segunda-feira, 28 de maio de 2007

Fabruíma e Casa Pines

Bom seria limpar a zona
Bom seria limpar a zona da antiga Fabruíma e da Casa Pines que têm sido antros de marginalidade, de droga, de associações criminosas adolecento-juvenis de assaltos e furtos a pessoas e a residências, segundo se diz.
Porque não torná-las parques provisórios de estacionamento da zona termal?


Ass: Anónimo

9 comentários:

Joana Tavares disse...

é de lembrar que em tempos houve um elemento da junta que veio a terreiro condenar os assaltos e de que a junta nada fazia... e agora que é que a junta tem feio... todos dias são asaltados estabelecimentos, não vai agora para a TVI ou SIC dizer que a população se vai revoltar...como as pessoas mudam quando estão no poder como são diferentes...tenho dito.....

Anónimo disse...

O grande problema é que o "sr. anónimo", como muitos, parece que só tem uma palavra na ponta da língua: PROVISÓRIO.
Claro que não é assim como o sr diz.
1.º Não creio serem assim tanto antros de droga e de associações criminosas ou juvenis.
Quem diz isso, deve ter a coragem de denunciar esses factos às autoridades.
2.º A fabruíma pertence a privados.
3.ª A "menina joana tavares" certamente não vive em Caldas de S, Jorge. Talvez no Casal Ventoso.
Não. Não alarme as pessoas. Não existem assaltos diários em Caldas de S. Jorge.
Se sabe de alguma coisa ou de alguém, denuncie. O problema é que tem que dizer quem é.
4.º Provisório?
Pense a longo prazo.
5.º Não há falta de estacionamento.

Luis fontes disse...

Diga-se de passagem que o Sr. está muito mal informado... sabe quantos estabelecimentos comerciais foram assaltados só esta semana em Caldas de S. Jorge... eu digo quatro "4" é pouco não é ... pois fique sabendo que o casal ventoso neste momento e para que conste é muito mais seguro que a nossa Vila... pena é que o Sr. não conheça a realidade da terra

Anónimo disse...

Quem ler esta série de comentários,sendo de fora, vai imaginar que se vive aqui com algum sentimento de insegurança que faça as pessoas não sairem à rua. Acontecem, às vezes, furtos, mas, c'os diachos, até se falar em falta de segurança e camparação com o (que foi) Casal Ventoso. Haja dó!!

Anónimo disse...

Ponham-se a alarmar as pessoas e depois queixem-se da desertificação da freguesia.
HÁ TANTA CRIMINALIDADE NESTA FREGUESIA COMO NAS RESTANTES FRGUESIAS VIZINHAS......
A única pessoa que por lá pernoita é um senhor que não faz mal a ninguem.
O sr. luis fontes e a menina joana tavares, deviam empenhar-se mais em saber as razões do homem lá pernoitar. Talvez não tenha outro tecto.
E porque não, dar uma pequena ajuda. Nem que seja uma palavra de incentivo e de apoio - SOLIDARIEDADE.

Anónimo disse...

será que não!!!
esse senhor porque razão não vai para a terra dele!!!porque será!!!
eu sei..ele não vai porque quado lá chega fica tudo fora do sitio... porque será que a policia judiciária já lá esteve por diversas vezes... deve ter sido para dar ajuda...sempre o mesmo povinho atrazadinho... ajuda quem não precisa e os da terra que tem dificuldades dãolhe com os pés...assim vai a nossa terrinha

Anónimo disse...

e quando essa pessoa andava a arrumar carros no centro das caldas e quando as raparigas e mulheres não davam moeda ele sacava de uma arma para lhes meter medo.... ajudai, dai-lhe de comer... depois chorai...

Anónimo disse...

Estes casos mereceriam, do meu ponto de vista, um apelo da Junta à Câmara, nomeadamente com envio para o Vereador Emídio Sousa destas
imagens. As Casa da "Pines" é propriedade da Câmara, portanto tem obrigação directa e imediata. A Fabruima, pela sua localização, merecia uma intervenção imediata, com direito de regresso dos custos a partir do proprietário.

José Pinto da Silva

Anónimo disse...

DEMOLIÇÃO COMPLETA DA CASA PINES
E FABRUIMA!
Limpá-las dos ratos e das pulgas dos drogados!
Será qu as autoridades chegarão a tempo ?

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL