sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Assaltos: Homem armado rouba Caixa de Crédito Agrícola em santa Maria da Feira

Porto, 30 Jan (Lusa) - Um homem armado assaltou hoje a dependência da Caixa de Crédito Agrícola em Santa Maria da Feira, disse à Lusa fonte policial.

O assalto foi concretizado cerca das 14:00.

A investigação do caso foi remetida pela PSP à Polícia Judiciária do Porto, que confirmou estarem em curso diligências no local, mas não adiantou quaisquer detalhes.
JGJ.
Lusa/fim

Chuva dos últimos dias começa a fazer estragos…

A chuva forte que tem assolado a freguesia nos últimos tempos, começa já a causar estragos. Hoje esteve encerrada a rua que vai de casaldoído à ponte da Chã. Nos últimos dias a N223, tem estado condicionada no lugar de Arcozelo, devido ao aluimento de terras.

Carnaval muda de nome...


O que era conhecido como o Carnaval das TERMAS, passa a designar-se Carnaval das CALDAS.

Agora é caso para perguntar, será que as Termas deixaram de patrocinar o maior evento da freguesia?

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

There`s Probaly No God



There`s Probaly No God
Now stop worring
And Enjoy Your Life!

Provavelmente Deus não existe!
Agora deixa-te de preocupações
E goza a tua vida!

Será necessário fazer propaganda
daquilo que não existe?
Ou será receio de que exista?
Fazer propaganda de um defunto é um acto inútil e improdutivo!

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Assaltos nas Caldas é sempre a somar…

Esta noite mais uma vez, a equipa dos “larápios” teimam em continuar a visitar esta pacata freguesia.

Se no desenvolvimento estamos no fim da tabela, nos assaltos apanhamos o comboio da frente. Desta vez foi mesmo a Escola de Caldelas, não foi muito, foi o que se precisou, uma televisão.

Devo dizer que não fiquei nada chateado com este assalto, talvez até diga, que foi uma obra de caridade de alguém de dentro, visto que os miúdos passavam mais tempo a ver televisão, do que a aprender a escrever. Mas eu digo “caridade de alguém de dentro” por uma razão, é que não arrombaram a porta, não partiram os vidros, até o alarme não tocou, ou estamos na presença de um assaltante da ultima geração, ou a geração de assaltantes é que mudou, é que ainda parece que tiveram tempo de fechar a porta à chave.

Vai se lá entender estas modas!!!

Ainda Ecos da Peregrinação Jubilar Paulina A Fátima


Homilia de D. Antoine Audo

"Caros Irmãos no Episcopado
e no Sacerdócio,
Amados Irmãos e Irmãs
Na Introdução deste Ano Paulino,
que o Papa Bento XVI (dezasseis) declarou jubilar
e que tem honrado com a sua catequese semanal,
a nossa celebração,
na festa da conversão de São Paulo
e em Fátima,
neste tão importante lugar de peregrinação,
tem um significado muito particular.

Todos nós que viemos, de perto ou de longe,
a este santuário profundamente simbólico para a Igreja em Portugal
e para a Igreja universal,
deixemo-nos tocar pela graça da conversão de São Paulo;
peçamos, por intercessão de Nossa Senhora de Fátima, a graça de nos deixarmos conduzir para Cristo;
e, para todas as nações em guerra,
peçamos o dom da reconciliação e da paz.
Que estes países transformem «as espadas em relhas de arado e as lanças em foices» (Is 2, 4,).

Estou muito reconhecido aos meus irmãos bispos de Portugal, por me terem dado a oportunidade de estar hoje no meio de vós e de presidir a esta celebração eucarística.

Assim quiseram, convidando um bispo da Síria e da Igreja dos Caldeus, exprimir de um modo sensível,
diria mesmo quase físico, a comunhão com as origens do cristianismo, que vive a Igreja presente em todo o mundo.

É verdade, que São Paulo nasceu em Tarso, na Turquia, muito perto de Alepo, onde se situa a minha sede episcopal,
e converteu se às portas de Damasco, capital do meu país, a Síria.

Nesta região tão provada do Médio Oriente,
os cristãos vivem lado a lado com os muçulmanos,
em diferentes países dilacerados por guerras:
Israel e Palestina;
Iraque ensanguentado por conflitos étnicos
e religiosos e onde os cristãos,
nomeadamente da Igreja dos Caldeus,
estão ameaçados de desaparecer;

enfim, o Líbano, assediado entre guerra e lutando pela paz.
Sim, nestas terras bíblicas das origens cristãs da nossa fé,
os cristãos do Médio Oriente querem ler a experiência da conversão de São Paulo, neste ano jubilar, como um grito de esperança lançado a toda a Igreja.
O encontro de Paulo com Cristo no caminho de Damasco transformou-o, transfigurou-o.

Toda a verdadeira graça é comunicável;
toda a graça tem a sua fonte em Jesus,
porque «a Lei foi dada por Moisés,
mas a graça e a verdade vieram-nos por Jesus Cristo» (Jo 1, 17).
«É em Cristo, pelo seu sangue, que temos a redenção,
o perdão dos pecados, em virtude da riqueza da sua graça» (Ef 1, 7).
Hoje, deixemo-nos alcançar por esta graça da conversão.
Com Paulo e todos aqueles que se deixaram agarrar pela graça do Evangelho, – e são tão numerosos!

Façamos a releitura das nossas próprias conversões pedindo que elas se tornem sinais do amor de Deus por cada um de nós,
e lugar de verdadeiro crescimento na fé, caminhando com todos os que nos rodeiam.

I. A conversão de São Paulo, que nós celebramos hoje, inscreve se numa longa história bíblica.
Façamos um momento de reflexão e meditação para nos tornarmos contemporâneos dos nossos Pais na fé, e peregrinos da busca do rosto de Deus: «O meu coração anseia por ti, os meus olhos te procuram; é a tua face que eu procuro, Senhor. Não desvies de mim o teu rosto» (Sl 27, 8 9).
Toda a história da revelação bíblica não pode compreender-se à margem dum encontro pessoal entre Deus e o homem criado à sua imagem.

Desde o começo, Deus quer se comunicar
e quanto mais o homem acolhe a palavra de Deus
e a medita no seu coração,
mais a glória de Deus o transforma.

Aprisionado pelo medo, o homem pode resistir ao chamamento de Deus,
fugir e mesmo deformar o rosto do Senhor.
Este combate da fé é também o nosso,
como o foi dos nossos pais na fé que,
pelo seu combate, abriram o caminho da conversão de Paulo.

Abraão renuncia aos ídolos da sua família para escolher um Deus pessoal, aceita ser provado pelo sacrifício do seu filho Isaac, e sai desta prova com uma fé absoluta na fidelidade de Deus à sua Aliança.

Moisés, sendo violento e desertor, torna se chefe do seu povo e testemunha de um Deus Salvador, lento para a ira e cheio de amor, desafiando o seu povo a crescer na confiança e na liberdade.

Elias, o inimigo dos falsos profetas de Baal, defensor do pobre Nabot,
aprende através de uma longa caminhada espiritual,
a ler os sinais dos tempos,
no murmúrio duma brisa suave,
sinal da presença de Deus no coração daquele que se deixa conduzir pelo Espírito.

Paulo é desta linhagem de Patriarcas e Profetas;
ele era muito cioso de todos os privilégios herdados da família e da sua fé judaica;
era capaz de todas as atrocidades para defender Deus e a lei de Moisés;
Paulo estava cheio de ódio para com os cristãos.

São Paulo, o fariseu que ardia no zelo da Lei (Fl 3, 6),
uma vez convertido,
descobre que este Jesus em que ele via,
com horror,
o destruidor da tradição religiosa de Israel,
era pelo contrário o herdeiro porque era o fundador.
A palavra dos profetas era já o seu Evangelho (Rm 1, 2).

A Lei tinha sido dada a Israel para que, na plenitude dos tempos, Deus pudesse enviar o seu Filho, «nascido de uma mulher, nascido sob o domínio da Lei… a fim de recebermos a adopção de filhos» (Gl 4, 4 5).

Todas as cartas de Paulo, todo o trabalho que realizou para fundar as Igrejas, todos os sofrimentos que suportou com determinação e alegria, têm a sua origem neste encontro com Jesus no caminho de Damasco.

Jesus, morto e ressuscitado, torna se para ele a explicação última da Lei, a Boa Nova a anunciar a todas as nações.

II. Permiti me agora que vos conte uma bela história da conversão de um jovem Curdo de origem muçulmana, que eu conheci em Alepo.

Jiwan, baptizado com o nome de João Baptista, chegado à idade de vinte anos, vivia num vazio total, na solidão que é o grande paradoxo da mundialização.

Ao ver que um cristão foi excluído da sua escola e catalogado como infiel, encontrou o rosto de Cristo ao ler o Evangelho e tornou se pouco a pouco o bom samaritano deste cristão perseguido.

Jiwan viveu uma experiência de conversão.
De um jovem amargurado com a vida, sacudido pelos ventos dos fanatismos e dos medos, tornou se um jovem atento aos outros, membro vivo de uma comunidade cristã, testemunha da graça que o transformou.

Doravante Jiwan usa o nome de João Baptista,
caminhando no seguimento de Cristo e chamando outros jovens a encontrar Jesus.

Numa Europa cada vez mais secularizada,
e que exclui o próprio Cristo,
a Igreja e os cristãos,
fixemo-nos na coragem deste jovem que,
por causa da exclusão e do ódio,
acaba por encontrar o amor de Jesus,
amor de comunhão e de liberdade.

III. O Deus em que acreditamos não é um Deus estático.
Não nos fecha no passado e não aceita que fiquemos paralisados pelos nossos medos.

O nosso Deus está vivo e faz se próximo e solidário.
Não habita nos longínquos céus, nem se esconde nas distâncias inacessíveis. Pelo contrário, Deus encontra a sua alegria no seu povo: Ele é o Emanuel, Deus connosco.

É Ele que vem para se dar todo, sem nada nos tirar.
Assim como Cristo veio ao encontro de Paulo no caminho de Damasco, assim como estava presente no coração dos combates dos Patriarcas e dos Profetas que buscavam a sua face, assim como Cristo se deixou encontrar por este jovem Curdo muçulmano no quotidiano da sua vida distante da fé cristã, também o mesmo Cristo vem hoje, pessoalmente, ao nosso encontro.

A conversão é uma graça pessoal e comunicável;
a conversão é para cada dia;
e significa deixar se transformar pela presença de Cristo.

Na sua última encíclica, «Spe salvi»,
o Papa Bento XVI (dezasseis) não se refere directamente à conversão, mas, ao falar da oração, diz nos que é «um processo de purificação interior que nos torna aptos para Deus e, precisamente desta forma, aptos também para os homens».

E o Papa continua: na oração, o homem «deve purificar os seus desejos
e as suas esperanças.

Deve libertar se de mentiras secretas com as quais se engana a si mesmo» (n. 33).

Numa palavra, o homem está chamado à conversão, chamado a tornar se peregrino no seguimento de Cristo.

Neste belo Ano Paulino,
na festa da conversão de São Paulo,
que celebramos no Santuário de Nossa Senhora de Fátima,
cuja mensagem evangélica nos exorta
à penitência,
à conversão,
façamos nossa a meditação final do Santo Padre na sua encíclica «Spe salvi»: «A Igreja saúda Maria, a Mãe de Deus, como «Estrela do mar»: Ave maris stella.

A vida humana é um caminho.

Rumo a qual meta?

Como achamos o itinerário a seguir?

A vida é como uma viagem no mar da história,
com frequência enevoada
e tempestuosa,
uma viagem na qual perscrutamos os astros que nos indicam a rota.

As verdadeiras estrelas da nossa vida são as pessoas que souberam viver com rectidão.

Elas são luzes de esperança.

Certamente, Jesus Cristo é a luz por antonomásia,
o sol erguido sobre todas as trevas da história.

Mas, para chegar até Ele precisamos também de luzes vizinhas,
de pessoas que dão luz recebida da luz d´Ele
e oferecem, assim, orientação para a nossa travessia.

E quem mais do que Maria poderia ser para nós estrela de esperança?

Ela que, pelo seu «sim», abriu ao próprio Deus a porta do nosso mundo;
Ela que Se tornou a Arca da Aliança viva, onde Deus Se fez carne,
tornou-Se um de nós
e estabeleceu a sua tenda no meio de nós (cf. Jo 1,14)» (n. 49)."

Extraída de

http://acolitosdavergada.blogspot.com

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Ecos da Peregrinação Jubilar Paulina a Fátima 25 de Janeiro de 2009


Ecos da Peregrinação Jubilar Paulina a Fátima 25 de Janeiro de 2009
Perante dezenas de milhares de cristãos católicos portugueses com os seus bispos e párocos D. Antoine Audo da Síria falou com coragem, ousadia , sujeito à perseguição e ao martírio por parte dos fundamentalistas islâmicos..
Há tendências fundamentalistas islâmicas que fazem tudo por tudo directa ou indirectamente para fazer os cristãos partir do Médio Oriente.
( D. Antoine Audo no Santuário de Fátima)
“ Na Europa, o secularismo
e os cristãos que se excluem
( que se põem de fora da Igreja)
Inquietam o mundo cristão!
e reforçam os muçulmanos!
Dizem os mesmos:
“Já não há Fé!
“Já não há família!
“Já não há moralidade!”
“Pacificamente vamos pregar-lhes o Alcorão
E vamos convertê-los a todos ao islamismo!”
No Iraque o Cristianismo está condenado,
No Líbano também!
Na Síria sente-se o crescimento do fanatismo!
Paulo caiu do cavalo ( perdeu o cavalo),
ficou cego… converteu-se!
O islão só se converterá quando cair abaixo
do cavalo ( da guerra santa e o perder)
e perder a vista do petróleo em proveito
das energias alternativas
e não poluentes!
Então sim as coisas vão mudar!
Durante séculos o mundo estava desunido … e as hordas muçulmanas, razias e pirataria faziam lei!
Os tempos mudaram a partir da 1ª Guerra Mundial!
Até quando e como?

As Grandes Obras da Freguesia Vistas por Zouvineiro...

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Concurso para o “Ilha” lançado “dentro de dias”


PS “estranha” silêncio do presidente da Junta a respeito do retardamento da abertura do concurso para a “reconstrução” do “Ilha Bar” e quer que Câmara volte com o processo à “estaca zero”


Impera algum silêncio quanto às razões que estarão na base do retardamento da abertura do concurso público da empreitada de construção e exploração comercial do Ilha Bar, Caldas de S. Jorge, que obteve luz verde da Assembleia Municipal em 19 de Setembro. A Junta de Freguesia de Caldas de S. Jorge e o Pelouro das Obras Municipais remetem para breve desenvolvimentos sobre o projecto, mas não se alongam em explicações sobre o já longo compasso de espera.
Leia mais na edição impressa do "Terras da Feira"

domingo, 25 de janeiro de 2009

Celebração Bimelinar do Ano Jubilar Paulino em Fátima






ORAÇÃO PARA O ANO PAULINO

Senhor Jesus Cristo, imagem de Deus invisível, que na plenitude dos tempos nascestes de uma mulher, iluminai os olhos do nosso coração, para celebrarmos com disponibilidade e entusiasmo este ano de graça e misericórdia, dedicado ao Apóstolo São Paulo, doutor das nações na fé e na verdade.

Vós quereis que todos se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade.
Renovai, na vossa Igreja, o ardor missionário para que todos os povos Vos reconheçam como único mediador entre o homem e Deus.
Dai vigor ao movimento ecuménico para que não haja divisões entre os vossos discípulos.
Que todos tenham os vossos sentimentos e sejam um só.
Senhor Jesus Cristo, Cabeça da Igreja, acendei em nós o amor à Sagrada Escritura para que acolhamos a vossa Palavra com a alegria do Espírito Santo, não como palavra humana mas como é, na verdade, Palavra de Deus.

Fazei que as famílias sejam verdadeiros santuários do amor e da vida e que todos nós, fiéis às promessas do Baptismo, vivamos com responsabilidade e alegria a nossa fé e não tenhamos medo de anunciar o Evangelho, que é força de Deus para a salvação de todos.

A Vós, Rei dos séculos, Deus único e imortal, no amor do Pai e na comunhão do Espírito Santo, honra e glória pelos séculos
dos séculos. Ámen. video

Revista Municipal da Câmara da Feira motiva queixa da CDU à ERC

A CDU anunciou hoje a formalização de uma queixa na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) contra a Câmara de Santa Maria da Feira por alegada violação do princípio do pluralismo em textos da revista municipal.

A queixa foi formalizada quarta-feira e, de acordo com um comunicado da CDU, visa textos publicados pela "Revista Municipal", de Agosto e Dezembro do ano passado, em alegada violação do disposto na Directiva 1/2008 (parágrafos 6, 8 e 9) do Conselho Regulador da ERC.
A directiva em questão estabelece que "as publicações de titularidade pública e sujeitas ao respeito pelo princípio do pluralismo encontram-se obrigadas a veicular a expressão das diferentes forças e sensibilidades políticas que integram os órgãos autárquicos".
Na avaliação da CDU, este princípio foi "manifesta e abusivamente violado pelo executivo ao apenas veicular a expressão do PSD".
Segundo o comunicado comunista, a Câmara Municipal "gastou em 2008 a avultada verba de 25.000 euros para publicitar a acção partidária do PSD, sem em nenhuma página, conter qualquer referência ou veiculação de nenhuma outra força partidária".
O PSD tem maioria absoluta nos dois órgãos da autarquia de Santa Maria da Feira. A CDU só tem assento na Assembleia Municipal.
A revista municipal tem como director, por inerência, o presidente da câmara, Alfredo Oliveira Henriques.
Em declarações à Lusa, o autarca social-democrata desvalorizou a queixa, rotulando-a de "fait-divers".
"Se for questionado sobre o assunto pela ERC, vou responder, enviando os dois boletins. É suficiente", referiu Alfredo Henriques, assegurando que as publicações se cingem ao trabalho dos órgãos da autarquia, sem referências partidárias.
JGJ.
Lusa/fim

sábado, 24 de janeiro de 2009

Nova Associação Nas Caldas de S. Jorge...

No dia 22 de Janeiro de 2009, foi realizado a escritura de uma nova associação nas Caldas de S. Jorge.
Esta nova associação com a denominação “GRUPO CULTURAL E RECREATIVO SAIAS AMARELAS”, tem como objectivo principal a promoção cultural e recreativa, nomeadamente a promoção do folclore e tradições regionais, danças e cantares.
Esperamos ver brevemente esta nova associação a trazer mais cultura e animação a esta freguesia.
Fica a imagem da bandeira desta associação:

Santa Maria da Feira: Ecco vai despedir 180 trabalhadores

A empresa de calçado “Ecco’let”, de S. João da Ver, Santa Maria da Feira, vai anunciar, na próxima segunda-feira, a lista de 180 operários que serão despedidos

Fernanda Moreira, do Sindicato do Calçado de Aveiro e Coimbra, disse não compreender a decisão, “uma vez que a empresa tinha trabalho”. Na opinião da sindicalista, trata-se de mais um caso de deslocalização para o leste asiático, nomeadamente para outras empresas do Grupo – uma multinacional de origem dinamarquesa – em países como a China, a Tailândia ou a Indonésia. O Sindicato recebeu ontem a indicação de que a Ecco’let iria despedir 180 dos 300 trabalhadores que laboram em S. João de Ver, onde está instalada desde 1984. Chegou a empregar 1.700 pessoas. A explicação dada foi que vai abandonar a produção em Portugal para se concentrar na unidade de protótipos e amostras. “A partir de segunda, a empresa fica, apenas, com 120 trabalhadores”, constatou Fernanda Moreira, sublinhando que a Ecco tem vindo a fazer reestruturações “desde 2003”, o que motivou o despedimento de “centenas de pessoas”.

Santa Maria da Feira: Traficante arrependido entrega-se à GNR

Receoso que a GNR lhe entrasse mais uma vez pela casa para a revistar e o prender, um pequeno traficante de droga de Lourosa, foi-se entregar no posto da Guarda

O militar de plantão na GNR de Lourosa, Santa Maria da Feira, nem queria acreditar quando na madrugada de ontem, pouco passava da meia-noite, um pequeno traficante de droga local entrou no posto e lhe disse: “Venho-me entregar. Estou cansado de vender droga e quero mudar de vida”. Ainda o guarda não tinha recuperado da surpresa quando o indivíduo, de 21 anos, começou a esvaziar os bolsos e pousar no balcão cerca de 12 gramas de haxixe – correspondente a 62 doses – e oito pastilhas de ecstasy. Explicou depois que sabia que estava a ser investigado pelo Núcleo de Investigação Criminal (NIC) e que não aguentaria outra busca a sua casa. Por isso, o melhor seria entregar-se, parar com o negócio e pôr um ponto final no negócio. Acabou por ser detido e presente ao Tribunal da Feira para primeiro interrogatório. O suspeito é um desempregado velho conhecido das autoridades locais pelo crime de tráfico de droga e já tinha sido detido duas vezes. Encontra-se em liberdade, mas obrigado a apresentar-se periodicamente às autoridades policiais da sua área de residência.
Francisco Manuel In D.A.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Cavaleiros e massagens termais abrilhantam oferta na Bolsa de Turismo de Lisboa

Vereador José Sá Correia salienta a importância na integração da Região de Turismo do Norte pela maior visibilidade dos recursos turísticos concelhios.

Os principais recursos turísticos do concelho de Santa Maria da Feira voltam a estar patentes na BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa, que decorre até domingo, na FIL – Feira Internacional de Lisboa. À imagem do que aconteceu no evento do ano passado, o concelho tem a sua mostra integrada no stand da Região de Turismo do Porto e Norte, que contempla 86 municípios. Viagem Medieval, Imaginarius, Fogaceiras e Termas das Caldas de S. Jorge são os recursos turísticos apresentados pela autarquia que, na edição que decorre até ao dia 25, divulgará o mais recente evento, “A Terra dos Sonhos”.
Leia mais na edição impressa do "Terras da Feira"

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Resultado da Esplanada das Termas...

Estes são alguns danos colaterais da instalação da esplanada das termas. Era de esperar que no final ficasse tudo, se não melhor pelo menos igual ao que estava, mas nas Caldas não funciona assim...
Ficam as imagens para comprovar a situação...

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Noticias da Freguesia…

Grave Acidente em Arcozelo

Hoje por volta das 10:00h da manhã decorreu um grave acidente no lugar de Arcozelo. O acidente envolveu uma viatura ligeira de mercadorias e um pesado de mercadorias. Deste acidente resultou um ferido com alguma gravidade, que teve de ser desencarcerado pelos bombeiros voluntários, o que levou ao carte da estrada por algumas horas. Pelas informações que se obteve, o condutor da carrinha de mercadorias, teve várias escoriações e pelo menos uma perna partida.


Chuva de Granizo


O dia Vinte de Janeiro, ficou marcado pela grande quantidade de granizo que caiu principalmente na zona de Arcozelo. Passava pouco das 11:00h, quando choveu granizo em quantidades poucas vezes visto, no final da chuva havia ruas que tinham alguns centímetros de gelo, que transformou alguns lugares num manto branco.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Ainda as Fogaceiras


A Festa das Fogaceiras, realiza-se em Santa Maria da Feira em cumprimento de um voto feito a S. Sebastião, no séc. XVII, por ocasião de uma epidemia. Nesta romaria, que atrai multidões de forasteiros, são vendidas as fogaças, um pão doce de trigo que constitui a marca etnográfica da cidade. O cortejo sai pela manhã dos Paços do Concelho para a Igreja Matriz, fazendo parte dele dezenas de crianças, vestidas de branco com uma faixa à cintura, que levam à cabeça uma fogaça enfeitada. O cortejo é fechado por três raparigas que transportam à cabeça uma miniatura do Castelo. Na Igreja realiza-se uma missa solene, com a benção das fogaças e, à tarde, realiza-se a procissão que percorre o centro da cidade com os andores de S. Sebastião e de Nossa Senhora.

Historia da Festa das Fogaceiras


Por volta dos séculos XV e XVI Portugal sofreu uma grande epidemia, a peste. O povo sofreu os seus efeitos. A doença, a fome e a morte levaram-no a erguer as mãos para o Céu e fizeram uma promessa: se Deus através de S. Sebastião libertasse o povo daquela desgraça, todos os anos seria feita uma procissão onde raparigas honestas e pobres da vila transportariam o pão (Fogaça) à cabeça que seria oferecido às gentes necessitadas.
Os senhores da Feira, interpretando este sentimento do povo, decidiram cumprir o seu voto. E então, todos os anos as fogaças eram levadas em procissão que ia da Casa dos Condes até ao Convento dos Lóios (hoje Igreja Matriz).

Mas, muito mais tarde entre 1749 e 1753, deixou de se cumprir o voto. E a peste voltou e com ela voltou a cumprir a tradição a realizar a Festa em Louvor do Mártir S. Sebastião.
A partir de 1753, até hoje, a Câmara realiza esta festa e cumpre o voto prometido.

Do blog
http://kaskaedeskaska.blogs.sapo.pt

Notícias de ultima hora...

Vaga de Assaltos Continua…

A onda de assaltos na freguesia de Caldas de S. Jorge, teima em não terminar.
Esta madrugada, foi uma das maiores dos últimos tempos.
Segundo informações do Blog, foram assaltadas habitações no lugar do Lago e Arcozelo, também sido assaltado um estabelecimento comercial do lugar da Sé.
A freguesia tem vivido situações, que não lembram a ninguém, sabe-se que existem suspeitos, sendo eles residentes na própria freguesia das Caldas de S. Jorge, e alguns do Ferradal em Fiães. Espera-se agora a conclusão das perícias.

Vai ocorrendo....

1 - Fomos alertados para o facto estranho de, 14 meses depois das eleições intercalares em Caldas de S. Jorge (25/11/2007), não ter sido paga a compensação aos membros das Mesas Eleitorais. Não fomos confirmar se a transferência desta verba cabe à Câmara ou ao Ministério da Administração Interna, mas quem quer que seja que trate de agilizar essa transferência para que a Junta possa fazer a liquidação.
2 - Diz-se que há muitos milhares de idosos com rendimentos inferiores, ou à roda de 300 euros por mês. O Estado faculta um complemento solidário que eleva a pensão até 354 euros por mês, para 14 meses (= 4 960,00 euros/ano) a quem o requerer. Desconfia-se que muitos não requerem por desconhecimento ou por dificuldade de mobilidade. Achamos que as juntas de freguesia, lares e centros de dia poderiam fazer uma abordagem aos idosos e promoverem o preenchimento e a sua entrega na Segurança Social. Seria um alto serviço público, útil e solidário.
3 - O evento "Terra dos Sonhos" foi um sucesso e arrastou milhares de visitantes até à sede do concelho. A concepção, promoção e organização coube à Feira Viva e não será ousadia demasiada perguntar se o mesmo evento, concebido, promovido e organizado pela mesma entidade não teria sucesso idêntico, a mesma atracção, se tivesse por palco outra freguesia que dispusesse de espaço bastante, digamos, a Quinta do Engenho Novo, ou até os terrenos da Câmara em Caldas de S. Jorge. Já se ouve que, este ano, no mesmo local, será promovido, organizado e montado o mesmo espectáculo. E então as outras comunidades concelhias não terão direito a algo que atraia gente e ajude a dinamizar as respectivas actividades? As taxas e os impostos continuam iguais.
4 - O "Olho Vivo" deste semanário mostrou um passeio derrubado ali na entrada da rua do Lago, em Caldas de S. Jorge. Há dias andou por ali uma brigada da Direcção de Estrada de Aveiro a limpar valetas e bermas e bem poderia ter procedido à reparação do passeio, trabalho ligeiro, de resto. Alguém haverá de, algum dia, tratar daquilo. Espera-se.
5 - Este jornal publicou, por informação de alguém, que o Plano de Actividades e Orçamento, apresentados pela Junta de Freguesia de Caldas de S. Jorge, foram aprovados com uso do Voto de Qualidade do presidente da Mesa. Quem prestou a informação ou estava distraído ou não conhece a figura do Voto de Qualidade que só pode ser usado quando se verifica um empate. Ora o que se passou foi que o presidente da Mesa, em primeira votação, votou a favor, em consonância com a "Futuro Já". Usou o voto regular que valeu tanto como valeria o de outro qualquer membro.
6 - A Junta de Freguesia de Caldas de S. Jorge, seguindo, de resto, uma tendência de modernidade, já antes do actual executivo, encomendou e fez instalar uma página na Internet que, naturalmente, só se justificaria se fosse para divulgar os factos, notícias e documentos da autarquia que interessam aos fregueses. E tudo, tudo e tudo o que diga respeito à autarquia e à Junta em particular diz respeito e interessa à população. O que se passa é que a Junta de Freguesia não usa esse meio de comunicação e, não só não coloca lá o que devia, como nem sequer actualiza alguns dados que anteriormente lá foram expostos. É o caso da composição da Assembleia de Freguesia que foi alterada e o site mantém os nomes iniciais. Acredito que os eleitos da Junta não saibam fazer a introdução de dados no site, mas, ou terão que aprender ou terão que arranjar quem faça o trabalho. Seria o melhor local para divulgar Planos e Orçamentos (actuais e anteriores), Actas da Junta e da Assembleia, Projectos (como o dos sanitários da Sé) e toda uma série de informações que cabe à Junta prestar. De contrário que o site seja apagado. Para não enganar.
7 - Disse um professor, talvez com razão e elogiando, em termos gerais, o computador Magalhães e a prometida cedência a todos os alunos do básico, que bem melhor teria sido o Governo ter alugado um grande armazém onde guardasse toda a produção até atingir os 500.000 previstos para serem distribuídos, do que entregar às pinguinhas. Meia dúzia em cada escola, deixando muitos miúdos que não receberam com ciúmes dos poucos que foram bafejados. Nesse entrementes, deveria ter dado formação aos professores, porque muitos deles não sabem tirar do computador todas as potencialidades para fins de ensino e, depois de todos produzidos, então faria a distribuição por todas as escolas de todo o país. E aí, sim, seria uma campanha mediática com efeitos bem mais proveitosos em ano eleitoral. Ah! Contou também que, em determinado local, um pai de aluno foi à escola exigir a entrega do computador até ao dia seguinte, sem falta. É que já o tinha vendido e tinha-se comprometido a entregá-lo no dia seguinte ao comprador. Será necessário que alguém controle esses negócios. A tempo: Na edição de 12/01 o “Terras” informa que a Seg. Social de Santa Maria da Feira e de Aveiro têm feito reuniões nas juntas de freguesia a informar sobre o Complemento Solidário, medida excepcionalmente útil e que deve correr todas as freguesias. Não dispensa depois que se abordem os idosos. O ponto 2 deste texto fica agora completado, pois tinha sido enviado à redacção uns dias antes.
Ass.: José Pinto da Silva (In Terras da Feira)

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

O Nosso Calvário...

Calvário pode-se traduzir, por levar até ao final uma tarefa difícil e penosa, mais conhecida por “levar a Cruz ao Calvário”

No caso de Caldas de S. Jorge, não se trata bem de levar a “Cruz ao Calvário”, que essa tarefa foi feita em poucos semanas, para não dizer dias. O difícil mesmo é levar o passeio à igreja, essa tarefa é que está a ser um verdadeiro calvário. Pelas minhas contas estão a ser assentes duas guias de passeio por semana, mas se continuar a este ritmo, a estatística, vai mesmo para uma guia por semana.

Existem certas coisas que não entendo! Dá-se início ao processo do Ilha Bar, depois interrompesse, para iniciar o calvário em Maio de 2008, chega o verão interrompesse a obra depois da festa da vila, para dar início ao alargamento da rua que vai da quinta da Dª Inês para Azevedo. Depois de iniciar esta obra interrompesse novamente uma obra para dar início às casas de banho da Sé.

Agora vou educadamente perguntar, qual é a próxima obra a iniciar para se interromper as casas de banho da Sé?

Exmo. Sr. Presidente da Junta de Freguesia de Caldas de S. Jorge, não acha que é tempo de parar para fazer uma retrospecção da forma como tem gerido as obras da freguesia!?
Não será tempo de fazer uma obra de cada vez, e de preferência terminar para dar início à próxima?
Será que está à espera de chegar às eleições para inaugurar as obras todas de uma só vez? Ou é mesmo por falta de dinheiro? È que esta situação faz haver o disse que disse. É que segundo o disse que disse, vão dizendo que cada obra um empreiteiro diferente, e quando chega à primeira “mesada” falta o melhor e pára-se a obra. Sr. Presidente duvido que esta história seja verdade, o que é verdade é que o calvário não anda, a rua ficou com uma rotunda nova e o Ilha está um nojo. Vasco Santana dizia, “chapéus há muitos...” outros dirão “empreiteiros há muitos...”.

Exmo. Sr. Presidente da Junta de Freguesia de Caldas de S. Jorge, como conselho de amigo termine o passeio do calvário, antes que as guias de granito desapareçam, é que a situação em que se encontram é convidar o furto das mesmas, e como se não chegasse, o aspecto dado de abandono da freguesia é por demais, não me admira nada que a bandeira na Junta ainda continue a meia haste...

Ass: Talão-Balão.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Às vezes chegam cartas!

Às vezes chegam cartas

08 de Janeiro de 1984 - 2008 .
08 de Janeiro de 2009 – 25 anos em
Vila Termal de Caldas de São Jorge!

Reverendo Padre António Machado, Parabéns pelos 25 anos a Paroquiar Caldas de São Jorge são os votos sinceros da família …
Reverendo Padre Machado, nós família… Queremos muito respeitosamente aproveitar esta data para o felicitar, mas também e sobretudo para lhe agradecer quanto nos tem ajudado, a nós família e a todo o povo de Deus que habita nesta terra.
Ter um Pároco hoje é um privilégio.
Como o Padre Machado que sente e vive os problemas desta terra como sendo seus. Como sacerdote transmite a Palavra de Deus e os seus ensinamentos, procura a salvação das almas dos seus fiéis. Que está sempre na 1ª linha na luta dos interesses e bem-estar social deste povo. Com coragem, dinamismo e espírito de iniciativa, que avança e luta abnegadamente sempre que estão em causa alguns dos interesses da igreja ou da paróquia, é um privilégio.
E nós como privilegiados queremos agradecer-lhe e disponibilizar-nos mais para esta árdua tarefa.

Votos de saúde e felicidade.

………….

Deixamos também alguns versos
para que fiquem a marcar estes 25 anos junto de nós.

Para o Nosso Senhor Abade
Nosso Pároco e assistente
Neste momento importante
Queremos dizer presente.

Que continue a sentir
No coração a mão de Deus
E continue a transmitir
Aos corações de todos os Seus.

Tem dinamismo e coragem
Ninguém lhe fica indiferente
Transmita a sua mensagem
E a obra anda prá frente.

Trabalhar na igreja de Deus
Sem “grupos” nem “capelas”
Tratando também como seus
Aqueles que moram nelas.

Estaremos sempre a seu lado
Nesta tarefa do Senhor
Parabéns pela data
Pelo trabalho realizado.

Que passe mais 25 anos
Em 5. Jorge ao nosso lado
Com calma e serenidade
A obra vai prosseguir
Em amor e caridade
A Igreja vamos unir

E quando aos 50 chegar
Com tanto povo a seu lado
O seu trabalho vamos elogiar
Reconhecidos dizer-lhe:
Parabéns e OBRIGADO

Falecimentos…


Faleceu esta madrugada Irene da Conceição, Natural do lugar da Sé.

Recordando algumas (muitas) competências

A pedido de muitas famílias e, em especial, na sequência de um comentário que li há dias, produzido e assinado pelo ilustre Comendador Bett, resolvi vasculhar o meu pequeno baú de “recordações post’ianas” (esta palavra inventeia-a agora).

Não tive de recuar muito tempo para retomar um texto que aqui escrevi algures em 29 de Agosto de 2007.

Era o meu primeiro dia de férias (em 2007)... Também tenho direito...

Vai daí, como férias é sinónimo de "...estar de papo para o ar...", nesse dia fui consultar a Lei n.º 169/99, de 18 de Setembro: que estabelece o quadro de competências, assim como o regime jurídico de funcionamento, dos órgãos dos municípios e das freguesias.

A páginas tantas, no artigo 34.º, pude verificar as competências de uma Junta de Freguesia: e que são muitas (sendo certo que algumas significam meros actos administrativos).

Em todo caso, convém destacar algumas para, em conjunto, podermos meditar. Aproveito e deixo algumas questões no ar...

Cá vai:

- Administrar e conservar o património da freguesia;(jardins, passeios, edifício da sede da junta, lotes urbanos???...)

- Elaborar e manter actualizado o cadastro dos bens móveis e imóveis da freguesia;(Podemos consultar? Está feito? O que é que a junta possui? Terrenos? Lotes? que podem servir para permutas...)

- Participar, nos termos a acordar com a Câmara Municipal, no processo de elaboração dos planos municipais de ordenamento do território, vulgo PDM(o que defende este executivo da Junta?)

- Facultar a consulta pelos interessados dos planos municipais de ordenamento do território;(se lá formos, à junta, podemos consultar?)

- Pronunciar-se sobre projectos de construção e de ocupação da via pública, sempre que lhe for requerido pela câmara;(sabiam?)

- Promover operações de loteamento urbano e obras de urbanização respeitantes a terrenos integrados no domínio patrimonial privado da freguesia, de acordo com parecer prévio das entidades competentes, nos termos da lei;(como é que acham que outras juntas de freguesia "fazem" dinheiro para obras?)

- Gerir, conservar e promover a limpeza de balneários, lavadouros e sanitários públicos;(ai como se encontram os sanitários do cemitério... e alguns fontanários...)

- Gerir e manter parques infantis públicos;(o parque infantil junto às termas é, de uma vez por todas, da freguesia, não da sociedade de turismo... necessita de conservação)

- Conservar e promover a reparação de chafarizes e fontanários;(quando é que se arranja o do fundo de Azevedo, perto do "lapão"???)

- Promover a conservação de abrigos de passageiros existentes na freguesia e não concessionados a empresas;(já viram em que estado estão a ficar os abrigos junto ao Banco??? Cheios de colagens horrorosas e vidros partidos....)

- Praticar os actos necessários à participação da freguesia em empresas de capitais públicos de âmbito municipal, na sequência da autorização da assembleia de freguesia;(como é que estamos com a participação na sociedade de turismo? O que é feito da proposta de um dos partidos com assento na Assembleia?...)

- Fornecer material de limpeza e de expediente às escolas do 1.º ciclo do ensino básico e estabelecimentos de esducação pré-escolar;(é verdade...)

- Manter informada toda a população e em especial os membros da Assembleia, de todos os negócios ou projectos em curso e ainda das questões de tesouraria.

E MUITO... MUITO MAIS...

PARA QUE SE COLOQUE A CABEÇA A FUNCIONAR...

VAMOS AO DEBATE ...

Porque os motores vão começar a ... aquecer...

Guga.Gago

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Encapuzados assaltam restaurante e aterrorizam clientes

Cartaz do Festival para Gente Sentada fechado...

completo o cartaz da edição de 2009 do Festival para Gente Sentada, a decorrer nos próximos dias 13 e 14 de Fevereiro no Cine-Teatro António Lamoso em Santa Maria da Feira.


A 13 de Fevereiro, actuam os Giant Sand, Chuck Prophet e Chris Eckman, ex-Walkabouts. No dia seguinte, A 14 de Fevereiro, é a vez de Manel Cruz com o projecto Foge Foge Bandido, Josh Rouse e os espanhóis Russian Red.


Os bilhetes custam entre 18 euros (um dia) e 27 euros (dois dias) e estão à venda nas lojas FNAC, no Posto de Turismo de Santa Maria da Feira e na Ticketline.

Recordações que vale a pena rever...

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

A Curva da Morte...

A já apelidada de curva da morte, na rua de Arcozelo, Nª 223, foi alvo de mais um aparatoso acidente. Este decorreu hoje, passava pouco das 4:00h, tendo o condutor abandonado a viatura no local do acidente. Por volta das 10:00h era visível a GNR no local a fim de detectar o proprietário da viatura, bem como o responsável do acidente.

Ficam as imagens de mais um acidente aparatoso na já chamada curva da Morte.

domingo, 11 de janeiro de 2009

RESULTADOS DA SONDAGEM DO BLOG...

P. António Teixeira Machado


O Padre António Teixeira Machado está, entre nós, há 25 Anos.
Foi 8 de Janeiro de 1984, que chegou a Caldas de S. Jorge.
É, sem dúvida alguma, uma grande (enorme) personalidade.
Com uma forma de ser muito particular, o nosso amigo António Machado (julgo que não vai ficar aborrecido por o tratar-mos assim) é uma verdadeira força da natureza.
Sem nunca esquecer as suas raízes (Rebordosa), tem-se destacado em Caldas de S. Jorge pela forma impulsionadora com que lidera os desígnios da paróquia.

O maior impulsionador das obras de requalificação da Igreja, o maior entusiasta do Lar/Centro de dia e noite, o maior amigo dos Escuteiros, um verdadeiro cooperante com os grupos liturgicos, um grande colaborador de outras instituições e grupos da paróquia.
Marcou e marcará, certamente, uma época em Caldas de S. Jorge: pela persistência, por ser visionário, pelo seu saber...
Que possamos comemorar esta efeméride. Nem que seja daqui a outros 25 anos...
Caro ATM,
o nosso OBRIGADO!
(a equipa do caldas-sao-jorge.blogspot)

sábado, 10 de janeiro de 2009

Suspeito de burlas a seguradoras vai para a cadeia...

Estão em prisão preventiva dois dos três principais suspeitos de terem participado numa mega burla, relacionada com a simulação de acidentes rodoviários, que terá lesado companhias de seguros em mais de 750 mil euros.

Ontem, no Tribunal de Espinho, um terceiro arguido voltou a não comparecer em tribunal alegando problemas de saúde.
Ouvido ontem por um juiz, um dos suspeitos, funcionário de um stande de automóveis em Santa Maria da Feira, vai continuar em prisão preventiva, apesar de ter solicitado a substituição daquela medida de coacção pela colocação de pulseira electrónica. A juíza espera por um parecer do Instituto de Reinserção Social para tomar uma nova decisão.

O segundo elemento, proprietário de um stande de automóveis nas Caldas de S. Jorge, também no concelho da Feira, que compareceu pela primeira perante o Tribunal de Espinho e que se encontrava em liberdade, viu alterada a medida coacção, ficando também em prisão preventiva.

Um terceiro elemento, proprietário de uma oficina de Lobão, que foi convocado a comparecer no tribunal, faltou pela segunda vez à chamada.

O JN apurou que a defesa terá evocado, mais uma vez, problemas de saúde para que aquele empresário não se tivesse apresentado. Estará hospitalizado devido a doença súbita.
O processo, que foi investigado por uma equipa de cinco elementos da PSP de Espinho, incluiu um total de 46 arguidos.

Os principais arguidos estão indiciados por crimes de burla relativa a seguros, falsificação de documentos e atentado à segurança rodoviária. São acusados de simular acidentes ou provocá-los, sobretudo em rotundas - uma delas seria a de Santo Ovídio, em Gaia.
In JN Online.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

"Felizmente foi um pesadelo Termal..."

"Estes dias sonhei que a Junta de Freguesia das Caldas de São Jorge, estava a proceder à construção de umas casas de banho no Jardim Dr. Carlos, mesmo frontais ao edifico termal.
Não entendi como era possível que alguém tenha idealizado umas casas de banho, para substituir outras que existem apenas a 20 metros.
Não entendi como era possível, trocar umas casas de banho que estão bem enquadradas na paisagem histórico-cultural da freguesia, em detrimento de outras que além de ser preciso destruir árvores que foram plantadas nos anos 60 e 70, para serem substituídas por betão armado, sem mais valia nenhuma para a freguesia, com a excepção do construtor, transformando o parque e o centro de Caldas de S. Jorge numa moderna sala de chuto, onde os toxicodependentes expulsos do monte das pedreiras, vinham ocupar, com toda a descrição possível.
Não entendi como era possível que a Sociedade de Turismo nada falasse sobre este atentado urbanístico, na zona de protecção termal. (Esperava mais de quem tenho por MUITO BOM GOSTO) será que era por estar a terminar o prazo de concessão?
Não entendi como é que a população da Sé, nomeadamente todos aqueles que passaram a infância naquele local, que beijaram a primeira namorada naquele jardim, depois de terem passado dias e tardes a apanhar grilos naquele espaço, se calaram perante esta ABERRAÇÃO urbanística.
Não entendi como é que a Câmara Municipal dava carta verde a um atentado urbanístico que mudaria (PARA PIOR) a imagem e o centro de Caldas de S. Jorge, fazendo com que aquele lugar conhecido pela pacatez, pela qualidade de vida, como local ideal para a promiscuidade sexual.
Não entendi, como foi possível colocarem raides de vias rápidas a escassos metros das termas mesmo no centro de Caldas de S. Jorge, para que hipoteticamente ninguém se atirasse a um campo que durante séculos nunca ninguém caiu, e poucos foram os que lá desceram.
Não entendi, porque razão no meu sonho, o Ilha Bar, esse espaço fabuloso estivesse com vidros partidos, portas arrombadas, pessoas que durante a noite usam-no para praticarem actos sexuais e de toxicodependência.
Em que os barcos deram lugar a pneus arremessados por vândalos, em que o parque das termas estava cheio de carros estacionados, em vez de adultos e crianças brincarem, na qual os bancos foram ocupados por toxicodependentes, que se levantavam aos pares para injectarem numa nova casa de banho mesmo ali em frente.
Não entendi, como foi possível que o melhor espaço desta freguesia, tivesse chegado a este ponto decadente, onde tudo à volta era ruínas.
Olhava-se para o morro da Sé, via-se a casa dessa figura impera da freguesia, Dr. Carlos, a cair de abandono, juntamente com a antiga sede da Junta de Freguesia.
O Jardim que no passado lhe dedicaram, não passava de um lugar com cheiro nauseabundo de umas casas de banho e uma central de esgotos, em que se avistavam grafites e palavras de ordem à anarquia.
No outro lado era a Fabruima, Casa da Pines, Loja do Sr. David, ocupados por marginais que usavam esses espaços para traficar droga, e se prostituírem.
Como foi possível ter-se chegado a este ponto!!!
Finalmente o despertador tocou.
Felizmente, foi um pesadelo. Que alegria ao acordar e ver que estava na minha linda e pacata freguesia, que serviu de musa para escritores e poetas falarem, continuava intacta como quando eu tinha adormecido".

Por Ângelo Cardoso

In http://fabruima.blogspot.com/

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Manter o nível...

Olá!
Lembram-se de mim?

Pois é... Pensei, repensei, tornei a meditar e cá está:
- Decidi, por mais uma vez, “aborrecer” os estimados leitores deste fórum de discussão que, às tantas, tende a ser transformado num verdadeiro espaço de escárnio e maldizer.
Espero, humildemente, que me aceitem novamente como vosso companheiro destas navegações, em noites de insónia, pelas bandas do blogspot. Pelo menos por hoje.

Venho por bem. Venho por bem...

E esta introdução surge a propósito daquilo a que temos assistido nos últimos tempos neste espaço web: um clima de alguma nebulosidade e a utilização de uma certa linguagem menos própria que, sem dúvida alguma, promovem uma adjectivação negativa deste fantástico veículo de informação que é o caldas-sao-jorge.blogspot e ainda de todas as pessoas que, democraticamente e pacificamente, o vão “construindo”.

A forma menos... elegante com que alguns comentadores vão deixando a sua marca no blog deverá servir, acima de tudo, para uma reflexão de todos, dos leitores, dos comentadores e ainda dos administradores e responsáveis pela condução deste espaço.

Como já disse em tempos, será que devemos responder, com aparente fra(n)queza, às “confissões” ou desabafos dos nossos amigos conterrâneos?

- Vejamos: As correntes de opinião ou as diferentes sensibilidades fazem parte da história recente do país mais ocidental da Europa. Por conseguinte, a nossa terra, fazendo parte desse “Portugal Marítimo”, Republicano e Laico, não foge à regra: se assim é desde há cerca de 3 décadas no país, porque não o haveria de ser em Caldas de S. Jorge?

Desse modo, abstraindo-nos do elemento decorativo e multiplicador que a baixeza de certa linguagem vai suscitando, facilmente chegaremos à conclusão que o psicodrama identitário de alguns indivíduos, serve de muito pouco para o desejado crescimento e desenvolvimento de Caldas de S. Jorge.

Do mesmo modo, julgo tremendamente importante que não se enxovalhem as pessoas e personalidades da terra, nomeadamente aqueles mais interventivos, e que, por isso, ficam mais expostos à inqualificável linguagem de alguns “pequenos anónimos”.

Nunca gostei de arregimentações nem de institucionalização de tendências.
Sempre fui um acérrimo defensor da liberdade de expressão, da discussão de ideias e do denominado pluralismo saudável...

Deve por isso, quando entendido, haver lugar à critica.
Mas que seja uma critica saudável. Uma crítica educada. Uma crítica com nível.

Por isso, e com todos os riscos que isso comporta, apelo aos Administradores que activem a moderação de comentários e , dessa forma, boicotem todo e qualquer comentário injurioso que, ultimamente, tem voltado a “infestar” o blog.

As pessoas, devem ser ensinadas. Isso também é um acto de DEMOCRACIA.

Até sempre.

Atento73

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Vaga de Assaltos Continua na Freguesia…

A freguesia continua a ser vítima de assaltos sucessivos, quer a estabelecimentos comerciais, quer residências particulares, bem como viaturas.

A onde de assaltos teima em não terminar, desta vez foi mais um estabelecimento comercial, no lugar da Sé vitima dos larápios, as informações que chegaram ao blog, é que deu umas centenas de euros de prejuízo ao proprietário.

Poda de árvores no arraial...

Foto de arquivo.
Depois de no ano passado a poda das árvores terem dado muita contestação, pela incapacidade na forma como estavam a podar, que se veio a confirmar algumas árvores terem secado na “rua da Bébécar”, a junta optou por chamar técnicos formados para o efeito, procederem à poda este ano. No ano transacto a autarquia local, ainda tentou podar uma tília, mas o resultado foi desastroso, optando por deixar ficar a poda a meio.
Está de parabéns por reconhecer o erro, e deixar a viola na mão do tocador, embora com um ano de atraso.

Nota: Na última poda a mando da autarquia, foi destruída a grade da escadaria de acesso ao lavadouro, era importante reparar o que se destrói...

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

CORREIO DE LEITORES...

Última hora...

A Câmara da Feira fez saber através do seu site que se encontra aberta a discussão pública a proposta de alteração ao PDM ( Plano Director Municipal )em vigor.
Segundo o Decreto Lei que regulamenta estes procedimentos, e que se encontra aliás referido no respectivo AVISO, o prazo para reclamações/sugestões/outras, é de 15 dias contados a partir da sua publicação em Diário da Républica, facto que já ocorreu no passado dia 2 de Janeiro do presente ano.
Ver : Diário da República, 2ª série – Nº 1 – 2 de Janeiro de 2009
AVISO 76/2009

Assim, e porque este é um assunto que diz respeito, não só aos proprietários de terrenos mas também à população em geral, lamenta-se a incúria do actual executivo em não informar convenientemente os cidadão de Caldas de S. Jorge para este facto, nomeadamente com a simples afixação de um EDITAL.

( Leitor devidamente identificado )

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Humor da Terra. "WC MOVEL"


A invenção e comercialização deste monovolume vem, sem dúvida, preencher uma lacuna existente nas Caldas de S. Jorge, que pode ser transportado de festa em festa. Podendo também reforçar a falta de WC no verão na zona termal...

CORREIO DE LEITORES...

- Caldas & Caldos -
Capitulo I
O MEL E O FEL
A neblina poisara o seu manto invisível nas folhas de couve acinzentadas que bordejavam o carreiro de terra batida.
Os chilreios da pardalada já desperta, confundiam-se com o chiar sincopado e monocórdico da carreta de mão, atulhada de leitugas e erva, que ia agora descendo lentamente ao longo do passeio que confronta com o já célebre Jardim do “Dr. Carlos”

O cãozito que era caniche, mais por vocação genética que por vontade própria, rebuscava aqui e ali purgantes em tufos de erva ainda molhada que depois lá ia moendo, basbaque e com a dentição exposta.
Ao longe o sino do Redentor anunciava em Júbilo a missa da manhã fazendo com que Domingo não fosse, naquelas bandas, uma mera casualidade semântica.
Caldas de S. Jorge, acordava.

Felismina, ( nome fictício ) pousou a carreta e com um gesto de braço limpou a fronte suada aos borbôtos encardidos da manga de lã. Na última badalada, a sétima, vá-se lá bem saber porquê, benzeu-se. Depois, passados poucos instantes, ergueu em esforço a carrela e botou-se novamente ao caminho.
Ainda tinha tanto que fazer. Dar de comer ao bichêdo, tomar banho, e ir enfeitar a campa do falecido que lhe morrera dois anos antes durante a noite, engasgado com especturação.
Ainda guardava zelosamente e com saudade os últimos rebuçados do “Dr Bayard”, receitados no posto médico para lhe aliviar a tosse e o catarro e que o defunto marido deixara, naquela fatídica noite, pousados na mesinha de cabeceira. Não fosse uma praga de formigas no Verão passado e teria continuado o estranho ritual de lhes dar duas ou três chupadelas todas as noites antes de se deitar. Por causa das aftas, do sabor a carquênho, e também muito por influência do carteiro deixou-se disso.

- “Lord”, gritou ela. Anda cá “Lord” – O canídeo que entretanto defecava sobre um folheto amarrotado da Junta a anunciar uma qualquer inauguração aprazada para aquele dia , ouvindo a ordem da dona, apressou-se na lide.
Combalido pelo esforço das contracções abdominais, teve tempo ainda para, apoiado nas patitas dianteiras roçar o esfíncter, para trás e para diante, no prospecto colorido. Depois, já mais aliviado do ardiume, correu lesto com a folha que entretanto se lhe apegara ao pêlo, para junto da patroa.

Entretanto, e não muito longe dali.

- Ó “Zeca”, Afinal quando é que vem a carrinha nova ? Perguntou ele num jeito “ en passant ” - …é que…“Tava” a precisar de ir buscar umas coisas ao “Lecler”.
- Já cá devia estar. Respondeu ele prontamente. Deixei recado para me ligarem, assim que estivesse pronta.
- …E afinal de contas, sabes se eles sempre conseguiram resolver o problema da Junta ?
- Que problema? Interrompeu bruscamente o Zeca. Aqui, quem tem que resolver os problemas da Junta sou eu, não são eles.
- Não é isso Zeca. Disse soltando uma sonora gargalhada. Na junta mas é na junta …. da colaça.
( continua ) … ( digo eu )


bettencourt

Fátima: Celebração Nacional do Ano Paulino


Fátima: Celebração Nacional do Ano Paulino já tem programa
A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) prepara uma celebração de âmbito nacional, a realizar no Santuário de Fátima, no dia 25 de Janeiro de 2009.
Integrada nas celebrações do Ano Paulino, esta proposta/convite lançada aos portugueses pela CEP será, no dia litúrgico da Festa da Conversão de São Paulo, centrada num aspecto englobante da doutrina do apóstolo Paulo e terá como lema “Para mim viver é Cristo”.
Para além de outras actividades na vigília, e durante a tarde do dia 25, a celebração terá como momento alto a Eucaristia, às 11h00 do dia 25, no Recinto de Oração, presidida por D. Antoine Audo, bispo sírio, com a presença dos bispos de Portugal.
“O ofertório desta celebração será destinado para ajuda da Igreja na Síria e quer manifestar a nossa consonância com a colecta Paulina, fenómeno único no cristianismo antigo e sinal de comunhão entre as Igrejas”, informaram os bispos portugueses em Comunicado, no final da Assembleia realizada em Fátima em Novembro passado.
O programa da celebração nacional está definido, e é o seguinte:
Sábado, 24 de Janeiro de 2009
21:00 – Rosário na Capelinha das Aparições, e Procissão de velas
22:30 – Vigília Paulina
Domingo, 25 de Janeiro de 2009
10:00 - Rosário na Capelinha das Aparições
11:00 – Missa no Recinto do Santuário, presidida por D. Antoine Audo, Bispo da Síria
14:30 – Festa Paulina, na Igreja da Santíssima Trindade. Evocação de São Paulo (audiovisual). Participação da Schola Cantorum Pastorinhos de Fátima. Coro da Sé do Porto
A CEP exorta as dioceses, paróquias, movimentos e outros grupos e comunidades cristãs de Portugal a que dinamizem o Povo de Deus para participar nesta evocação do bimilenário do nascimento de S. Paulo, a nível nacional.
Recorde-se que Papa Bento XVI proclamou um “Ano Paulino”, para celebrar os 2000 anos do nascimento de São Paulo, com início na Solenidade dos Apóstolos Pedro e Paulo, a 29 de Junho de 2008, e a terminar um ano depois.
Em declarações aos jornalistas em conferência de imprensa, no dia 12 de Outubro de 2008, D. António Marto, Bispo de Leiria-Fátima e Vice-presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, definiu esta vivência do Ano Paulino em Portugal como um "convite à revitalização de toda a Igreja, tendo como guia este gigante da fé, que é São Paulo".
LeopolDina Simões, Sala de Imprensa do Santuário de Fátima

Cada Paróquia se deve organizar a nível da
Comissão Executiva da Paróquia
E dos vários movimento que o farão de per si!

O custo da viagem orça pelos 10.00 Euros!

sábado, 3 de janeiro de 2009

Em Ano Jubilar Paulino

ESTA Vila Termal HÁ- DE SER GRANDE!









Em Ano Jubilar Paulino, 2000 anos do nascimento do Apóstolo São Paulo, celebrado pela Igreja Católica e jubilar do Abade desta Vila Termal de Caldas de São Jorge, o mesmo Abade propõe a toda a comunidade, à sociedade civil, industrial, comercial, de restauração, de hotelaria, Termal e empreendedora um grande e inusitado desafio à conversão, arrependimento, mudança de vida, de progresso, de criatividade, inovação para maior alegria, felicidade e bem-estar desta TERRA, DESTA VILA TERMAL QUE HÁ-DE SER GRANDE!

Assim pondo de parte um passado de chalaça, palhaçada, hipocrisia de quem atira a pedra e esconde a mão, de invejas, pusilanimidades, maledicências, malquerenças, infantis amuos e esquisitices…

Sugere o mesmo Abade grandes eventos e celebrações neste ano duplamente jubilar!

Onde constarão reflexões, encontros, assembleias, congressos, etc. que se irão realizar e culminarão nas Grandiosas Festas desta Vila Termal em honra de São Jorge e Santo António em Julho de 2009.

Farão parte nesses quatro dias festivos:

1- Exposição histórica de materiais, ferramentas, tradições, eventos, iniciativas, obras de arte e monumentos.

2 -Votos de Louvor e Homenagens a empresas e empresários, indústrias e industriais, personalidades que fizeram desta Vila Termal a Vila aquilo que é desde o feudo eclesiástico de Patrina Eriz ao que hoje está patente e presente aos nossos olhos!

3 - Criar um espaço-monumento identificador desta Vila que com as Termas faça uma bina com a erecção de um monumento à Indústria Pró-Bébé que faz falta há mais de 25 anos!

4 - Realização de um gigantesco almoço convívio popular realizado numa enorme tenda montada no campo do Passal onde possa comportar a totalidade da população de boa vontade que ama a sua Terra e quer que ela SEJA GRANDE!

5 - Faço votos e rezo pelos encrencas, retrógrados, velhos do Restelo, que contrariam o progresso da sua TERRA para que se penitenciem, convertam e mudem de vida enquanto o tempo é tempo!

6 - De antemão o meu louvor e agradecimento a todos os que têm colaborado no projecto tomado em mãos há 25 anos, e faço-o com as lágrimas nos olhos porque foram poucos!

Alguns já partiram e recordo-os com saudade!

Os bons partem sempre mais cedo para indicar o caminho aos distraídos e renitentes!

Mas são os melhores… aqueles que colaboraram!!!

Sem eles era impossível chegar ao que chegamos e avançar como queremos!

ESTA VILA TERMAL HÁ-DE SER GRANDE!

ATM

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL