sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

...lá, como cá.

foto : Palhaço Tiririca
- Eleito com 1,3 milhões de votos, o humorista contou aos jornalistas que a prioridade do seu mandato será a educação


"O que faz um deputado federal? Na realidade, eu não sei. Mas vote em mim que eu te conto."
Foi com expressões como esta que o palhaço Tiririca se tornou famoso de um dia para o outro, de tal forma que acabou por ser o deputado federal mais eleito nas últimas eleições brasileiras: 1,3 milhões de votos. Na quarta-feira, na sua primeira visita à Câmara dos Deputados, Francisco Everaldo Oliveira Silva admitiu que já sabe o que faz um deputado federal, mas que ainda vai aprender "muito mais".
"Estou muito emocionado", admitiu Tiririca, que teve direito a uma visita guiada do líder do Partido da República na Câmara, Sandro Mabel. Trocando o fato de palhaço pelo fato e gravata, Tiririca despertou o interesse da imprensa e dos populares durante a sua visita (um apareceu mesmo com uma peruca de palhaço). Posou para fotos, cumprimentou quem passava mas recusou cantar a Florentina (o seu tema mais conhecido). "Só com cachê", afirmou.
Questionado por um jornalista sobre qual seria o seu primeiro projecto, a resposta "um apartamento" gerou um diálogo que mais parecia uma rábula de humor. O jornalista: "Não, um projecto para o povo?" Tiririca: "Qual povo?" O repórter: "O que te elegeu." O deputado: "Eu vou fazer muitas coisas." Mais tarde admitiu que a prioridade do mandato será a educação. Depois de eleito, Tiririca teve de provar em tribunal que não era analfabeto, tendo sido acusado de falsificar a declaração oficial de alfabetismo.
Apesar de receber hoje do Tribunal Eleitoral a sua diplomação, validando a seu eleição como deputado federal, Francisco Everaldo admite que não vai deixar a personagem de Tiririca. "Vou conciliar as duas vidas. [Mas não vou usar fantasias] porque aqui a coisa é séria", admitiu, citado pelo site brasileiro Terra.
Tiririca visitou a Câmara no dia em que os deputados aprovaram um aumento do seu salário na ordem dos 60% para o próximo ano, no valor de 26,7 mil reais (11,8 milhões de euros). "Acho bacana, acho legal. Dei sorte. Acho que é justo", afirmou.
in DN

Sem comentários:

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL