Pedro Miguel já jogou no Feirense e no Lourosa. Agora, é capitão do Sertanense e vai deixar a pele em campo, de forma a eliminar "a melhor equipa de Portugal e uma das melhores da Europa".
Domingo, pela tarde, serão centenas os caldenses que estarão na Sertã. Mesmo os portistas querem golos de Pedro Miguel "o filho da terra, sempre muito querido".
Para além dos anti-portistas, há muitos corações divididos entre a vila termal, Lobão, Fiães, Lourosa e Feira. Pedro não esquece quando vestiu as camisolas de dois históricos da região, o Lusitânia de Lourosa "é impressionante o número de adeptos que arrasta" e o Feirense "desejo que se mantenham na 2.ª Liga".
Domingo há jogo grande com o F.C. Porto, na Sertã. Pedro Miguel é o capitão do Sertanense e acredita que ficará na história, tal e qual ficou S. Jorge por ter sido mais forte que o dragão...
In Correio da Feira Online.

Comunicado do Conselho de Ministros de 7 de Fevereiro de 2008

(...)
4. Resolução do Conselho de Ministros que aprova as minutas do Contrato de Investimento e respectivos Anexos, a celebrar pelo Estado Português, e a SUBERUS - SGPS, S.A., e a CILLO - SGPS, S.A., e a MANUFACTURAS MECÂNICAS FLEXUS, S.A., e a EUROGALVA - GALVANIZAÇÃO E METALOMECANICA, S.A., que tem por objecto a construção de uma nova unidade de galvanização por imersão a quente desta última sociedade, localizada em Santa Maria da Feira

Este projecto de investimentos, cujas minutas do contrato são agora aprovadas,
destina-se à construção, em Santa Maria da Feira, de uma nova unidade da EUROGALVA equipada com as mais avançadas tecnologias disponíveis e os mais modernos instrumentos e metodologias de gestão, utilizando o vasto know-how dos seus accionistas no sector da galvanização por imersão a quente.

A EUROGALVA - Galvanização e Metalomecânica, S.A., é uma empresa de dimensão ibérica que tem por objecto principal a prestação de serviços de galvanização por imersão a quente de peças de grande porte. Este é um processo de revestimento e protecção anticorrosiva de estruturas de ferro e de aço que apresenta inúmeras vantagens em relação a outros sistemas de protecção.

O projecto implica, também, o investimento em infra-estruturas e equipamentos, garantindo elevados níveis de qualidade, bem como a protecção do meio ambiente com vista a satisfazer o mercado e os seus clientes.

Este projecto, que é de extrema importância para a região em que se insere (Santa Maria da Feira) e cujo montante de investimento envolve cerca de 6,8 milhões de euros, permitirá criar 38 novos postos de trabalho.
(...)

FOTOS DO CARNAVAL DAS TERMAS 2008


sábado, 9 de fevereiro de 2008

Governo aprova investimento em fábrica de painéis solares Em Oliveira do Bairro e Santa Maria da Feira...

O Governo aprovou ontem, em Conselho de Ministros, a criação de uma fábrica de painéis solares fotovoltaicos em Oliveira do Bairro, um investimento de 16 milhões de euros que permitirá a criação de mais de 100 postos de trabalho.O investimento – que resultará de um contrato a celebrar entre o Estado e a Solar Plus, Produção de Painéis Solares – prevê alcançar volumes anuais de vendas de 12,8 milhões de euros a partir de 2009.Segundo a resolução do Conselho de Ministros, a unidade produtiva, terá uma capacidade anual de produção de cinco megawatts (Mw/p) de painéis fotovoltaicos, com base numa tecnologia industrial que possibilita o melhor aproveitamento das matérias-primas e a melhor relação custo/desempenho energético.Os painéis da Solar Plus serão comercializados a nível nacional (38 por cento) mas, sobretudo, a nível internacional, com relevância para os mercados de maior crescimento na Europa, tais como Espanha, Itália e Alemanha, permitindo, deste modo, elevar o índice tecnológico e valor acrescentado das exportações nacionais, acrescenta.Ainda no distrito de Aveiro, o Conselho de Ministros aprovou também o contrato de investimento para a construção, em Santa Maria da Feira, de uma nova unidade da Eurogalva a operar no sector da galvanização por imersão a quente.Este é um processo de revestimento e protecção anticorrosiva de estruturas de ferro e de aço que apresenta inúmeras vantagens em relação a outros sistemas de protecção, refere a resolução.O projecto implica o investimento em infra-estruturas e equipamentos, garantindo elevados níveis de qualidade, bem como a protecção do meio ambiente com vista a satisfazer o mercado e os seus clientes, acrescenta.A nova unidade envolve um investimento de cerca de 6,8 milhões de euros e permitirá criar 38 novos postos de trabalho na região.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Debates de questões ambientais em Santa Maria da Feira

O Instituto Superior de Paços de Brandão, em Santa Maria da Feira, recebe no próximo dia 13 de Fevereiro, um fórum de debates subordinado ao tema «As questões ambientais de Santa Maria da Feira no contexto da Grande Área Metropolitana do Porto».
Este debate surge no âmbito da adesão do Município de Santa Maria da Feira ao projecto «Futuro Sustentável – Plano Estratégico de Ambiente do Grande Porto».Esta iniciativa vai ser desenvolvida pela Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica do Porto, que pretende que os novos municípios que integram a Grande Área Metropolitana do Porto desenvolvam um processo de participação pública e trabalho técnico, de forma a elaborar um Diagnóstico e Plano de Acção orientados para as áreas estratégicas definidas no «Futuro Sustentável». Nesta sessão serão debatidos temas como Água, Educação para a sustentabilidade, a Mobilidade, o Ordenamento do território e áreas naturais e outras questões ambientais estratégicas para o concelho.

Director do hospital da Feira apresenta demissão

Hugo Meireles, presidente do conselho de administração do Hospital de São Sebastião, de Santa Maria da Feira, apresentou a demissão ao ministro da Saúde, Correia de Campos, no final do mês de Dezembro, noticiou o jornal Público.

O responsável alega motivos pessoais e garante que o hospital está em velocidade de cruzeiro. O director, de 65 anos, aguarda a resposta do ministro quanto à sua saída e à sugestão apresentada para que Fernando Silva, um dos actuais administradores da unidade hospitalar, o substitua.

Hugo Meireles esteve à frente do S. Sebastião durante quase 10 anos. Ocupará agora o cargo de consultor na área da Saúde para um grupo privado

PAINTBALL...

Ass: Telmo Gomes.

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Presidente da Junta admite conversar mas não tem dúvidas

S. João de Ver Delimitações com Caldas de S. Jorge no largo das Airas
Amaro Araújo quer vasculhar marcos com o seu homólogo de S. Jorge e colocar mapas na mesa para analisar.
O presidente da Junta de S. João de Ver, Amaro Araújo, manifesta abertura total para conversar com o seu homólogo de Caldas de S. Jorge sobre as delimitações da freguesia na área do Largo das Airas, mas vai adiantando que “ninguém vai inventar nada”.

Leia mais na edição impressa do "Terras da Feira"

Arrifana: Vai haver cinco assalariados - Empresários pagam bombeiros locais

Os Bombeiros Voluntários de Arrifana estão a criar uma Equipa de Intervenção Permanente (EIP) que será paga por empresários locais. Os primeiros dois voluntários deverão ser contratados como assalariados ainda este mês, avançou ao CM o presidente da direcção, António Augusto Leite, mas o objectivo é chegar a cinco elementos nos meses seguintes.

“Esta é uma necessidade premente e, se não avançarmos com esta solução, estaremos condenados a fechar portas, tal como muitas outras corporações do País. Por isso, temos de dar uma volta à nossa vida”, avisa o responsável.
Lamenta, no entanto, que a tarefa não seja fácil. “Há muitos empresários que não têm previsto gastar 40 ou 50 euros por mês para os bombeiros. ”Admitindo que é um risco avançar para esta solução, prevista pelo Governo, antecipando os protocolos que deverão ser assinados entre a Câmara de Santa Maria da Feira e a Autoridade Nacional de Protecção Civil, que passam a assumir todos os custos (3750 euros mensais).
Este é um “passo importante e fundamental, depois da profissionalização da central”, diz o comandante da corporação, Joaquim Teixeira, sublinhando que actualmente “só em casos extremos toca a sirene”. “Aumentamos a operacionalidade, diminuindo o tempo de resposta e aumentando a capacidade e eficiência do socorro”, afirma. Pretende-se ter uma equipa de especialistas que consiga sair num minuto. O comandante tem confiança no grupo que vier a ser criado porque, garante, será formada por homens e mulheres que já concluíram os cursos de tripulantes de ambulâncias de socorro com notas elevadas.
In C.M. Online.

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL