sábado, 9 de junho de 2007

Só me deram dois minutos para falar, eu falo cá fora...

Não gostei do que me contaram...

Não gostei...

Diz quem foi, que a noite prometia estar animada, a sala de reuniões da Junta de Freguesia, estava à pinha, (normalmente só 2 pessoas a assistir) o espectáculo estava montado, era notório o desagrado de uns, a alegria de outros e a inércia dos restantes. Tudo Correu bem, os Srs. Necas, tomaram conta das pastas da assembleia, foi lida a resposta da demissão do Sr. Carlos e de seguida a mais esperada da noite a tomada de posse do Sr. Hermínio Mota.
Agora é que foram elas... O Sr. Presidente da Mesa deu apenas dois minutos para o Sr. Hermínio discursar, ou melhor nem queria dar tempo nenhum, pois temia que atacasse alguém!!!
Quem foi, esperou tanto tempo só para ouvir simplesmente o Sr. Presidente da mesa!!! Foi um erro impróprio de uma pessoa experiente...
Ou não foi erro, foi estratégia!!!
Não sei...
Só sei que o Sr. Hermínio superiormente respondeu “falo aqui dois minutos e lá fora termino o meu discurso”... Não está certo, não é aceitável esta atitude, não esperava isto de uma pessoa que tanto admiro e respeito, pois acho que o Presidente da Assembleia um homem com um “H” grande... Tem de reconhecer que falhou, deu um tiro no pé diante de uma sala cheia, é algo para pensar e corrigir no futuro, pois se estava com pressa de ir a algum lado, tinha marcado a reunião noutro dia, agora terminar o discurso do Presidente da Junta de freguesia a meio é simplesmente inaceitável...

Tenho dito...

Ass: Mensageiro.

8 comentários:

Anónimo disse...

Fala José Pinto da Silva

Contrariamente ao que opina o mensageiro, o Presidente da Assembleia de Freguesia teve um desempenho em absoluto correcto e, se deu tiro, não foi no próprio pé. Terá sido no de quem poderia querer outra coisa qualquer que não um acto normal e natural de tomada de posse. E também não exageremos no que concerne o número de pessoas presentes. Alturas houve em que chegou a haver bem mais gente a assistir a actos da e na Assembleia. Concedeu dois minutos e, se calhar não foi reparado, tinha já dado por encerrada a sessão. Os conciliábulos ficarão para os autacas (executivo) que acertarão o que entenderem por bem.

proximo-presidente disse...

caro mensageiro

por lei o senhor herminio nem poderia falar..... o facto de o presidente da assembleia lhe ter dado dois minutos foi contra a legislação em vigor, assim se denota o gande homem que é.. ja agora um pequeno reparo, apenas o primeiro senhor neca tomar posse e nao os dois como diz na sua noticia

um pequeno aparte : que estes dois restantes anos passem depressa

agora pensem

atentamente

prximo_presidente

Anónimo disse...

Não estive na tomada de posse. Não sei como as coisas se passaram.
Pois a Sessão era para indicar o próximo Presidente do Executivo da Junta.
Na desistência do primeiro, na leitura da carta conclusiva da desistência do segundo tudo apontando para o Sr. Hermínio, próximo Presidente, conclusivamente, a Reunão atingiu os seus objectivos!
O Senhor Hermínio aceitou, muito bem.Estava a Reunião encerrada!
Se o Presidente da Assembleia saudou o novo Presidente, lhe desejou sucesso para este mandato temporário e se põs ao seu dispôr, muito bem. Se deu dois minutos
(um modo de dizer)ao novo Presidente foi simpático.
Se o futuro Presidente marcou o Dia da Tomada de Posse em Sessão Solene com apresentação do plano de intenções foi intelengentíssimo!
Bom sucesso e Parabéns ao novo Presidente.

Joana Tavares. disse...

A questão está nisto, após o encerramento da sessão o presidente da assembleia já não manda nada quem manda é o presidente da Junta, quem é ele para dar 2 minutos ou o que quer que seja... o presidente Junta foi educado e nada conflituoso, pois tinha toda a legitimidade para falar o tempo que desejasse. Para terminar o Sr. Anónimo tem de me dizer qual é a lei ou artigo que proíbe o presidente da junta de falar na tomada de posse.
Devo dizer que sou da opinião do mensageiro foi uma falta de “chã” de todo tamanho, mas é aceitável por ser da oposição.

proximo_presidente disse...

joana tavares... uma pergunta.... esteve na assembleia? a mim parece me que nao.... e que nao porque: o presidente da assembleia apenas comunicou ao senhor herminio que este teria a sua atenção durante dois minutos, nao o proibindo de falar com quem quisesse, mas... sem ser em assembleia. quanto á lei a que se refere, sim ela existe. se quiser posso-lhe enviar por email copias que o comprovam. nem a pessoa que toma possa nem as restantes se podem manifestar.

agora pensem....

atentamente


proximo_presidente

Joana Tavares disse...

Pelo que sei, esta assembleia foi um conjunto de atropelos; passo a explicar:
Eu não falei em manifestar, falei em discursar, é totalmente diferente, mas o Sr. não sabia?... Não existe lei nenhuma que proíba de discursar, pode dizer qual o artigo, pois eu estudei legislação!!!
Mais o Sr. Neca de caldelas se não tomou posse é um atropelo constitucional, pois quando na próxima assembleia o PSD inicia com menos um elemento é ilegal...
Mas aceitasse pois era notório o estado de ansiedade do presidente...
Tenho dito...

Poeta disse...

proximo_presidente disse...

"joana tavares... ...,sim ela existe. se quiser posso-lhe enviar por email copias que o comprovam. ..."

Bem Proximo Presidente, ainda gostaria de ver isso... será capaz?? acredito que não, até porque essa lei nem existe.. pelo menos da forma que a relata.. mas tb se estiver errado serei o primeiro a cá voltar e aceitar que estava errado, mas para tal terá que me provar que estou errado, e acreditando que o senhor é um Homem de palavra deixo-lhe aqui o meu endereço de email para que me envie tais cópias..

movimentoradical@gmail.com


Atenciosamente..

Anónimo disse...

Comenta José Pinto da Silva

.. o comentário da D. Joana Tavares. O Presidente da A. Freguesia, terminada a ordem de trabalhos deu por finda a sessão e muito bem. O Presidente da Junta, empossado, poderia se quisesse falar até ficar rouco, dentro da sala. O que queriam é que o que tivesse para dizer o fosse dentro do contexto da reunião e com a Mesa a presidir a eventual dislate.
Quianto ao Sr. Neca de Caldelas. É pena que não saiba que ele nem sequer foi convocado para a reunião, tão só porque quando foram entregues as convocatórias ainda ninguém sabia, pelo menos oficialmente, que o Sr. Carlos Paiva não assumiria. É que se ele assumisse o Sr. Neca (de Caldelas) não teria assento no órgão. Que grande conhecimento das constitucionalidades! Na próxima reunião e antes que a Assembleia possa ser chamada a qualquer consideração, votação ou deliberação, ele é empossado e fica logo com todos os direitos constitucionais. O não será?

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL