quarta-feira, 11 de abril de 2012

Fw: Mais 19 trabalhadores para o desemprego




-------- Original message -------- Subject: Mais 19 trabalhadores para o desemprego From: Bloco de Esquerd Distrital Aveiro To: bedistritalaveiro@gmail.com CC:

Mais 19 trabalhadores  para o desemprego

 

O flagelo do desemprego continua galopante, ancorado nas políticas suicidárias deste governo, que destroem o País e a economia a cada dia que passa.

 

Desta feita o desemprego bateu à porta de 19 trabalhadores da empresa de calçado Mariano (Manuel de Almeida Jorge & Filhos, Lda), em S. João da Madeira.

 

A empresa deve cerca de dois meses de salários aos trabalhadores, situação recorrente e que se arrasta desde final do ano passado.

 

Esta semana estes trabalhadores receberam o seu folar pascal da parte da administração. Depois de ter mandado os trabalhadores para casa, enviou-lhes uma carta registada para as suas residências, a anunciar que estão despedidos.

 

Nos últimos meses foram vários os trabalhadores que rescindiram de comum acordo com a empresa. Contudo, apesar de acordos assinados entre a empresa e os trabalhadores e com as datas de pagamento estabelecidas, a empresa acabou por não cumprir os acordos que assinou.

 

Decididamente o guarda-chuva das políticas implantadas pelos sucessivos governos nos últimos anos em Portugal deram azo a que os trabalhadores sejam autenticamente vilipendiados, das formas mais cruéis que se possa imaginar, nada acontecendo aos usurpadores que se passeiam como se nada se passasse.

 

Estes trabalhadores foram despedidos sem a indeminização a que têm direito por lei. Como sempre vamos ser todos nós a suportar mais este custo.

 

Os trabalhadores vão ter de recorrer ao fundo de garantia salarial, sendo a segurança social a ficar com os cofres mais vazios, graças a um empresário que fica com os cofres mais cheios, aproveitando o facto de a legislação proteger os grandes e penalizar os pequenos.

 

O Bloco de Esquerda quer prestar a sua solidariedade com os trabalhadores neste momento tão difícil em que, para além do despedimento, os trabalhadores têm que lidar com o problema de virem embora sem receber os salários em atraso e as indemnizações a que têm direito.

 

Graças às políticas de Passos, Portas e Gaspar os trabalhadores ficam na rua e o patrão recusa-se a pagar! Ora, é esta impunidade que não pode continuar. Os trabalhadores não podem continuar a ser roubados e espoliados, usados e descartados.

 

 

 

Comissão Coordenadora Distrital do Bloco de Esquerda de Aveiro

 

Sem comentários:

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL