domingo, 10 de junho de 2012

Cartas de leitores...

ARVORES DE CIMENTO...

Exmo senhor

Gosto muito de ler todos os seus comentarios pois tem razão em tudo o
que diz e fazem falta pessoas assim que não tenham medo de dizer o que
está mal.Por essa razão gostaria que falasse no blog sobre a vergonha
que é as árvores que foram cimentadas que se encontram em frente à
Bébécar pois é um atentado ao meio ambiente alem de ser uma
ilegalidade pois o cimento não vai permitir o.desenvolvimento das
árvores levando á sua morte.Deixo aqui o meu reparo na certeza que o
assunto não será por si esquecido.
Desde já os meus respeitosos cumprimentos.
Obrigado

5 comentários:

Anónimo disse...

no passeio do lado da Bébécar simplesmente não devia de haver árvores, o passeio já é muito pequenino para os peões principalmente quando nos cruzamos frente a frente + uma árvore a interromper a passagem eu sou gordo...

Anónimo disse...

e ainda o pastor alemão do lado de dentro a assustar toda a gente "com umas grades de palmo e meio e com friesta de 10cm, haja dó, sanjorgenses nem seu como há tantos termistas é que eu sou gordo....

Anónimo disse...

Um bocadinho de ácido das baterias seria o ideal para regar aquelas árvores, elas passado 15 dias ficavam boas para lenha, lá nesse passeio de meio metro não há lugar para árvores, as pessoas que trabalham na bébécar deslocam-se a pé na estrada claro.

Anónimo disse...

se à coisas nas Caldas de S. Jorge que estão mal, uma delas é essas àrvores no passeio do lado nascente e no sentido norte sul ou não, é que eu sou gordo.

ATM disse...

Já em tempos se escreveu e planeou um circuito pedonal que fosse da Igreja de Pigeiros à ( Auto Viação Feirense ( Fiães - Lourosa),
onde fosse notória a segurança do Peão em Passeio personalizado,
sem àrvores a obstacular os transeuntes carentes
podendo até ser invisuais,
protegidos por corrimão da Via pública
e ainda os mais problemáticos usando um avisador auricular
de que se segue em perfeita trajectória.
Era uma maneira de tirar muita gente “impossibilitada” de casa.
de os conduzir às termas,
aos lugares fronteiros ao circuito
e de os conduzir ao Porto.
Claro que neste âmbito as árvores não são precisas,
inclusive excedentárias!

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL