terça-feira, 3 de abril de 2012

Argoncilhe - Missa Nova 1 de Abril de 2012 !


Argoncilhe - Missa Nova 1 de Abril de 2012
 
Em Domingo de Ramos, dia 1 de Abril, em plena Primavera, Argoncilhe está em festa.
Um filho da terra celebra Missa Nova.
Um acontecimento inédito há mais de trinta anos.
O novo sacerdote Padre José Paulo Pedrosa Ferreira da Fraternidade Missionária Verbum Dei que havia sido ordenado Presbítero no passado Domingo, 25 de Março, pelas 15.00 horas na Igreja Matriz do Mosteiro da Paróquia de Grijó por sua Excelência Reverendíssima o Senhor Bispo D. Manuel Clemente com a participação de grande número de sacerdotes, representante da Fraternidade em Portugal, do Vigário Episcopal e Pároco, o Reverendo Padre António Coelho de Oliveira, igreja repleta de povo fiel das mais variadas proveniências, animação e vivência litúrgica bem conseguida e condigna e adequada difusão multimédia.
Agora é Argoncilhe que toma em mãos a iniciativa da grandiosa Festa da Missa Nova.
Tocam as três pancadas da torre da Igreja avisando a hora da tarde marcada. 
Excelente, belo e lindo tapete de pétalas de flores primaveris, cedinho preparado e elaborado, conduz o Novo Presbítero da Residência Paroquial ao Altar da Igreja Matriz ao som de estrondosos foguetes a anunciar o início do inusitado e histórico evento.
Na procissão de entrada meia dúzia de sacerdotes acompanham o sacerdote que escolhe como lema.”Nas mãos da minha Mãe Maria, ponho o dom do sacerdócio que recebi de Deus, com Ela confio exercer este ministério ao serviço de todos os seus filhos.”
No interior do templo ressoam as vozes melodiosas do Grupo Coral harmonicamente acompanhadas pelos instrumentos acústicos dando o sentido e ambiente litúrgico da Celebração Eucarística.
Igreja repleta e adro circundante ocupado.
Alegria, felicidade e contentamento no rosto de todos: família , amigos e comunidade paroquial em geral.
Toda a Celebração muito participada, animada onde no essencial e no inefável da Eucaristia também tiveram lugar lembranças e prendas pertinentemente adequadas: O Cálice, qual Santo Graal, e a  Patena, a linda jarra alusiva à Vila  de Argoncilhe e outras significativas lembranças anunciadas no Ofertório.
De referir o trabalho, a canseira, preocupação do seu Pároco o Reverendo Padre Emanuel António Couto da Silva Bernardo que cumulativamente com Canedo, desde Dezembro de 2011 assumiu o cuidado pastoral desta Paróquia na circunstância do falecimento do seu anterior Pároco, o Senhor Padre Manuel Alves de Resende  Santos falecido com 81 anos de idade, 39 anos de Pastor e Pároco da localidade, com 57 anos de sacerdote feitos no  dia 1 de Agosto no ano 2011. 
 
Mais ainda em tão escasso espaço de tempo, além de outras actividades em ambas as paróquias e na Vigararia, levou a efeito duas visitas pastorais,  uma em cada paróquia.
Parabéns e bem haja Senhor Abade!
Finda a Eucaristia seguiu-se o beja-mão sacerdotal do uso, costume e tradição.
Continuando-se  o convívio no Salão Paroquial em Lanche-ajantarado, muito bem preparado, servido onde paira o sinal da colaboração e trabalho do pessoal do Centro Paroquial, do Grupo da Juventude Elos, Comissão Executiva e do Centro.
O Rancho Folclórico Infantil de Argoncilhe veio dar animação musical e popular ao mesmo convívio conferindo um pezinho de dança aos aficionados (as) a que não escaparam o pároco local e novo sacerdote!
Após a refeição chegou o momento do partir do bolo da festa, do canto dos parabéns e dos discursos do Reverendo Pároco e do Novo Sacerdote. Em palavras simples, concisas de ambos fica a mente de todos os agradecimentos, parabéns e votos de feliz apostolado e bênçãos futuras.
Padre Paulo que esteve já noutros meios e países como no Chile, no México, em Espanha, em Itália tem estado ultimamente na Rússia, a capital Moscovo com mais de 11 milhões de habitantes, e para lá segue a partir do dia 18 de Abril próximo.
Muita saúde felicidade e excelente e próspero apostolado.
 

2 comentários:

Anónimo disse...

Uma profissão e talento onde ainda não há falta de emprego, acontecerá daqui a poucos anos é muita escassez de crentes para assistir ás homilias.

Anónimo disse...

A mencionada escassez de crentes, segundo o anónimo anterior, para assistir às homilias dar-lhes-á oportunidade de homilias sem fim no além.

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL