terça-feira, 16 de outubro de 2012

Feita a abertura do Ano da Fé 2012/2013



Dia 11 de Outubro de 2012 foi a abertura em Roma do Ano da Fé
que vai até 24 de Novembro de 2013.

Algumas reflexões sobre a Fé
O QUE É A FÉ?

“Ter fé é, no sentido mais básico, confiar em algo
ou alguém diferente de nós mesmos…
Portanto a fé pressupõe capacidade de confiar
e capacidade de confiar noutros…
Ter fé cristã é, portanto, aceitar que Deus, em Jesus Cristo,
nos dá a vida, para além da morte
e para além de todas a nossas capacidades de a conquistar.”
                          Credo ou Símbolo dos Apóstolos
 
                                   
                                        Hino do Ano da Fé
No Cristianismo temos os Sete Sacramentos:
Da Iniciação Cristã: Baptismo, Confirmação e Eucaristia
e restantes Sacramentos: Unção dos Enfermos
Reconciliação, Ordem e Matrimónio.
Tudo podemos encontrar no Catecismo da Igreja Católica 
e para a Juventude o "YOUCAT".   
Se a minha fé é adesão e seguimento de Cristo
continuo crente apesar das desilusoes erros
e escândalos da Igreja,dos bispos, dos padres ou dos leigos.
 Claro que o nosso modo de ser, de estar, de viver,
 ajuda ou estorva, aproxima ou afasta.
 Quando digo ou ouço dizer que “tenho fé” 
ou “perco a fé por causa de algo ou de alguém” 
é porque não o é verdadeiramente, não assenta em Cristo.
Mesmo como tantas vezes ouvimos eu tenho
"muita fé em nossa Senhora"
ou “eu cá tenho minha fé”. 
De salientar
"Só crê quem se deixa fazer prisioneiro do Deus Invisível,
quem aceita ser possuído por Ele,
na escuta obediente e na docilidade mais profunda.
(...) Crer não é assentir numa demonstração clara e evidente ou num projecto sem incógnitas nem conflitos;
(...) Crer é confiar em Alguém, assentir no chamamento do estranho que convida, pôr a sua vida nas mãos de Outro,
para que seja Ele o nosso único e verdadeiro Senhor.
Por isso, crer não é evitar o escândalo, 
fugir do risco, avançar na serena luminosidade do dia;
crê-se, apesar do escândalo e do risco,
mas precisamente desafiados por eles e neles;
quem crê caminha na noite,
é peregrino em direção à luz."
Parte superior do formulário


----Parte inferior do formulário
D. Bruno Forte, Arcebispo e teólogo.

Fé é um dom de Deus, uma adesão personalizada
e voluntária a Cristo ( Deus – Santíssima Trindade)
em que a Palavra de Deus, a Oração, a Eucaristia, a Caridade e Solidariedade são inerentes e estão presentes.
Se se retirassem as Festas da Caminhada Catequética
deixava-se de vir à Catequese.
Se se retirasse as bodas ( de Baptismo, Casamento,etc )
não se vinha à Igreja receber os sacramentos.
Se se não fizessem as procissões de festas com noitadas e romarias até nem se festejava os Santos e Padroeiros…

Há infelizmente muitos cristãos que pensam 
que as Festas dos (das) Catequizandos (as),
as Festas populares com procissões,
arraiais nocturnos e noitadas são Sacramentos.
E que incluindo os funerais também o são.

E nada disto vem no Credo
ou Símbolo dos Apóstolos…
A Fé do cristão não é “a minha fé”.
“ O cristão não pode jamais pensar que o crer seja um facto privado” ( Bento XVI,  Porta da Fé, nº 10).
A Fé não é do foro privado mas sim  comunitário
conforme é dito no Baptismo pela boca do Ministro:
“ Esta é a nossa Fé. 
Esta é a Fé da Igreja que nos gloriamos de professar, 
em Jesus Cristo Nosso Senhor”. 
Ao respondemos Amen!
 

Sem comentários:

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL