terça-feira, 30 de setembro de 2008

SERÁ DIA 1 DE ABRIL!!!

Ontem quando abri o Terras da Feira, devo dizer que pensei que era 1 de Abril, o dia das mentiras. A realidade é esta, poucos dias após o governo ter aprovado o PERM, para Caldas de S. Jorge, surge agora a possibilidade de juntar também a Lixeira.

Devo dizer que ontem quase passei o dia a ouvir as rádios locais, sempre à espera que o nosso presidente, “locutor” habitual desses espaços, se surgisse contra esta pouca-vergonha.
Qual a minha desilusão!
Nada, nem sequer uma entrevista a dar um novo prazo para o Ilha Bar, visto que o ultimo termino hoje.

Mas será que a população de Caldas de S. Jorge, vai autorizar isto?

Onde está a Associação do Moradores de Arcozelo?

Será que esta Associação ainda recebe subsídios?

Devo dizer que não sei nem quero saber, pois no meu entender, quem deve se inteirar sobre isso é Assembleia de Freguesia, e sinceramente não sei se vou estar quinta-feira, até porque no meu entender a Assembleia nada tem feito para funcionar com a legalidade exigida, mas isso será um assunto que “talvez” mais tarde venha a falar.

E assim vai a realidade das Caldas de S. Jorge, a quem foi prometidos hoteis, investidores, e desenvolvimento, e que por fim temos PERM, e Lixeiras.
Será que alguém no seu bom juízo vai investir numa terra assim?!

E para terminar fiquem a saber que no dia 25 deste mês ficou aprovado a
9. Resolução do Conselho de Ministros que ratifica a suspensão parcial do Plano Director Municipal de Santa Maria da Feira, pelo prazo de dois anos, com vista à implementação do Parque Empresarial de Recuperação de Materiais

Esta Resolução vem ratificar a suspensão parcial do Plano Director Municipal de Aveiro, pelo prazo de dois anos, tendo em vista possibilitar a implementação de um parque empresarial de recuperação de materiais, considerado importante, em termos económicos e ambientais, para o concelho

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Dr. Raul fecha “Aterro da Junta de Freguesia”...

Ao que o Blog das Caldas sabe, o braço de ferro entre o Sr. Dr. Raul e a autarquia local, está para durar.
Após a ameaça de colocar judicialmente a Junta de Freguesia no banco dos réus, com o objectivo de ver retirado três cruzeiros, agora a Junta de Freguesia vê-se com um novo problema, o encerramento do terreno que era usado para a Junta depositar todo tipo de lixo. Esse terreno era usado desde os primórdios do Sr. Fernando Coelho à frente da autarquia. Ao que parece, este braço de ferro entre o Sr. Dr. Raul e o Sr. Presidente da Junta, José Martins, é derivado a um desentendimento entre os dois numa reunião, que parece não ter terminado da melhor maneira.

“Poderá estar aqui uma razão pelas valetas não estarem limpas, é que sem local para despejar o lixo resultante das mesmas, mais vale deixar estar.”

Assembleia de Freguesia de Caldas de S. Jorge... Dia 02-10-2008.




domingo, 28 de setembro de 2008

Hóspedes e convidados de Honra na nossa Vila!!!

Uma vez mais se concretizou a hospitalidade e simpatia das gentes da nossa Vila Termal de Caldas de São Jorge.



Tivemos a honra de receber desta vez o Centro Pastoral de Nossa Senhora de Fátima –Estoril em que a nossa conterrânea Irmã Maria Elvira é um motor credenciado da Obra!

Representantes e utentes da Instituição foram as personagens da Festa – Convívio.


O Rancho Folclórico “ As Florinhas de Caldas de São Jorge” pela 16ª Vez é anfitrião e líder da iniciativa.


Parabéns ao Rancho, ao seu pessoal, Presidência e Direcção.


Parabéns aos nossos simpáticos visitantes!

Convidados!

Não faltou a animação do nosso conterrâneo Joaquim Oliveira e da gente nova!

O Rancho reviveu a esfolhada à moda antiga onde não faltou o vermelho milho-rei, o sarandeiro..


E até as castanhas para todos!

Do mestre Francisco Reis !


PARABÉNS!

Abertura do Ano Escutista...

Inscrições de 4 a 25 de Outubro


"Recomeça...
Se puderes,
Sem angústia e sem pressa.
E os passos que deres,
Nesse caminho duro
Do futuro,
Dá-os em liberdade.
Enquanto não alcances
Não descanses.
De nenhum fruto queiras só metade.
E, nunca saciado,
Vai colhendo
Ilusões sucessivas no pomar.
Sempre a sonhar
E vendo,
Acordado,
O logro da aventura.
És homem, não te esqueças!
Só é tua a loucura
Onde, com lucidez, te reconheças."
Miguel Torga


Ass: Chefe Quim

sábado, 27 de setembro de 2008

Leitura Obrigatória!!!

Leitura Obrigatória!
Para Pais, Encarregados de Educação,
Educadores e Professores!

Festa dos Jovens mais antigos

Festa dos Jovens mais antigos,

E com mais experiência!

Dia 19 de Outubro no Salão Nobre da Centro Paroquial de Caldas de São Jorge!

6º Aniversário da Realização.

Programa:

!5.00 – Concentração e acolhimento.

15.30 - Grupo de Música Popular Alma Nova do Porto

Rancho Folclórico “ AS FLORINHAS DE CALDAS DE SÃO JORGE”

16.30 – Lanche – Convívio partilhado.

Iniciativa “ JUVENTUDE INQUIETA!


http://catequese-parq-csjorge.blogspot.com/




Humor da Terra. "Uma vila luminosa "

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Uma ideia pouco luminosa - Um ano depois...

No dia 8 de Setembro de 2007, o meu amigo Guga Gago, teve a magnifica ideia luminosa de contar as lâmpadas fundidas em Caldas de S. Jorge, o que deu para ele escrever este texto que vos vou agora transcrever.

"Estão a acabar as minhas férias. Vai daí, como estava sem nada de muito importante para fazer, resolvi dar um passeio no meu coche pelas ruas e ruelas da vila.
Nada disto teria qualquer significado especial caso este vosso amigo não tivesse efectuado esse “passeio” em plena noite.
Como o meu coche possui um rádio daqueles fraquitos e de trazer por casa (só sintoniza AM) e eu não estava interessado em escutar, na única emissora que conseguia apanhar, um pastor da Igreja Universal do Reino de Deus, decidi exercitar a minha memória e a minha matemática.
Comecei a observar os postes de iluminação pública e a contar as lâmpadas fundidas.Um, dois, três,... nove... bem, percebi logo que tinha de me munir com uma folha de papel quadriculado e de um lápis de papel bem afiado.Recomecei tudo de novo.
Devo dizer-vos que não aconselho o meu maior inimigo a fazer este trabalho depois de um jantar bem regado com uma qualquer famosa casta do Douro. Fiquei zonzo logo ao sexto quilómetro de estrada. E ainda faltava tanto...Monte Grande, Arcozelo, Caldelas, Casaldoído, Sé, Azevedo, Lago, enfim, percorri todos, mas mesmo todos, os lugares e recantos da freguesia.
SESSENTA E SETE LÂMPADAS FUNDIDAS.
É. Leram bem: 67.
Sem contar com os postes existentes onde já deveriam ter colocado uma lâmpada.E assim vai este nosso reino da fantasia em que se está a tornar Caldas de S. Jorge.
Meus amigos,
Eu sei que esta é uma matéria que diz respeito à EDP.
Mas, c’um raio (de luz), a Junta não diz nada? Não reclama? Não Avisa?Francamente. Não sei o que os nossos amigos autarcas andam por lá a fazer.
Não limpam as ervas, não tratam das casas que estão a cair, não apresentam projectos ou obras, não se pronunciam em relação ao PERM.Ninguém os vê por aí.
Depois, não venham dizer que o café tem formigas...
Nota final: já sei que vão dizer para eu aparecer aos treinos nas próximas eleições autárquicas.
Mas aviso desde já que, podem estar descansados: não tenho jeito para o lugar, não quero, vocês não ficariam bem servidos comigo.
Agora, ninguém me pode retirar o direito à opinião.
Ponto Final.
Guga.Gago "

Passado um ano e pouco, a situação não se pode dizer que está igual, tem-se que dizer que está pior, é que alem das ervas nos passeios estarem-se a transformar em autênticos jardins selvagens, alem de não se ver obras, alem de não se ver os cantoneiros em lado nenhum, alem de não se ver agora os elementos da junta (talvez por falta de festas, em época de chuvas), não é que o raio do centro de Caldas de S. Jorge está completamente às escuras há várias semanas.

Mas afinal de contas o que é que se passa agora com a junta!?

Será que está em balanço!?

Será que o dinamismo e a energia inicial esmoreceram!?

Ou será que como em Agosto os autarcas passaram o mês completo a colocar fitinhas nos ranchos, e a apresentar festas, tiraram férias em Setembro!?

A realidade é esta, o Presidente disse que ia ser activo, a realidade agora está a ser o oposto, desde que entrou para presidente, ainda não usou da palavra nenhuma vez na Assembleia Municipal, local próprio para falar, e a inércia nestas situações está a ser por demais.

Por isso Sr. Presidente dê uma volta à freguesia de noite, e verifique que as lâmpadas da maior parte do centro da freguesia estão apagadas. E se for possível faça uma força para que a freguesia “dê de novo à Luz”....

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Caldas de S. Jorge na rota do Geocaching...

191º cache - Caldas de São Jorge - GC1E1FP

Estas são as notas de alguém que já veio à procura da cache, nas Caldas de S. Jorge:
"O local é muito agradável! Já tinha ouvido falar das termas, mas nunca tinha ido até lá para visitar. Foi preciso o Geocaching para o fazer e valeu bem a pena. Uma excelente escolha para uma cache. O local é óptimo para um dia de calor e passear junto à água. Quem for à procura que não faça como eu, que segui a setinha do GPS em direcção à ilha. Não está na ilha, então tive de voltar para trás, mas o desvio valeu a pena.

Gostei muito!
IN: Clip amarelo
OUT: TB"
TFTC

Irmãos Cavaco ganha projectos de 700 milhões em Angola

A Irmãos Cavaco, construtora sedeada em Santa Maria da Feira, firmou a promoção de um conjunto de projectos de infra-estruturas em Angola, cujo valor de investimento global poderá atingir os mil milhões de dólares (cerca de 700 milhões de euros), soube o Negócios.

Conquistado o apoio do Governo angolano, o plano deverá arrancar assim que o acordo público-privado seja ratificado pela equipa ministerial saída das recentes eleições.
"Apenas posso adiantar que, juntamente com um grupo financeiro internacional, iremos promover um conjunto de infra-estruturas em Angola no valor de algumas centenas de milhões de dólares", confirmou António Cavaco, presidente da construtora, sem adiantar mais pormenores sobre a matéria.
In Jornal de Negócios

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Notícias breves do concelho...

Aventura: Empresário percorre Américas de lés a lés em moto

Porto, 23 Set (Lusa) - Um empresário de Santa Maria da Feira, 37 anos, vai iniciar em Outubro uma viagem de moto de 70 mil quilómetros na tentativa de ligar os dois extremos do continente americano.
"Estou irredutível na ideia. A viagem é mesmo para fazer", afirmou hoje à agência Lusa Santiago Marquez, filho de emigrantes na Venezuela, onde nasceu.

Santiago Marquez vai começar a odisseia a 15 de Outubro em Ushuaia (Argentina), a parte mais austral do continente americano.

Espera terminá-la 400 dias mais tarde em Purdhoe Bay (Alasca), no Círculo Polar Árctico.
Santiago Marquez revelou que um dos seus objectivos é recolher material para elaborar um guia ilustrado para viajantes solitários.

Outro objectivo é, conforme disse, "estudar grandes manifestações culturais do imenso, misterioso e intrigante continente americano".

A primeira grande aventura de moto de um português no continente americano ocorreu, entre Fevereiro e Agosto do ano passado, altura em que um engenheiro informático de Gaia percorreu 35 mil quilómetros entre Buenos Aires e Nova Iorque.
P.S.:Para melhor identificação, era o antigo proprietário da discoteca 4ever, e do restaurante Aquarela.

Comemorações do Dia Mundial do Turismo...

"Turismo, Ambiente e Alterações Climáticas" foi o tema escolhido, este ano, pela Organização Mundial de Turismo (OMT) para as comemorações do Dia Mundial do Turismo, que se assinala, no próximo dia 27 de Setembro. Com esta iniciativa, a OTM pretende sensibilizar o sector turístico para a problemática das alterações climáticas e apelar à implementação iminente de medidas de preservação e salvaguarda do meio ambiente.

A Câmara Municipal associa-se a esta iniciativa com o objectivo de promover boas práticas de turismo sustentável, de modo a consciencializar os turistas, visitantes e população local. Consciente da importância do Turismo enquanto elemento estruturante de desenvolvimento económico, social e ambiental, o Município de Santa Maria da Feira pretende desempenhar um papel activo na protecção do ambiente, de forma a evitar que os efeitos das alterações climáticas, a que assistimos em todo o planeta, afectem profundamente o Concelho.

A Organização Mundial do Turismo, no âmbito das comemorações do Dia Mundial do Turismo, sob a temática das alterações climáticas, dirige um apelo ao sector turístico, especialmente, às companhias de transportes e às unidades de alojamento, para que implementem medidas de preservação e salvaguarda do meio ambiente, nomeadamente, ao nível da redução das emissões de gases com efeitos de estufa. A OTM pretende, ainda, a adopção de tecnologias que sejam mais eficientes e económicas do ponto de vista energético, bem como, o auxílio financeiro às regiões e países mais desfavorecidos.

Para analisar esta problemática, o gabinete de Turismo, da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira promove o Workshop "Turismo, Ambiente e Alterações Climáticas", no dia 27 de Setembro, na Biblioteca Municipal. A participação é gratuita.

Programa do Workshop

14h00 – Acreditações

14h30 – Sessão de Abertura
Dr. Sá Correia
[Vereador do Pelouro de Desenvolvimento, Inovação, Modernização, Controle de Gestão e Turismo]

14h50 – "Alterações Climáticas"
Profª Conceição Alvim Ferraz
[Faculdade de Engenharia – Universidade do Porto]
15h20 – "Condomínio da Terra"
Dr. Ricardo Marques
[Quercus]

16h15 – Coffee Break

16h30 – "Importância e implicação das questões ambientais na gestão e promoção dos equipamentos e eventos turísticos"
Dr.ª Maria José Santos [Museu do Papel]
Dr.ª Teresa Vieira [Termas de São Jorge]
Drª. Salomé Tavares [Zoo de Lourosa]

17h30 – "Circuito Ambiental do Rio Uíma"
Dr. Emídio Sousa
[Vereador do Pelouro das Obras Municipais, Protecção Civil e Ambiente]
18h15 – Encerramento
Alfredo Henriques
[Presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira]

terça-feira, 23 de setembro de 2008

AQUA MEETING

As Termas de São Jorge fizeram-se representar na exposição, denominada AQUA MEETING, patente no Centro de Congressos e Exposições da Alfândega do Porto no período de 19 a 21 do corrente Setembro,integrada num grande lote de Estâncias Termais do Norte do país.
Digamos que as nossas Termas estavam bem representadas no aspecto visibilidade, no aspecto de demonstração prática de algumas actividades de bem-estar, concretamente massagens, mas mesmo na evidenciação, através de cartazes e painéis, de alguma história da Estância, da evolução das instalações e dos serviços prestados, com alguma saliência para os actuais serviços de bem-estar que, bem se espera, haverão de captar uma franja de mercado nova e de melhor poder aquisitivo, o que haverá de contribuir para uma evolução positiva dos resultados económico-financeiros da Sociedade de Turismo.
Estavam, numa sala do rés-do-chão, umas vitrinas fechadas onde as diversas Estâncias expuseram documentos, alguns bem antigos, alusivos a cada uma delas nos anos idos, umas com farta documentação e outras com bem menos.
De Caldas de S. Jorge havia, de facto, bem pouco lá se destacando o célebre livro de autoria do Doutor António Ferreira Pinto da Motta,impresso em 1890. Outros documentos, também antigos, poderiam ter sido recolhidos, porquanto existem, ao que cremos, pelas bibliotecas.
Releve-se, considerando que a pesquisa é capaz de ser difícil e morosa. Valerá a pena ir recolhendo aos poucos para utilização noutra oportunidade.
Mas há um documento que lá faltava, como vem a faltar desde há anos,no sítio que lhe estava destinado no interior das Termas e que é o LIVRO DE HONRA das Termas onde diversos ilustres visitantes deixaram mensagens alusivas às suas passagens. Lembro uma, do Bispo do Porto de então, escrita em 22 de Julho de 1935.
Que todos e cada um faça algo no sentido de que esse livro, que,dizem, foi surripiado, volte ao seu lugar, ou talvez a um lugar mais enobrecido e mais bem defendido.
Já dei nota escrita desta anómala ocorrência por mais do que uma vez e por mais do que uma vez escrevi ao Presidente da Câmara no sentido demandar proceder a averiguações para localizar o surripiador e, logo, o dito livro, pois nele está um pouco da história das Termas e, por extensão, da freguesia.
Claro que a Câmara, como é seu malfadado e mal educado uso, nunca respondeu e nunca deve ter dado qualquer passo para encontrar o documento.
José Pinto da Silva

Obras no Calvário em fase terminal...

Após paragem durante o mês de Agosto, devido a férias do empreiteiro, foram retomadas as obras no Calvário, na freguesia das Caldas de S. Jorge.

Sem data prevista de conclusão, José Martins, presidente da junta de freguesia, adiantou que a intervenção está numa fase terminal, dependendo o seu desenvolvimento da entrega do granito, por parte da empresa fornecedora.

No Calvário, falta apenas um pequena escadaria que liga ao altar, para posterior arborização e arrelvamento da área envolvente.

Num percurso de quase um quilómetro, as 15 cruzes em granito materializam a via sacra de Jesus Cristo.

Um investimento da junta de freguesia das Caldas de S. Jorge, com o apoio de empresas e da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira.
In correio da feira online.

Notícias breves do concelho...

Dois homens armados ameaçam de morte empregado de bar
Dois indivíduos ameaçaram de morte um funcionário do Rajados Bar, em Nogueira da Regedoura (Santa Maria da Feira), apontando-lhe duas armas, após terem dito que iam em auxílio de um cliente que estaria em perigo. Antes de abandonar o local, dispararam duas vezes para o ar. (ver aqui toda a notícia)
MORRE ATINGIDO POR UM RAIO
Um inválido, de 33 anos, foi atingido por um raio junto ao castelo de Santa Maria da Feira, quando se abrigava debaixo de uma árvore da chuva torrencial que caiu domingo à tarde. O raio entrou-lhe pelas costas e percorreu-lhe o corpo até chegar ao chão. Sofreu queimaduras graves e foi transportado de helicóptero para a Unidade de Queimados dos Hospitais da Universidade de Coimbra, onde morreu ao final da tarde de ontem. "Foi dar uma volta ao centro. O cunhado quis dar--lhe uma boleia, mas ele recusou porque gostava de andar a pé", disse ao CM a mãe, Rosa Murteira.
In CM

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

... todo o mundo é seu



Além da falta de vergonha, ou da perda dela, a atitude do presidente da Junta indicia participação em negócio, indicia favorecimento, o que é absolutamente incompatível com o exercício da função.

Consta de um dito popular que Todo o Mundo é de Quem perdeu a Vergonha. E sê-lo-á em certo sentido.

Recordamo-nos todos que em 9 de Agosto, alardeado em vários suportes, nomeadamente em painéis fixos de razoáveis dimensões e volantes (flyers) distribuídos em profusão por todo o lado, foi levado a efeito um evento a que, nos painéis publicitários, se chamou "Caldas Parade 08" e também "Trio Eléctrico" e que constou de repercussão de música gravada a partir de um autocarro sem tecto e onde se movimentavam três ou quatro mulheres. A principal característica era a intensidade do barulho que se fazia ouvir a léguas.

Sabia-se por se ouvir dizer e ficou confirmado pela que estava escrito nos suportes publicitários que a organização era da "Esplanada das Termas" e com apoio e patrocínio de duas ou três empresas, uma das quais uma cervejeira.

Gerou-se um ambiente de estranheza ao verificar-se que houve o encerramento da principal rua da localidade ao trânsito desde o princípio da tarde desse dia, complicando a vida aos muitos moradores do lugar da Sé e também a estabelecimentos comerciais, nomeadamente da área da restauração e bar (concorridos pela Esplanada) e as pessoas interrogavam-se de como um privado tinha o topete de tomar tal atitude sem a presença da autoridade, com o risco de possíveis confrontos com quem não aceitasse a afronta.

Houve a estranheza de se ver, logo na manhã do dia, o presidente da Junta a montar uma banca de venda de cerveja a ocupar uns bons metros do passeio daquela rua e logo se imaginou que até poderia ser sócio da esplanada (o comportamento anterior aquando da atribuição da concessão da exploração a tal imaginação poderia levar).

Claro que o fecho da rua ao trânsito sem presença da autoridade que orientasse o tráfego e mediasse eventuais conflitos, mais a produção de ruído muito acima do que é auditivamente suportável e até mais tarde do que as duas horas da manhã (garantiram-me que não é habitual ser concedida licença para espectáculos externos, barulhentos, funcionarem depois das 24 horas 'foi-me contado um caso concreto e para funcionar no largo de Santo Ovídeo, em Lobão, bem menos barulhento e que a licença camarária só lhe foi passada depois de paga a taxa de direitos de autor e para valer só até às 24,00 horas'), perante aqueles factos, foi requerida à Câmara e ao Posto da GNR de Canedo informação sobre se fora pedida e passada a licença para o corte da rua e produção daquele som até às duas da manhã.

A Câmara, como é seu uso e costume, ignorou o requerimento. A GNR de Canedo respondeu e provocou surpresa. Diz a informação e cita-se: "….o Evento de Música Moderna 'Trio Eléctrico', que decorreu no pretérito dia 09 de Agosto de 2008, era da responsabilidade organizativa da Junta de Freguesia dessa localidade… que em tempo útil deu conhecimento a esta Guarda da realização do mesmo…" Diz depois que a Câmara terá passado, em nome da Junta de Freguesia, Licença Especial de ruído, Licença de Divertimentos Públicos e Licença de Recinto Improvisado, etc. Não diz é se a licença foi passada com validade até de madrugada.

Foi-se ao "site" da Junta de Freguesia onde são sempre plasmados os eventos de sua organização (é quase só o que lá expõem) e no dia 9 de Agosto refere "Nenhum Evento". Logo, e sem qualquer sombra de dúvida, como a organização não foi da Junta de Freguesia como constou, de resto, de toda a publicidade, o presidente da Junta deu informação mentirosa às Autoridades e aproveitou-se da sua qualidade para cortar a circulação na rua e terá, também mentindo, pedido a Licença Especial de ruído, etc. De resto, e segundo informação que não foi possível confirmar, mas que é de fonte credível e bem informada, este evento fazia parte da Animação a levar a efeito inscrita na proposta do Concurso para Adjudicação da Exploração da Esplanada.

Além da falta de vergonha, ou da perda dela, a atitude do presidente da Junta indicia participação em negócio, indicia favorecimento, o que é absolutamente incompatível com o exercício da função.

Claro que haverá de ser dada resposta à GNR, posto de Canedo, com agradecimento pela informação prestada e ser-lhe-á presente este texto para que lhe seja possível confirmar o que aqui é exposto.

Já agora, para terminar e para enfatizar a falta de vergonha e de respeito pelas funções e pelos Órgãos Autárquicos, lembramos que na última reunião da Assembleia de Freguesia, na penúltima semana de Junho, foi apresentado um requerimento formal a pedir cópia da Licença emitida (supostamente) pela Câmara a autorizar a abertura da Esplanada um mês antes do prazo previsto no Caderno de Encargos. À data desta escrita ainda não tinha sido entregue ao requerente. O presidente da Junta afirmou que a apresentaria, bastando, para tal, um pedido por escrito. E ainda a polémica com o Dr. Raul Silva a propósito do "roubo" de uma faixa de terreno. Mas é pus de outro furúnculo que será tratado à parte e noutra altura.

♦ José Pinto da Silva
In Terras da Feira Online

Notícias breves do concelho...

Funcionária de gasolineira agredida por assaltantes

Três indivíduos armados assaltaram, cerca das 19.45 horas deste Sábado, um posto de combustível da Esso, em Espargo, a cerca de 800 metros das portagens da auto-estrada do Norte (A1), Feira. A funcionária estava só e foi agredida à coronhada.

Os assaltantes chegaram num carro de matrícula espanhola. Um ficou dentro da viatura enquanto os outros dois, com caçadeiras de canos serrados, entraram na loja de conveniência.
Neutralizada a funcionária, apoderaram-se de dinheiro e de vários maços de tabaco, colocando-se em fuga a alta velocidade. A trabalhadora não precisou de receber tratamento hospitalar.
In JN Online

domingo, 21 de setembro de 2008

Coro Paroquial de São Miguel de Rebordosa


Coro Paroquial de São Miguel de Rebordosa






Grupo Coral de Santa Cecília desta Vila Termal de Caldas de São Jorge
e formado no ano de 1973
à espera do 35º Aniversário

que decorre no dia 22 de Novembro deste ano de 2008

recebe com toda a hospitalidade e cortesia o

Coro Paroquial de São Miguel de Rebordosa da Cidade do mesmo nome

fundado a 26 de Abril de 1989 e à espera do 20ºAniversário!

Parabéns a ambos os Coros!

O Coro visitante e convidado animou a celebração eucarística

da comunidade ( 10.00 horas )desta Vila Termal de Caldas de São Jorge.

Em seguida visitou o Centro Social Paroquial de Caldas de São Jorge – Fundação nas suas valências.

Indo em seguida visitar a Instância Termal guiada pela jovem caldense Lili Melo em representação da Dra Teresa Vieira que entretanto orientava a Visita do Fórum Aquista Internacional a decorrer na Cidade do Porto.

Seguiu-se um bem preparado almoço-merendeiro-convívio preparado pelos participantes com o elevado espírito hospitaleiro e de restauração do Grupo Coral de Santa Cecília, Fábrica da Igreja e Elementos da Direcção do Rancho Folclórico " As Florinhas " de Caldas de São Jorge!

Parabéns

e louvores a todos!

Exposição Colectiva de Pintura e Escultura...

No dia 26 de Setembro terá início a dupla exposição colectiva de pintura e escultura ''CAOS'' / STOP À VIOLÊNCIA DOMÉSTICA, que estará patente nos fins de semana de 26 de Setembro a 12 de Outubro, na Casa da Cultura de Lourosa, com obras de Mariana Selva, Albano Ruela, João Rodrigues, e Paulo Fontes, ainda com a presença dos THE KAOS e animação de fogo por Eurico Mateus.
No domingo dia 28 de Setembro, o Infantário Nuclisol Jean Piaget estará presente com as ''DANÇAS INFANTIS DO NUCLISOL'', nesse dia as portas abrirão às 14:00.

-- Paulo Fontes

Escuteiros

O NOSSO GRANDE CHEFE
A MENSAGEM DO NOSSO CHEFE
Mas o melhor meio para alcançar a felicidade é contribuir para a Felicidade dos outros. Procurai deixar o Mundo um pouco Melhor de que o encontrastes e, quando vos chegar a vez de morrer, podeis morrer felizes sentindo que ao menos não desperdiçastes o tempo e fizestes todo o possível por praticar o bem
Abertura do Ano Escutista 2008/2009

Chefe Quim

sábado, 20 de setembro de 2008

Grupo Coral S. Miguel de Rebordosa

Grupo Coral S. Miguel de Rebordosa
Da cidade de Rebordosa
visita Grupo Coral de Santa Cecília desta Vila de Caldas de São Jorge no âmbito da comemoração do seu 34º Aniversário|



Era pelo ano de 1973.
Nasceu a vontade firme de animar a Liturgia com cânticos e música.
É o núcleo inicial do Grupo Coral de Santa Cecília.
Caminhou, cresceu e conta com 34 anos de Existência.

Assembleia Municipal....Votação e aprovação do Caderno de encargos do Ilha Bar.

Decorreu ontem mais uma Assembleia Municipal, tendo terminado essa mesma Assembleia hoje pelas 2:00h.

É de salientar que alem da “seca” dada pelo deputado do Bloco de Esquerda, que me fez dormir mais de duas horas, foi votada a aprovação do caderno de encargos para um estabelecimento de restauração e, ou bebidas no ex. Ilha Bar.

Para registo, foi proposta a votação que passou com uma abstenção, e os restantes votos a favor.
Já agora para que se saiba, quem se absteve não foi o Presidente da Junta de Caldas de S. Jorge, mas como não podia deixar de ser....O deputado do Bloco de Esquerda. Quanto à razão para tal abstenção, por incrível que pareça, foi o único ponto que foi a votos que ele não justificou a razão para tal acto, para a felicidade de todos os presentes, que já não aguentavam tal deputado.

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

CORREIO DE LEITORES...

Era de Caldas de S. Jorge uma antepassada de Almeida Garrett:

Domingas Alves, assim se chamava, nasceu na freguesia de S. Jorge, em meados do séc. XVII. Casou com Gonçalo Pinto, natural de S. Nicolau da Vila da Feira, onde passou a residir. Aí nasceu sua filha Joana Pinto, que veio a viver no Porto, abaixo do Arco de Sant'ana, freguesia da Sé, casada com José Pereira Pinto, homem de negócio no Porto, natural da freguesia de S. Paio de Moreira dos Cónegos. De Joana Pinto e seu marido foi filha D. Maria Teresa de S. Boaventura, que casou com José Fernandes de Almeida, homem de negócio e Familiar do Santo Ofício, natural da freguesia de S. Miguel das Aves, residindo com ele no Porto, na Rua da Ponte Nova, freguesia da Sé. Deles foi filha D. Maria do Nascimento e Almeida, nascida no Porto. Esta casou com José Bento Leitão, natural de Vila do Conde e estabelecido alguns anos em Pernambuco, no Brasil. Tiveram uma filha, Ana Augusta de Almeida Leitão, casada em 1796 com António Bernardo da Silva Garrett e mãe do escritor João Baptista da Silva Leitão de Almeida Garrett, nascido no Porto, em 1799.

Fontes:

Jorge Hugo Pires de Lima, O distrito de Aveiro nas habilitações do Santo Oficio, letra J, n.º 319
Com os melhores cumprimentos,
Daniel Sousa

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Concessão do Ilha Bar vai a concurso com valor-base de 250 mil euros

Concessão por 20 anos
O mítico bar na ilha vai dar lugar a um espaço moderno.

A construção deve ter início, “obrigatoriamente”, 90 dias após a assinatura do contrato de concessão, devendo a obra estar concluída num “prazo máximo” de um ano.

O caderno de encargos e o programa de concurso com vista à concessão de exploração do Ilha Bar, nas Caldas de S. Jorge, são votados amanhã, sexta-feira, pela Assembleia Municipal. Os documentos foram aprovados pelo Executivo com algumas alterações ao texto original, pelo que a versão definitiva deve ficar amanhã aprovada.
Leia mais na edição impressa do "Terras da Feira"

Dr. Raul Ameaça Junta Com Processo em Tribunal…

O Blog, na terça-feira em conversa com Dr. Raul, proprietário de um terreno bem perto da Junta de Freguesia, que foi dado como a possível localização para um centro escolar, ameaça colocar a Junta de Freguesia no banco dos réus.

Ao que se sabe tudo tem a haver com uma alegada ilegalidade na ocupação do terreno na construção do novo calvário. Segundo o Dr. Raul, a Junta de Freguesia terá colocado abusivamente três cruzeiros no terreno sem autorização do seu proprietário.

Caso o Dr. Raul siga com o processo para a frente, poderá estar condenado a conclusão do calvário, e pior poderá a Junta ainda ter de indemnizar o proprietário por danos causados.

CORREIO DE LEITORES...

Leitura heráldica da pedra de armas da Casa


Leitura heráldica da pedra de armas da Casa do Herdeiro, em Caldas de S. Jorge:

Brasão eclesiástico do terceiro quartel do séc. XVIII, com um escudo oval partido em pala, sendo a primeira de Pais e a segunda de Ferreira. Timbre: chapéu prelatício de duas borlas, dispostas uma por parte (chapéu de Presbítero/Padre).

Trata-se, portanto, do brasão de um padre Pais Ferreira.

Com os melhores cumprimentos,
Daniel Sousa

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

CORREIO DE LEITORES...


Caros amigos,

Mais uma vez aqui estou a escrever umas palavras no vosso Blog.

Hà uma coisa que me preocupa e que me faz tristeza, jà faz bastante tempo, e que infelizmente ninguém faz nada penso eu porque não pode ou então porque não quer.

Estou a falar da antiga casa do Senhor Doutor Carlos que cada ano que passa está mais degradada, mesmo ao lado do nosso jardim público. Que melhor cartão de visitas para as pessoas que visitam a nossa terra !!!
Mesmo ao lado das nossas Termas onde centenas e centenas de pesssoas, para não dizer milhares, se deslocam cada ano. A comissão das Termas é tão metódica com o que se pode construir ou não na zona abrangida pelas mesmas Termas e não faz nada para eliminar esses cancros que se encontram em pleno coração da nossa Vila.

Falamos muito do prédio da Pines, do prédio da antiga Fabruima, do local onde havia a Orim, para melhor localizar fica na rua António Henriques Ribeiro um local que está vazio e que serve de depósito de lixo, etc….,mas nunca falamos desta casa. Ainda me lembra de ver pessoas da nossa terra e de fora da terra que faziam fotografias dessa mesma casa, agora é um nojo de a olhar.

Meus caros conterrâneos, sabendo a quem pertence esse local que, por coincidência, é o mesmo propriétário do prédio da antiga Fabruima, se não fizermos pressão vai continuar naquele estado por muitos e bons anos.

Nao conheço bem as leis e por isso peço desculpas se me engano, mas não existe a possibilidade de expropriar esses monstros e deitar esses prédios abaixo et fazermos jardins ou plantar arvores que dá outro aspecto mais limpo à nossa terra.

Quem pode pedir essa expropriação ? A junta de freguesia ? O povo ao fazer um abaixo assinado? A Cámara Municipal ? A comissão das Termas?

Mãos à obra e podem contar comigo.

Até breve e muita saúde para todos.

Tonita Castro

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL