segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Vai ocorrendo....

1 - Fomos alertados para o facto estranho de, 14 meses depois das eleições intercalares em Caldas de S. Jorge (25/11/2007), não ter sido paga a compensação aos membros das Mesas Eleitorais. Não fomos confirmar se a transferência desta verba cabe à Câmara ou ao Ministério da Administração Interna, mas quem quer que seja que trate de agilizar essa transferência para que a Junta possa fazer a liquidação.
2 - Diz-se que há muitos milhares de idosos com rendimentos inferiores, ou à roda de 300 euros por mês. O Estado faculta um complemento solidário que eleva a pensão até 354 euros por mês, para 14 meses (= 4 960,00 euros/ano) a quem o requerer. Desconfia-se que muitos não requerem por desconhecimento ou por dificuldade de mobilidade. Achamos que as juntas de freguesia, lares e centros de dia poderiam fazer uma abordagem aos idosos e promoverem o preenchimento e a sua entrega na Segurança Social. Seria um alto serviço público, útil e solidário.
3 - O evento "Terra dos Sonhos" foi um sucesso e arrastou milhares de visitantes até à sede do concelho. A concepção, promoção e organização coube à Feira Viva e não será ousadia demasiada perguntar se o mesmo evento, concebido, promovido e organizado pela mesma entidade não teria sucesso idêntico, a mesma atracção, se tivesse por palco outra freguesia que dispusesse de espaço bastante, digamos, a Quinta do Engenho Novo, ou até os terrenos da Câmara em Caldas de S. Jorge. Já se ouve que, este ano, no mesmo local, será promovido, organizado e montado o mesmo espectáculo. E então as outras comunidades concelhias não terão direito a algo que atraia gente e ajude a dinamizar as respectivas actividades? As taxas e os impostos continuam iguais.
4 - O "Olho Vivo" deste semanário mostrou um passeio derrubado ali na entrada da rua do Lago, em Caldas de S. Jorge. Há dias andou por ali uma brigada da Direcção de Estrada de Aveiro a limpar valetas e bermas e bem poderia ter procedido à reparação do passeio, trabalho ligeiro, de resto. Alguém haverá de, algum dia, tratar daquilo. Espera-se.
5 - Este jornal publicou, por informação de alguém, que o Plano de Actividades e Orçamento, apresentados pela Junta de Freguesia de Caldas de S. Jorge, foram aprovados com uso do Voto de Qualidade do presidente da Mesa. Quem prestou a informação ou estava distraído ou não conhece a figura do Voto de Qualidade que só pode ser usado quando se verifica um empate. Ora o que se passou foi que o presidente da Mesa, em primeira votação, votou a favor, em consonância com a "Futuro Já". Usou o voto regular que valeu tanto como valeria o de outro qualquer membro.
6 - A Junta de Freguesia de Caldas de S. Jorge, seguindo, de resto, uma tendência de modernidade, já antes do actual executivo, encomendou e fez instalar uma página na Internet que, naturalmente, só se justificaria se fosse para divulgar os factos, notícias e documentos da autarquia que interessam aos fregueses. E tudo, tudo e tudo o que diga respeito à autarquia e à Junta em particular diz respeito e interessa à população. O que se passa é que a Junta de Freguesia não usa esse meio de comunicação e, não só não coloca lá o que devia, como nem sequer actualiza alguns dados que anteriormente lá foram expostos. É o caso da composição da Assembleia de Freguesia que foi alterada e o site mantém os nomes iniciais. Acredito que os eleitos da Junta não saibam fazer a introdução de dados no site, mas, ou terão que aprender ou terão que arranjar quem faça o trabalho. Seria o melhor local para divulgar Planos e Orçamentos (actuais e anteriores), Actas da Junta e da Assembleia, Projectos (como o dos sanitários da Sé) e toda uma série de informações que cabe à Junta prestar. De contrário que o site seja apagado. Para não enganar.
7 - Disse um professor, talvez com razão e elogiando, em termos gerais, o computador Magalhães e a prometida cedência a todos os alunos do básico, que bem melhor teria sido o Governo ter alugado um grande armazém onde guardasse toda a produção até atingir os 500.000 previstos para serem distribuídos, do que entregar às pinguinhas. Meia dúzia em cada escola, deixando muitos miúdos que não receberam com ciúmes dos poucos que foram bafejados. Nesse entrementes, deveria ter dado formação aos professores, porque muitos deles não sabem tirar do computador todas as potencialidades para fins de ensino e, depois de todos produzidos, então faria a distribuição por todas as escolas de todo o país. E aí, sim, seria uma campanha mediática com efeitos bem mais proveitosos em ano eleitoral. Ah! Contou também que, em determinado local, um pai de aluno foi à escola exigir a entrega do computador até ao dia seguinte, sem falta. É que já o tinha vendido e tinha-se comprometido a entregá-lo no dia seguinte ao comprador. Será necessário que alguém controle esses negócios. A tempo: Na edição de 12/01 o “Terras” informa que a Seg. Social de Santa Maria da Feira e de Aveiro têm feito reuniões nas juntas de freguesia a informar sobre o Complemento Solidário, medida excepcionalmente útil e que deve correr todas as freguesias. Não dispensa depois que se abordem os idosos. O ponto 2 deste texto fica agora completado, pois tinha sido enviado à redacção uns dias antes.
Ass.: José Pinto da Silva (In Terras da Feira)

8 comentários:

Anónimo disse...

Se a o sitio da junta não está a funcionar, é porque o presidente da junta não quer.
Lembram-se de no inicio ele se ter reunido com as associações da freguesia para ter sempre o sitio da internet actualizado.
Onde está essa junta que dizia que não ia trabalhar de forma arrogante.

Anónimo disse...

Se a o sitio da junta não está a funcionar, é porque o presidente da junta não quer.
Lembram-se de no inicio ele se ter reunido com as associações da freguesia para ter sempre o sitio da internet actualizado.
Onde está essa junta que dizia que não ia trabalhar de forma arrogante.

Anónimo disse...

É uma vergonha não se paga aos membros das mesas eleitorais.Não se paga aos Membros da Assembleia desta Freguesia.A Câmara não paga o que acordou com os propriétários por onde passa o emissário do saneamento em Lobão.Não paga os subsídios ás Colectividades que se fartam de correr para a Câmara.

Anónimo disse...

Os Magalhães não passam de uns chaços!
Um logro do Governo e um negócio para as operadoras.
Uma encabadela para os professores!
Os alunos instalam o Counter strike e outros jogos.
puxadam por eles e logo pifam!

Anónimo disse...

Claro , mas desde quando é que o Magalhães é para instalar Counter strike e outros jogos??? Supostamente as crianças que recebem o Magalhães nem tem idade para jogar o Counter strike, era bom que o anónimo anterior tivesse noção disso

Anónimo disse...

Acho muito bem que não paguem!!
São sempre os mesmos a obter um lugar nas mesas de votos, e são esses mesmos que na altura das eleições apregoam ser defensores da nossa vila.
Ide trabalhar !!!!!!

Anónimo disse...

Acho que deve ler a lei para ficar a saber quem e como designa os eleitores para integrarem as mesas de voto. Sabendo isso, saberá com quem eventualmente contactar para, se gostar, também se candidatar a ir para uma mesa.
José Pinto da Silva

Anónimo disse...

Deve ter sido das poucas vezes que concordei com o que disse SR Pinto.

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL