segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Penso Eu... De que...

Pelo que se vai falando, as eleições intercalares estarão agendadas para o dia 25 de Novembro.
Será, esperamos nós, um dia importante para o futuro da freguesia.
Curiosamente, nessa mesma data, será celebrado o “Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres”.
Assim, perguntarão os leitores o que tem uma coisa a ver com a outra:
Passo a explicar:
- Aparentemente nada. Mas se considerarmos a crescente e desejada participação das mulheres na vida publica e política, talvez seja, essa data, o momento oportuno para que as senhoras, novas ou menos novas, comecem a dar o seu contributo a esta nobre causa da gestão autárquica (perdoem-me as que já deram o tal contributo). Ainda para mais porque, celebrando-se a “Não Violência em relação ao sexo mais fraco” (é como se diz) as ditas terão o seu caminho mais facilitado.
Em todo o caso, espero que (se possível), nestas eleições, não sejamos “obrigados” a escolher ”os mesmos”. Se a solução adoptada para a tal comissão administrativa demonstra alguma falta de seriedade política, já a repetição do elenco governativo, mesmo que sufragado pelos eleitores, poderá cheirar à mais profunda falta de “tacto político” (admitindo a inexistência de uma maioria absoluta).
Porque em política, meus caros, não vale tudo.
Penso eu… De que…


Nota 1: não sou fundamentalista quanto à definição de cotas nos partidos ou nas listas. Nem acho que as mulheres mereçam essa perspectiva numérica e antiquada no que diz respeito à sua respectiva participação na causa pública. Se tiverem vontade e vocação, muito bem. Caso contrário, venham lá os “machos”. Novos ou menos novos…

Nota 2: Dizem por aí que querem demolir o Lavadouro da Sé (que faz parte da nossa memória colectiva, a qual anda a ser muito mal tratada).
Esperemos que seja mais uma “artistice” sem importância, que vem e que vai ao “som” da queda da folha que caracteriza a chegada do Outono… Estarei atento.


atento73

18 comentários:

marlenefpaiva disse...

Caro Atento 73.
Sendo leitora "atenta" deste blog , atrevo-me de quando em quando a comentar alguns dos post's , que por aqui vão passando.
A sua Nota 2 , prendeu a minha atenção pelos motivos que lhe exponho :
1 - sendo o Lavadouro da Sé um verdadeiro "mamarracho" , inestético e sem qualquer utilidade prática ( ninguém lava ali nada , nem convém que lave ) seria , na minha modesta opinião , desejável que viesse a desaparecer , dando lugar a uma continuidade na mancha paisagística , que creio , seria mais apreciada por todos.

2 - Ao referir legitimamente a "memoria colectiva" que o lavadouro da Sé inspira , está inadevertidamente a apelar a um saudosismo que pode ser castrante para os projectos de desenvolvimento da freguesia naquela àrea . Sejam eles quais forem .
Sou da opinião de que se deve preservar o "verdadeiro" património da freguesia ( recordo a esse respeito a votação para as 7 maravilhas da freguesia que tanto quanto sei ainda decorre neste mesmo blog ) e não me parece que o lavadouro tenha esse estatuto ou se preferir essa importância .
3 - ...e último , perguntar-lhe-ia na qualidade de "atento" ( e não duvido mesmo nada que o seja , a avaliar pelas excelentes intervenções com que habitualmente nos brinda ) se me poderia dizer porque motivo se encontra inscrito na pedra comemorativa da descoberta das termas o ano 205 ( ano da descoberta ) e logo ao lado a informação da comemoração do centenário.
Por outras palavras: Se as termas foram descobertas à 205 anos , não se deveria ter comemorado o bi-centenário ?
No que diz respeito ao conteúdo do restante texto , nota máxima .
Até breve

Analfabeto disse...

1-É de lembrar que o lavadouro foi contruido e pago pela população do lugar da Sé, e se ele se encontra degradado e um autentico mamarraçho é culpa somente do actual presidente da junta de freguesia que o desvirtuou.

2-Não deixa de ser verdade que o lavadouro é e será património da freguesia e em especial do lugar da Sé, e jamais será demolido ou mudado sem os moradores da Sé terem uma palavra a dizer, nem que a "vaca tuça".

3- não deixa de ser curioso este delirio quase estério por parte desta Sra. Não será por ter adquirido um terreno mieiro ao lavadouro???

4-Há quem diga que já decorrem negociações secretas com o Sr. Martins e o Sr. Hermínio para a demolição deste lavadouro, mas fique ciente Sra. Marlene, mais depressa eles caiem do que o Lavadouro, que já aguentou cheias, intempéries entre outros acidentes, este seu é só mais um que vai fortalecer os pilares dos mesmo.

Analfabeto disse...

Desculpem que eu fiquei alterado com o lavadouro que nem me lembrei de responder ao resto...
Mas para responder sou obrigado a dizer daaaaaaaaaaaaaaa, ou melhor lol, se a Sra ler melhor a pedra que fala diz: 205 anos de descoberta das águas termais e o 1º centenário das Termas, e eu digo isto de cor, visto ser a história básica de qualquer estudante que tirou o 2º ano na tele-escola, como eu.

já agora espero pela resposta do Atento73, até estou curioso.

fui...

Anónimo disse...

Parece claro que o lavadouro não irá abaixo. Eu até ouvi falar de alguém até falou em entubar o rio por ali. Como se a tal CCDRN alguma vez autorizasse. E para fazer o quê ali? Não merecerá estar nas 7 maravilhas, mas também lá puzeram coisas para serem votadas que não lembraria ao mafarrico.

José Pinto da Silva

Anónimo disse...

Realmente é algo que nao entendi, nao entendo, nem procuro entender porque me parece passivel de explicação. Se dois partidos se demitem é porque nao estao contentes e se nao estao contentes devem prontamente serem excluidos da possivilidade de se formarem em comissao admnistrativa a governar temporariamente a freguesia até novas eleiçoes. Simplesmente pelos factos que referi anteriormente. Aliás, se fossem dignos quem nao esta bem durante o tempo em que foram junta, agora sendo o mesmo elenco deviam manter a sua posição, ou será que tudo se alterou porque agora se tornou comissao admnistrativa? Bem, as pessoas de hoje em dia são mais informadas do que aquilo que certos politicos pensam..

Anónimo disse...

Realmente é algo que nao entendi, nao entendo, nem procuro entender porque me parece passivel de explicação. Se dois partidos se demitem é porque nao estao contentes e se nao estao contentes devem prontamente serem excluidos da possivilidade de se formarem em comissao admnistrativa a governar temporariamente a freguesia até novas eleiçoes. Simplesmente pelos factos que referi anteriormente. Aliás, se fossem dignos quem nao esta bem durante o tempo em que foram junta, agora sendo o mesmo elenco deviam manter a sua posição, ou será que tudo se alterou porque agora se tornou comissao admnistrativa? Bem, as pessoas de hoje em dia são mais informadas do que aquilo que certos politicos pensam..

Charizard disse...

Se bem compreendi o Atento 73, partilho na íntegra a sua opinião relativamente à presença das mulheres na gestão e participação na vida autárquica.
O problema é que a nossa sociedade ainda é muito marcada pelos "machos", e às Ladies, não sobrará muito tempo para esta participação, pois a vida familiar consome muito tempo e energia.
De qualquer forma , penso que será um oportuno desafio, aquele que é proposto às mulheres Caldenses.
Por fim, peço imensa desculpa, mas como não conheço a tal pedra de que a Cara Marlene e o Analfabeto falam.
Esclareçam-me lá !
Afinal a inscrição (205 anos) na pedra indica o quê?
A descoberta das águas termais no ano 205,
ou 205 anos de descoberta, portanto descoberta em 1802.
Só por curiosidade...

Cumprimentos

marlenefpaiva disse...

Caro sr. analfabeto.
Compreendo a sua indignação pelo meu comentário. Vou por isso tentar reformular a ideia básica que quis exprimir parodiando um pouco com a situação . Suponhamos que uma excursão de visitantes vindos de fora das Caldas , chegava ao local onde se enconta o Lavadouro. Suponhamos.
Imaginemos agora que apreciação fariam eles daquela magnífica obra a que chamamos Lavadouro da Sé e que é parte ( é ? ) da nossa memória colectiva.

hipótese 1 - A Mulher - " ... inda bem que biemos aqui Tono. Que sítio tão bonito , num é ?
O MARIDO - Pois è mulher , e então o Labadouro é que é um espectáculo . Oubi dezer que foi desenhado pelo Siza Vieira . E oubi dizer também que tem um sistema incorporado que filtra bárias qualidades de detregentes. Desde o sabão "Clarim" ao "Super-pop limão". Com este sistema , as pessoas , já podem labar a roupa no rio , que as Lontras já num fazem bolas de sabão , e os peixes num cheiram a amaciador .
- olha que bem bisto. È pena a nossa Junta não nos fazer um tanque assim igual e moderno. Escusabamos de ter gastado tanto dinheiro na máquina de labar e de torcer.

hipótese 2 - O GUIA - ..." Aqui à vossa esquerda as célebres Termas das Caldas de S. Jorge , com a placa comemorativa do Centenário da descoberta à 205 anos.
O TURISTA - "...Ó sr Guia , sr Guia ? mas se foi descoberto à 205 anos a placa num devia dizer bi-centenário ?
O GUIA - "( olha-me este a fazer de mim analfabeto )" Pois...quer dizer...(tosse) (tosse) de maneiras que ... Ali à vossa direita , o coreto , e ali , mesmo à vossa frente um mágnífico exemplar de "Arte Nova" , o célebre Lavadouro da Sé. Como podem reparar , encontra-se desnibelado para permitir a alguns autóctenes ...lavar as partes podengas sem serem vistos.
O TURISTA - Ó sr guia , sr Guia ? o que são autóctenes ?
O GUIA - Autóctenes são pessoas que moram cá. Modo geral dividem-se em duas classes. Há os que gostam de ver as coisas paradas. Só sabem dizer mal e o progresso assusta-as. E há também autóctones que anseiam pelo progresso. Infelizmente em menor número do que os primeiros.
Mas como ia dizendo , na altura da sua construção , este Lavadouro esteve para ser uma trincheira , mas como passava ali água , resolveu-se então fazer o Lavadouro. Tendo sido recentemente classificado pela U.N.E.S.C.O. como património da Humanidade , tem sido alvo da cobiça das freguesias vizinhas.
Se alguém quiser percorrer o recinto do Lavadouro , façam o favor de fazer fila e adquirir o bilhete . Pede-se que não tirem fotografias.
A camioneta sai daqui a 15 minutos.

...eu é que já vou. Mas volto
fiquem bem

Analfabeto disse...

Exma Sr. Marlene, eu compreendo o seu problema é que falou, palrrou e nada disse, a não ser que tem pouco jeito para contar histórias da corochinha.

O que fiquei a perceber, ou não!!! é que ainda não entendeu a diferença da data da descoberta das águas termais com a data comomerativa do edificio (casa feita em tijolo, pedra, com janelas, etc.), eu até poderia fazer um desenho, mas devo dizer que conheço pessoalmente o Siza Vieira, Já agora informo-lhe que ele, assina todas as suas obra com o nome Alvaro Siza. Posso confirmar isso pois tenho cerca de 30 peças assinadas e desenhadas pelo Arquitecto Alvaro Siza. Adiante...

O que a Sra. Marlene Paiva, não esclareceu é a aquesição do terreno mieiro ao Lavadouro. Essa a razão estérica para tanta vontade, essa quase cega, para demolir algo que pelos vistos só está a incomodar uma unica pessoa, que é sem mais nem menos vossa Ex.

Sr. Marlene, não me fale de progresso, pois eu acho que o maximo que a Sra. visitou de paises e regiões progressistas, foi somente os calgos que se encontram nas montras das agencias de viagem, aí sim fica a conhecer novos mundos.

Já agora visto que a sra. gosta de levantar desafios, e mostrar o seu desenvolvimento intelectual, porque razão, as paragens de autocarros em Londres os bancos de espera são virados de costas para a estrada??? e no resto da Europa não!!!

Anónimo disse...

Ao Anónimo que repetiu o comentário das 7:22 PM às 7:26 PM direi que a formação da Comissão Administrativa na vacatura de auatarcas eleitos até ao novo acto eleitoral TEM DE RESPEITAR OS RESULTADOS ELEITORAIS. E o Governador Civil, entidade que é responsável pela nomeação, como não conhece directamene as pessoas pergunta exactamente às listas que deram elementos para o órgão. E cada lista indica quem entende. Será claro que não haveria muita gente disponível para aceitar ir para lá menos de dois meses. Quem sabe se as pessoas soubessem quem é o anónimo talvez pudesse ter sido abordado!!!

José Pinto da Silva

marlenefpaiva disse...

Estava mesmo de saída quando por impulso resolvi vir aqui dar uma espreitadela. E fiz bem , pois já me ri um bom bocado com o comentário de V/ Exca.

1 - A pedra que fala
Como certamente admitirá, eu consigo fazer bem a destrinça das datas ali apostas. Ao colocar a questão apenas pretendi criar um tema de discussão direccionado ao atento . Considero apesar de tudo que a celebração das datas podia ter merecido monumento mais condigno e mais "explícito" como certamente concordará.
2 - Saiba o caríssimo analfabeto que já tive oportunidade de conduzir em Londres, pela faixa da esquerda , como sabe . Como atravessei de Ferry boat de Callais ( França) para Dover ( england ) percorri praticamente toda a Inglaterra até Edimburgo na Escócia onde por mera casualidade tive a felicidade de assistir a um festival internacional de tatoo militar que estava a decorrer nessa cidade . Saiba também Vossa excelência que conheço uma boa parte das capitais europeias. Vou a Paris 2 vezes por ano em média , a Barcelona umas 6 vezes por ano ( de todas essas vezes não dispenso uma visita às Ramblas , à Sagrada Familia e ao bairro gótico de Gaudi , como certamente saberá.) Portanto , assim de repente e só para mencionar algumas das cidades europeias que conheço - Paris , Liége , Bordéus , Marselha , côte-de-Azur (Saint-Tropez, Mónaco,Cap d'antibes) Nice , Bruxelas , Amesterdão , Roterdão , Edimburgo , Manchester , Luxemburgo , Geneve , Milão , Torino, Londres ( tenho uma foto tirada com um ator disfarçado de Tony Blair no nº 10 de Downning Street)(...)Frankfurt (...) exceptuando a região da Andaluzia que conheço menos bem , pode incluir toda a Espanha , desde Santander/Bilbao/Gigon a Málaga passando por Pamplona/Soria/ Lion/Saragoça/... . e para pôr uma cereja no topo do bolo (pequeno apesar de tudo )dir-lhe-ia que também conheço algumas cidades asiáticas nomeadamente Bangcoq na Tailândia onde estive hospedada no Mélia 18 fantásticos dias.
Eu e o meu marido temos amigos em Caldas de Reys (30 KM de POntevedra) onde vou amiudadas vezes. Refiro isto porque lá também tem termas.
Espero desta forma , ter respondido convenientemente ao seu penúltimo parágrafo.

3 - Poder-lhe-ia adiantar algumas coisas relativamente à questão que tão insistentemente coloca , mas entendo que não é , nem o sítio nem o momento certo para o fazer.

4 - vou dar-lhe a possibilidade de brilhar e admitir que não sei qual o motivo , apesar de ter lá estado.

5 - Do Lavadouro , se me permitir voltariamos a falar novamente noutra ocasião. Hoje dou-me por vencida.

Termino cantarolando "...palram pêga e papagaio, e cacareja a galinha...."

Melhores cumprimentos.

Analfabeto disse...

Exma. Sra. Marlene, deixe que lhe diga que eu andei a estudar com a sra. até ao 9º ano.
Esse "cacarejar" de viagens, pode ser aceite por quem não a conhece!!!
Por mim é como diz o Brasileiro "Papo Furado", até porque conheço bastante bem a Sra. Marlene, e sei bem o tempo que por estas bandas trabalhou, logo para ser verdade essas viagens, tinha de ter andado nos ultimos dois anos sempre de malas às costas. Razão pela qual, do podia ser até o ser vai uma grande diferença.
Exma. Sr. Marlene, que o seu marido já tenha feito grande parte dessas viagens eu aceito, agora voçê só nos seus sonhos mais coloridos.

Já sei que não quer comentar o terreno adjacente ao lavadouro, talvez seja o motivo de ter estado eu reunião com o Sr. Martins numa pastelaria, e com o Sr. Hermínio noutro local, mas deixe que lhe diga, as Caldas podem estar adormecidas mas eu ainda estou bem acordado.

para terminar, onde há fumo á fogo.

Anónimo disse...

O google heart é maravilhoso, eu só quero é passear, conhecer esse mundo todo, é so rodar com o ratatui e chega-se rápidamente a uma capital europeia, isto vai de vento em poupa, cantal também ter de apresentar aqui o meu expolio de viages feitas em meia duzia de dias.
Falando agora a sério, devia ter vergonha quem se apresenta e publica textos com o nome de outra pessoa, afinal é como comentar anónimamente, dê a cara se realmente é homem, ou então deve pensar que o povo das Caldas anda a dormir.

Pense nisto se quiser.

ASS.Pardal de telhado

Anónimo disse...

deve ser isto que o Sr. Zouvineiro queria dizer que dois grandes partidos da terra já se tinham reunido!!!!
será sr zouvineiro...
será que a sua grande manifestação tem a haver com o Lavadouro da sé???

diz quem sabe que você mora lá à beirinha mais precisamente à "beira rio". Para terminar, devo-lhe dizer olha que essa luta eu tambem o apoio, não vai haver herminio que aguente, mais acho que essa marlene anda a apostar nos cavalos errados....
tenho dito.

Ass: Piu Piu

Kevin disse...

Ora muito boa tarde amiguinhos e amiguinhas.
Estive ausente por uns dias. Mais concretamente uma semana, período que aproveitei para a minha sétima volta ao mundo...
A rota foi: Marrocos, Angola, Cabo verde, Africa do Sul (sun city é umamaravilha), Austrália, Maldivas, Sri Lanka,India, "desci" à Indonésia, China, Japão, Tibete, Ucránia, Grécia (antiga e moderna), Itália (ai Veneza), Paris de Francia), Londres de Inglaterra, apanhei o avião para o Canadá, Estados Unidos (todos os estados... (des)unidos), Cuba (via Miami), México, Colombia (Bogotá e a "branquinha"), Brasil e Angentina.
Sobraram ainda dois dias que passei a descansar nas praias Alentejanas.
Mas o relato das peripécias, ficam para outra altura...
Decidi comentar neste post em contraponto à Sra Dama de Ferro chamada "marlenefpaiva", essa consciência superior pela qual Caldas de S. Jorge tanto ansiava.
Afinal de contas, essa "donzela" (ou principe encantado), sabe de tudo e como disse em tempos "não espera nada da freguesia, mas talvez tenha muito a dar à freguesia.
Devo dizer que estou, como dizer... sem palavras...Boquiaberto... Estupidamente encantado com tamanho valor que "desponta" em cada comentário a cada post publicado neste blog.
Com linguagem depurada, só pecou na história da flatulência - ela sabará os seus vícios públicos... Talvez seja uma modernice resultante das suas permanentes "viagens" pelo mundo imaginário.
Diz quem saberá algum do seu percurso, que se tratará de uma tremenda farsa e de um "floop".
Eu não quero acreditar... porque me dá prazer poder ter alguém que me possa dar lições do que quer que seja. Mesmo que de flatulência.
Agora, o que a donzela marlenefpaiva pode ter a certeza é de que, jamais me ludibriará com suspeitáveis e repentinos interesses por esta vila e pelos supostos projectos que quererá implementar.
Tangas.
Tangas e mais tangas que serão desmascaradas a seu devido tempo.
Bastou dar a "cheirar" uma pequena cenoura para a donzela (ou principe) descarrilar acerca dos seus verdadeiros intentos.
Calma. Calma que as coisas não são assim a direito. Sabe.. há sempre outras formas de ver as coisas...
Como já aqui foi dito, eu também não acredito em falsos profetas.
Esses, a existirem, serão desmascarados logo ao virar da esquina. É muito fácil.

Mas vamos ao que mais interessa:

O lavadouro da Sé é, quer queiram quer não queiram, para se manter de pé. Nem que seja para "lavar" algumas mentes que se arrogam os últimos pseudo-seguidores do D. Sebastianismo. Que a donzela "marlenefpaiva" não o aprecie, está obviamente no seu direito. No entanto, aconselhoa-a a pôr de lado essa prepotência atróz, porque esta terra não é sinónimo da pequenez que apregoa. Não pense sequer em avançar com ações contrárias à dinâmica participativa da população.
Pode-se dar mal...
Artistices????
NÃO. OBRIGADO!!!

Aurevoir

Anónimo disse...

BEM FALADO ( OU ESCRITO ).
SUBSCREVO.

ASS.Pardal de Telhado

Antonieta disse...

KEVIN, ÉS O MEU HERÓI.
CONCORDO PLENAMENTE CONTIGO...
VAMOS A ELES. QUANTOS SÃO? QUANTOS SÃO?

marlenefpaiva disse...

Os meus melhores cumprimentos a todos os bloguistas residentes.
Devo dizer antes de mais que ao reler atentamente esta sequência de comentários , suscitada pelo meu comentário inicial , senti-me obrigada a escrever um último "post" ( assim o espero ) sobre este assunto.
É claro que depois de alguma reflexão sobre o tema , ( pelos vistos polémico )do Lavadouro da Sé , sou obrigada a reconhecer a existência de um dualismo conceptual que se encontra patente na abordagem aqui feita por alguns ilustres comentadores . E esta dicotomia resume-se ao facto de me parecer evidente que , quer no domínio arquitetónico , quer no domínio prático , o Lavadouro da Sé , ser , de facto , um verdadeiro elefante branco .
Repare-se que quando digo "...me parecer..." estou implicitamente a assumir uma opinião que é estritamente pessoal e como tal merecedora de um respeito que deverá estar intrinsecamente ligado à liberdade de opinião que sempre advoguei e que está de resto , consignado em todas as Sociedades Democráticas . Como consequência aceito também que esta minha opinião possa ser questionada e rebatida . Entendo aliás que : Não só pode , como também , deve ser rebatidas , para que este fórum possa com isso beneficiar de alguma dinâmica.

Como ia dizendo ,e para não se perder o fio à meada , se por um lado , temos a vertente "física" da "coisa" que é o Lavadouro da Sé e que se traduz no seu aspecto menos bem conseguido ( repito que se trata da MINHA opinião ), por outro , temos a vertente afectiva ou se preferirmos , sentimental subjacente , também ela , à própria "coisa". Acontece que , neste caso particular , esta vertente afectiva foi assumida pelos meus ilustríssimos comentadores como tendo um peso e uma importância que se sobrepõe e até transcende os argumentos "físicos" que caracterizam a "coisa" .
Assim sendo , parece-me que estivemos todos a falar da mesmíssima coisa , apenas que , de maneiras diferentes.
Ninguém no seu perfeito juízo poderá dizer que o Lavadouro da Sé , é uma obra bonita e com qualquer interesse paisagístico ou prático relevante. Julgo que admitirem isto meus senhores , apenas e sómente isto , seria da vossa parte um acto de lucidez e porque não dizê-lo até , de coragem.

Soube , por um ilustre comentador que o Lavadouro da Sé , foi pago com dinheiros angariados pelos moradores. Apesar de não ter verificado a informação , ( acredito-a fidedigna ), faz para mim , todo o sentido que saiam agora em sua defesa. Mas que fique claro de uma vez por todas. O Lavadouro da Sé é um mamarracho. Queiram ou não , porque para mim ficou claro também que , mesmo sendo um mamarracho , o povo , ( algum povo ) (o povo da Sé ) ( 2 ou 3 comentadores ) gostam do Lavadouro tal e qual como ele é.
E esse facto , merece por si só , o meu absoluto respeito.


Só uma última nota de despedida que dedico inteiramente ao caríssimo comentador Kevin.
Caro Kevin , não lhe fica nada bem dizer , num dado momento que está "boquiaberto" para vir logo a seguir falar de "flatulência". Não me leve a mal este reparo. Creio que pode ter interpretações diferentes daquelas que certamente quis transmitir aos leitores .
Aproveito para lhe lançar daqui um repto ( não confundir com réptil ). É capaz de assumir publicamente que o Lavadouro da Sé é de facto inestético e um mamarracho , apesar da sua importância afectiva para a população suplantar essa contingência ? Se porventura me disser que não , então irei depreender que nas suas fartas viagens nunca chegou a sair do porão do navio e como tal , não conhece mundo , a não ser as praias alentejanas.

Findei por hoje.
Saudações cordiais a todos e em particular ao meu colega de escola que gostava de saber quem é.

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL