domingo, 1 de abril de 2012

MONUMENTO A S. JORGE…

MONUMENTO A S. JORGE

Começaram as obras. E estão a andar a muito bom ritmo, de molde a que tudo esteja realmente pronta para a inauguração no próximo dia 22, véspera do dia dedicado ao Santo. Como facilmente se deduz, escolheu-se o dia 22, precisamente por cair ao domingo.

Como é bem do conhecimento da comunidade local, trata-se da iniciativa do Grupo VÁ LÁ, VÁ LÁ, PODIA SER PIOR, que assumindo a responsabilidade de procurar o necessário financiamento e apoios em prestação de serviços, e que consiste em deixar, em monumento escultórico, no local mais nobre da freguesia, a homenagem ao seu Padroeiro, dando àquele local, frente (poente) à fachada principal das Termas o nome da entidade homenageada. Como se imaginará e como se constatará com o evoluir das obras, será ali investidas algumas dezenas de milhar de euros e não houve, nem haverá recurso a qualquer subsídio autárquico. Houve, e será de realçar, a aprovação do nome a dar ao local quer pela Junta que pela Assembleia de Freguesia de Caldas de S. Jorge e, com idêntico realce, se reconhece a simpatia da Câmara Municipal ao autorizar a atribuição da toponímia ao local, como ao autorizar a alteração paisagística daquele pedaço de chão. Não seria justo deixar de, nesta primeira nota (outras se haverão de seguir), deixar o reconhecimento do Grupo ao Arquitecto Pedro Silva pelo projecto que executou, bem adaptado ao local. A peça escultórica de S. Jorge, será de autoria do escultor António A. Mora, de Nogueira do Cravo.

A inauguração, como acima dito, vai ser no dia 22, domingo e, do programa que haverá de ser divulgado entretanto, destaca-se desde já a Eucaristia Solene presidido pelo Bispo D. CARLOS AZEVEDO e brilhantada pelo Coro Santa Cecília. A partir das 15,00, no parque das Termas (cadeiras para cerca de 500 pessoas) decorrerão as intervenções dos conferencistas, do que temos de mais ilustre na cultura portuguesa e brasileira. D. CARLOS AZEVEDO (desloca-se expressamente de Roma), o nosso ilustre conterrâneo, Professor Doutor EUGÉNIO SANTOS, catedrático jubilado da Faculdade de Letras da Un. do Porto, e o Prof. Doutor CAIO CÉSAR BOSCHI, famoso Historiador brasileiro. Da coreografia inerente ao acto da inauguração e corte da fita, daremos nota noutra publicação. O dia encerra com um jantar servido na Quinta da Costa em Azevedo. Porque homenagem a S. Jorge, houve a firme deliberação de ter sempre S. Jorge como cenário. Para este jantar aceitam-se inscrições, sendo o centro receptor a Pastelaria S. Jorge.

José Pinto da Silva

14 comentários:

Anónimo disse...

Só depois de aqui publicado me apercebi de dois ou três erros de concordância. Peço desculpa.

José Pinto da Silva

Anónimo disse...

O COMPASSO PARA DOMINGO DE PÁSCOA...
PINTO DA SILVA ETC...

Anónimo disse...

No que a mim concerne, estou isentado desse cerimonial. Primeiro porque não muito atreito ao tradicional movimento, segundo, porque posso caminhar mal e depois porque só se vai ao baptizado se se é convidado. Não, ilustre anónimo, o monumento que se vai erigir é algo de muito importante pelo simbolismo e pelo esforço que representa. Não muito para a minha pessoa, mas para um bom lote dos "agremiados".

José Pinto da Silva

Anónimo disse...

Disse a certa altura no texto que a obra não conta com subsídios autárquicos. O que, dentro do que se entende por subsídio, está certo. Convirá, entretanto, referir que a Junta de Freguesia tem colaborado com a cedência de diversos materiais, o que, naturalmente, os promotores agradecem.

José Pinto da Silva

Anónimo disse...

Sr. Pinto da Silva, eu partilho a mesma opinião.
É só para os agremiados.

Anónimo disse...

Diversos materiais da Junta na ordem dos 3 a 4 mil euros!!!!
Já agora, também ficaria bem um agradecimento especial a todas as empresas que contribuiram.

Anónimo disse...

Não, Sr. anónimo. Isto não é só para agremiados. O monumento é para Caldas de S. Jorge todo. Só que alguns agremiados têm de facto dado muito esforço para que ele se concretize.

José Pinto da Silva

Anónimo disse...

O Sr. pinto é que diz que o compasso é só para agremiados, mas as coisas passam-lhe depressa de mAnónimo disse...
No que a mim concerne, estou isentado desse cerimonial. Primeiro porque não muito atreito ao tradicional movimento, segundo, porque posso caminhar mal e depois porque só se vai ao baptizado se se é convidado. Não, ilustre anónimo, o monumento que se vai erigir é algo de muito importante pelo simbolismo e pelo esforço que representa. Não muito para a minha pessoa, mas para um bom lote dos "agremiados".

José Pinto da Silva

02 Abril, 2012 18:43
s, ou ao lado

Anónimo disse...

Ilustre, ou nem tanto, anónimo das 18:43, eu NUNCA disse que o Compasso era para agremiados e muito menos "só para agremiados". O termo agremiados apareceu a propósito das pessoas que decidiram, e bem, meter ombros à construção do monumento a S. Jorge. Quanto ao compasso eu disse que EU não sou muito atreito a esse acompanhamento e muito mais agora, porque caminhar é para mim algu
m sacrifício. Nisto nem uma ponta de crítica a quem compõe os compassos e faz as visitas.
José Pinto da Silva

Anónimo disse...

No que a mim concerne, estou isentado desse cerimonial. Primeiro porque não muito atreito ao tradicional movimento, segundo, porque posso caminhar mal e depois porque só se vai ao baptizado se se é convidado. Não, ilustre anónimo, o monumento que se vai erigir é algo de muito importante pelo simbolismo e pelo esforço que representa. Não muito para a minha pessoa, mas para um bom lote dos "agremiados".

José Pinto da Silva

entendi mal...

Anónimo disse...

peço desculpa

Anónimo disse...

"nem haverá recurso a qualquer subsídio autárquico"
Será isto totalmente verdade?

Anónimo disse...

a esta hora já devias de estar a dormir

Anónimo disse...

Claro que é verdade. Nenhuma das autarquias, seja a local, seja a municipal contribuiu com qualquer subsídio. Entenda-se o que é subsídio. Já referi que a Junta de freguesia doou e tem doado materiais, cujo valor global não conheço, mas que por certo estará a ser contabilizado por alguém, de certeza pela Junta, pois disso terá de prestar contas. A todos os que contribuiram ou já foi agradecido ou sê-lo-á a seu tempo e pela forma que vier a ser entendido.

José Pinto da Silva

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL