segunda-feira, 26 de novembro de 2012

"A Infância de Jesus": um livro para ser rezado.



Antevisão do 3º Volume da  Trilogia Jesus de Nazaré
Segundo a informação vinda do Brasil.
……………….
Foi apresentado na terça-feira o esperado terceiro volume da trilogia de Bento XVI sobre “Jesus de Nazaré”.
A obra aborda a infância de Jesus 
e na iminência do Natal, vai ajudar a “repensar o Mistério”.
É o que pensa o presidente do Pontifício Conselho para a Cultura, Cardeal Gianfranco Ravasi, 
um dos responsáveis pela apresentação mundial da obra.
O volume foi apresentado à imprensa em nove línguas, 
incluindo português para o Brasil, 
e sai simultaneamente em 50 países, 
com uma tiragem inicial de um milhão de cópias.
Nos próximos meses, será traduzido em 20 línguas e publicado em 72 países.
Na coletiva, nosso país esteve presente com a professora de teologia na PUC do Rio de Janeiro, Maria Clara Bingemer.
Faço uma reflexão muito simples, como leitora, 
ressaltando em primeiro lugar o estilo do livro, que une rigor intelectual, profundidade e erudição com uma espiritualidade, afetividade espiritual muito grandes.
Isto é fundamental.
O livro é mais para ser rezado, meditado, do que estudado...
Embora possa ser estudado também, 
pois o Papa fornece uma vasta bibliografia, 
cita fontes, e tudo.
Creio que este tom de espiritualidade 
é fundamental para servir 
como preparação para o Natal também”.
“Depois, me parece que ele faz reflexões muito importantes sobre a liberdade humana, 
quando comenta sobre a pessoa de Maria, 
como Deus se encarna, pedindo consentimento, 
a liberdade humana, o respeito pela sua criatura... 
isto é muito bonito.
Ele ressalta também a fé das pessoas, quer dizer, 
a fé de Maria, de José... é muito bonita a reflexão sobre José que se vê diante daquela situação, em que sua noiva está grávida e não é dele.
Ele acredita que o que está acontecendo com ela é do Espírito Santo, recebe o menino, lhe dá nome e tudo.
É linda esta parte.
Depois, vai mostrando como na encarnação 
do Verbo o processo de crescimento acontece, 
quer dizer, não é porque Jesus é Deus e filho de Deus 
que está tudo prontinho... ele vai crescendo, e o Papa diz isso.
É muito bonito quando comenta todo o episódio do templo, 
aos 12 anos; ele vai crescendo em graça, em sabedoria, 
em estatura, e tudo....”.
Para o Cardeal Ravasi, “o livro tem um significado especial 
para os católicos por causa do tema da encarnação, 
mas também é válido para todos, já que toca temas como as crianças, a maternidade, a paternidade, 
o massacre dos inocentes, a fuga do Egito”...
“São episódios que enfrentam “temas dramáticos”, que não interessam apenas aos católicos – disse.
O primeiro volume de ‘Jesus de Nazaré’ foi publicado em 2007
e era dedicado ao início da vida pública de Cristo 
(desde o batismo à transfiguração).
A segunda parte foi apresentada em março de 2011, 
e tratava os momentos que precederam a morte de Jesus 
e a sua ressurreição.
Bento XVI começou a escrever a obra no verão de 2003, 
antes de sua eleição como Papa.
O livro, de 176 páginas, tem um prólogo do Papa
e se divide em quatro capítulos e um epílogo.
“Espero que o pequeno livro, não obstante os seus limites, possa ajudar muitas pessoas no seu caminho rumo a e com Jesus” - sublinha Bento XVI.
 Comentário:
Tem causado um certo sururu de mal intencionados 
que não é originalidade lusa mas que já vem  de Espanha…
No último volume de "Jesus de Nazaré", de Bento XVI, 
a propósito do nascimento de Jesus 
e das tradiçõers populares a ele ligadas,
o Papa escreve a seguinte frase:
"Nenhuma representação do presépio prescindirá do boi 
e do jumento" (pg. 62).
Um jornalista português, que não conhece o significado 
do verbo "prescindir", anunciou a quem o quis ouvir que o papa proibia que colocássemos o boi e o burro nos nossos presépios.
E, de repente, esta proibição do papa tornou-se 
o assunto do(s) dia(s) na praça pública, 
muito mais interesante do que a cimeira europeia 
e mesmo do que o desemprego crescente... (JVA)
Um presépio tradicional que não irá prescindir do burro 
e da vaca ( quer dizer que irá continuar a ter no presépio 
os mesmos como tem sido tradicional 
e desde S. Francisco de Assis que introduziu
esta prática e costume).
Até não tem mal de nenhum que se coloca também
camelos,
cabritos,
coelhos 
e até o porquinho de S. Francisco ao qual ( porquinho)
Frei Junípero seu também Santo Confrade
lhe cortou a perna com a faca de cozinha
para fazer um cozinhado para o seu confrade doente
desejoso de “pernil de porco”.
Tendo entregado o proprietário do dito cujo porquinho
“o resto” para a refeição dos irmãos franciscanos.
Grande generosidade a do pastor.
Mas afinal para o Natal é preciso apenas o Deus Menino,
a sua Mãe Maria.
De resto: 
O Pai natal da Coca Cola,
a Popota do continente,
a árvore de Natal,
o pinheirino de natal 
é tudo treta para entreter 
ignorantes e crendices !

terça-feira, 20 de novembro de 2012

LIDL DE LOUROSA NÃO…

LIDLLIDL 2

Funcionário do Lidl quis ajudar cliente e foi despedido

Publicado às 00.54

Um funcionário do supermercado Lidl, em Lourosa, Santa Maria da Feira, não se conforma com o despedimento que foi alvo por parte da empresa, que o acusa de ter dado 30 euros a uma cliente que se sentiu mal por não ter dinheiro suficiente para pagar as compras.

foto Salomão Rodrigues

Funcionário do Lidl quis ajudar cliente e foi despedido

Funcionário desafia empresa a revelar o fecho de caixa

Paulo Magalhães confirma o episódio da cliente, mas nega ter entregue tal quantia. "Na conta ficaram a faltar apenas 50 cêntimos, que me prontifiquei a pagar", disse.

A situação deu-se a 6 de agosto. Uma cliente sentiu-se mal quando reparou que não tinha dinheiro para pagar todas as compras. "Decidi ajudar a senhora, começando por registar apenas os bens de primeira necessidade. Ficaram mesmo assim a faltar 50 cêntimos", lembrou Paulo Magalhães. O funcionário comunicou o facto ao seu superior, disponibilizando-se a pagar os 50 cêntimos.

Nesse mesmo dia, Paulo diz que se afastou da caixa para fazer outro serviço, solicitado por um responsável da loja. Dias depois, foi surpreendido com a nota de culpa e consequente processo que resultou em despedimento por justa causa.

Leia mais na edição e-paper ou na edição impressa

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Caminhada Solidária


A Câmara Municipal de Santa Maria da Feira e a Liga Portuguesa Contra o Cancro – Núcleo Regional do Norte vão realizar, em parceria com associações feirenses, a 1ª Caminhada a Favor do Doente Oncológico, no dia 18 de novembro, com início às 9h00, junto ao parque das Termas de S. Jorge. 

O valor da inscrição (3 euros) reverterá a favor do doente oncológico. Para participar e contribuir para esta causa, os interessados devem fazer a inscrição através dos contatos 939 227 711 ou 960 189 163 e e-mail: atletismocsj@gmail.com.

IN: http://23kronikasfeirenses.blogspot.pt/2012/11/caminhada-solidaria-favor-do-doente.html?spref=fb

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

A bandeja de Rossana e Nuno ganhou um concurso nacional de Design

Sical gostou das peças e atribuiu um prémio de 3.000 euros

Três semanas com ideias na cabeça que tinham de ser arrumadas em maquetes para apresentar num concurso nacional de Design, promovido pela Fundação da Juventude, para a Sical e Revigrés. Rossana Ribeiro, 25 anos, a frequentar o último ano de Arquitectura na Faculdade de Arquitectura do Porto, e Nuno Mota, 27 anos, arquitecto num ateliê de Ermesinde, puseram mãos à obra e ficaram em primeiro lugar entre 88 projectos. Rossana e Nuno, naturais de Caldas de S. Jorge, são primos. Cresceram juntos, escolheram o mesmo curso, partilharam casa nos tempos da faculdade. A vontade de trabalharem juntos no futuro não é uma hipótese a descartar.
Leia mais na edição impressa do Terras da Feira

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL