quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

G.A.S.- Gabinete de Apoio ao Sobreendividado

1 - Está praticamente a fazer um ano que a Câmara da Feira, criou no âmbito do C.I.A.C. – Centro de Informação e Apoio ao Consumidor o G.A.S. – Gabinete de Apoio ao Sobre endividado.
Como o próprio nome sugere, este Gabinete tem como missão apoiar o sobre endividado, não no sentido de lhe dar ânimo para que continue a contrair dívidas mas sim no sentido de o ajudar a solver com a ajuda de técnicos especializados essas mesmas dívidas.
Em conversa telefónica, Catarina Gomes, responsável pelo Gabinete, fez-nos um breve balanço sobre a actividade do G.A.S. ao longo deste primeiro ano.
No essencial referiu que a adesão a este serviço tem sido bastante grande, mercê do actual quadro de crise que apesar de ser geral, tem-se feito sentir com particular intensidade no concelho da Feira, tendo apontando como principais causas para estas elevadas taxas de adesão, o Desemprego, as condições laborais, as situações de doença e os divórcios.
Informou ainda que foram abertos cerca de 96 processos de acompanhamento, tendo lamentado que a maior parte dos casos que chegam ao G.A.S. já estejam em situação de pré-contencioso limitando sobremaneira a acção de mediação do Gabinete na procura de soluções equilibradas entre as partes.
Informou ainda que com uma média de 8 atendimentos por dia são os casais que mais procuram este apoio.
Por último Catarina Gomes referiu que no âmbito do primeiro aniversário do G.A.S. foi emitida uma nota de imprensa com o objectivo de realçar a missão do Gabinete e ao mesmo tempo dar a conhecer ao público em geral os dados estatísticos da actividade que entretanto foi sendo desenvolvida.

2 – Apesar de no passado ter sido crítico relativamente à criação deste Gabinete por considerar que estávamos perante uma dispersão de recursos, hoje dou o braço a torcer e aplaudo a iniciativa. Na verdade as pessoas não são números.
Finalizo com uma palavra de agradecimento para a minha interlocutora Catarina Gomes pela disponibilidade e simpatia demonstradas fazendo votos para que ela e a sua equipe continuem o excelente trabalho até agora realizado.

Até Já

1 comentário:

Anónimo disse...

De acordo com os dados do Eurostat, o risco de pobreza em Portugal está acima da média europeia.

O risco de pobreza ou exclusão social atingiu em 2010 cerca de 115 milhões de pessoas na União Europeia (UE), o que equivale a 23,4% da população, indicam dados hoje divulgados pelo Eurostat.

De acordo com os números do gabinete de estatísticas da UE, perto de um em cada quatro cidadãos europeus estavam em 2010 em risco de pobreza ou exclusão social, com a Bulgária (42%), a Roménia (41%) e a Letónia (38%) a serem os países em pior situação.

Portugal, diz o Eurostat, apresentava em 2010 números ligeiramente superiores à média europeia: 25,3% de cidadãos em risco de pobreza ou exclusão social, valor superior ao registado em 2009 (24,9%).

República Checa (14%), Suécia e Holanda (ambos com 15%) eram em 2010 os melhor cotados neste indicador hoje divulgado em Bruxelas.

TONI

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL