domingo, 2 de setembro de 2012

TERMAS S. JORGE COM QUEBRA DE INSCRIÇÕES NA ORDEM DOS 13% EM 2011…

Termalismo de bem-estar e lazer em Portugal


cresce 36% em 2011

Presstur 29-08-2012 (12h43)

O termalismo de bem-estar e lazer em Portugal teve um aumento em 36% do número de clientes no ano de 2011, para 41,3 mil, segundo um estudo do Turismo de Portugal.
O estudo assinala que essa tendência de crescimento vem desde 2004, ano em que a sua participação no mercado do termalismo em número de clientes era de 13% e no passado atingiu 42%.


O Centro é a região que mais termalistas de Bem-estar e lazer concentra, com 28,8 mil, e onde este segmento mais cresceu, passando de 27% de quota de mercado na região em 2010 para 44% em 2011.


Segue-se o Norte, que com 8,5 mil termalistas, também regista crescimento, passando de 29% em 2010, para 33% em 2011.


A região de Lisboa, Alentejo e Algarve, com 3,9 mil clientes, teve um quebra no número de termalistas, de 67% em 2010 para 58% em 2011.


Por épocas, o terceiro trimestre concentrou a maior parte dos clientes de Bem-estar e lazer, que com 19.106, representaram 22% do total, acima dos 12,769 registados em 2010.
Já o termalismo clássico tem uma quebra de 6 mil clientes, ou 9,6%, para 57 mil clientes, dos quais 5 mil no Norte. O Norte é a região mais procurada para o termalismo clássico, concentrando 67% da procura, apesar de estar abaixo dos 71% registados em 2010, seguida do Centro, que com 53% do total, tem uma quebra mais acentuada, face aos 73% registados em 2010.


A região de Lisboa, Alentejo e Algarve, por seu lado teve um aumento na procura pelo termalismo clássico, para 42% em 2011 (33% em 2010).


À semelhança da modalidade de Bem-estar e lazer, o terceiro trimestre foi quando se concentrou a maioria dos termalistas clássicos, 26.842, ou 27%, abaixo dos 28.831 registados em 2010.


Em Portugal funcionaram em 2011 37 estabelecimentos, mais um que em 2010, dos quais 19 no Centro, 14 no Norte e 4 em Lisboa, Alentejo e Algarve.
As termas de Sâo Pedro são as mais procuradas para o termalismo clássico, com 16.351 inscrições em termalismo clássico, mas em queda de 15% face a 2010, ou com menos 2.831 inscrições.


Seguem-se as Caldas de Chave, com 4.211 inscrições (menos 2.003, ou -32%); as Caldas de São Jorge, com 2.804 inscrições (menos 415, -13%); as Termas do Gerês com 2.756 (menos 324, -11%); as Termas da Felgueira com 2.723 (menos 557, -17%); e as Termas de Caldelas com 2.584 (menos 132, -5%).


O acumulado dos outros estabelecimentos termais tem uma quebra de 7.949 inscrições, ou menos 23%.

Sem comentários:

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL