terça-feira, 6 de novembro de 2007

As Intrigas do Zouvineiro!!!

Tenho andado desde há uns tempos por esta parte um pouco intrigado, com uma comentadora assídua do Blog das Caldas...

Mas a realidade é que o ultimo grande debate entre ela e outro comentador assíduo de nome Jervásio, levantou-me uma certa curiosidade pelo texto que lá vinha. Principalmente na parte da oferta de um terreno à Junta de Freguesia, bem como a oferta divina de uma Árvore de Natal Gigante e prendas para os desfavorecidos... Se isto não é o “Messias” há tanto aguardado pela Freguesia, está lá perto.

Como tal, eu ordenei aos meus agentes secretos da equipa Zouvineiro, para colocarem uns tantos microfones por aí espalhados. É lógico que existe locais que eles já estavam activados, por esse motivo bastou por mais uma meia dúzia por alguns locais que por motivos Óbidos não poderemos divulgar.

O que é certo, é que fomos descobrir que a pessoa em causa falou com quase todas as entidades oficiais, propondo um projecto que em parte seria até benéfico para a freguesia, principalmente a Árvore de Natal e os Balões de Ar Quente, que poderia vir a servir de vigia a incêndios no verão.

Mas a verdade é que não pude deixar de pensar no terreno... Afinal de contas a pessoa em causa assumiu publicamente que ia oferecer o terreno à freguesia!!! Mas lá pus os meus microfones a trabalhar, e afinal o terreno ainda não está comprado, apenas apalavrado. Mas oferta, é oferta... e isso não se deita fora. Mas... Mas... Mas nestas questões existe sempre um Mas. Mas que raio tinha de haver um Mas. Que este Mas até não fazia falta nenhuma.
Mas como eu ia dizendo, segundo um microfone captou, o terreno é Doado em troca de outro em frente!!! Afinal já não é bem Doado, nem dado é mais trocado. Mas o problema... Lá tinha de vir o Mas outra vez!!! Como ia dizendo o problema é mesmo que se está a oferecer uma bicicleta e em troca pede-se um Ferrari. Mas esse é o único Mas, tirando a parte da demolição do lavadouro.

Para terminar, o que os microfones captaram é que a grande obra é nada mais, nada menos o que tentei exprimir na imagem. Espero que a Pessoa em causa não tenha ficado chateada, pois como Zouvineiro, não podia deixar passar este tema, até porque sou um grande admirador dela neste Blog.

5 comentários:

Anónimo disse...

este zouvineiro, sabe mesmo tudo...

marlenefpaiva disse...

Melhores cumprimentos.
...Como diria o grande Fernando Pessoa , " ...Deus quer , o homem sonha , ...e depois acorda estremunhado e cheio de azia , dando-se conta que está em Caldas de S. Jorge ".
O que a equipe do amigo Zouvineiro captou nos seus microfones de alta tecnologia de marca "DIZ KE DISSE", está quase correto. A este propósito conto-lhe uma história verídica de um teste que é feito em aulas de comunicação . Este teste consiste em fazer passar uma mensagem sussurrada de ouvido em ouvido , numa turma de mais ou menos trinta alunos. A mensagem inicial é dita pelo professor ao ouvido do aluno sentado na primeira fila e consiste no seguinte : "...A Anastácia depois de aspirar a sala deu de comer ao gato." - Vejamos agora o resultado final da mesma mensagem depois de ter sido passada em cochichos pela turma toda e que deve ser dita em voz alta pelo último dos alunos da classe. O resultado é surpreendente. Ouçam : " o gato depois de aspirar a sala comeu a Anastácia."
Ora , serve esta história apenas para lhe dizer , caro Zouvineiro , de uma forma mais coloquial , que nestas coisas do diz que disse , quem conta um conto , aumenta-lhe um ponto.
Seja como for , na essência está quase correto. O objectivo de doar o terreno , depois de ter sido dotado de todas as infra-estruturas necessárias para se tornar um parque de lazer de excelência e de referência no concelho , será , se as entidades competentes assim o entenderem , doado á freguesia , com a contrapartida e a anuência camarária de que no terreno contíguo me seja permitido construir em regime de concessão , piscinas ( eu prefiro chamar-lhe praia fluvial dado que o conceito que gostaria de ver ali instalado , aponta nesse sentido ).
Significa pois , dizer , que ambos os terrenos poderão ficar interligados por duas pontes interiores , mantendo-se em todo o recinto a mesma excelência de construção . A polémica questão do Lavadouro , que para mim já é passado enquanto polémica , será integrada no arranjo paisagístico daquela área . Julgo que desta forma estaremos a valorizar substancialmente uma parte importante da envolvente das Termas , que , pelo que me é dado a observar , é um dos anseios maiores da população da Freguesia e constitui inclusivé bandeira política de praticamente todas as listas candidatas.
No entanto , para que fique claro , o projecto é em si mesmo 100% apolítico. Desejo contudo que qualquer que seja a lista vencedora , possa acarinhar a ideia com o mesmo entusiasmo manifestado na altura pelo ainda Presidente em exercício , Sr. Hermínio Mota .
Seria para mim exaustivo e para todos vós maçador enumerar aqui e agora todas as iniciativas de complementariedade que o projecto arrasta , nomeadamente a organização de um encontro de balonistas .
Proponho-me no entanto ficar ao dispôr de quem vier por bem , o amigo Zouvineiro incluido pois claro , para qualquer esclarecimento adicional que julguem adequado através do seguinte número de telemóvel 93 4615157.
O Post de ontem do Águia Atenta tocou o cerne da questão e é uma chamada de atenção pertinente para os nossos políticos. Vou citá-lo :
" Assim , quase que posso dizer que esta terra jamais será grande, enquanto estes candidatos não forem grandes no sonho e mostrarem ambição que vá para além das nossas fronteiras físicas. "

Despeço-me com uma citação em latim que é TAMBÉM um dos meus lemas de vida.

" RES NON VERBA"

Saudações cordiais

...fui

Jervásio disse...

pelo que entendi da marlene, é que oferece o terreno e em troca a camara licencia a obra!!!!

será?

marlenefpaiva disse...

Caro jervásio.
...Muito mal iriam as coisas no nosso país se as Câmaras só licenciassem obras em troca de terrenos. Não. O que muitas vezes acontece são permutas de terrenos entre Cãmaras e privados quando o "negócio" satisfaz ambas as partes sendo , modo geral , acautelado o interesse público. Aqui a questão é ligeiramente diferente e apesar de a estarmos a discutir a destempo , estou disposta a esclarecer de forma clara e transparente qual o objectivo que me move . O raciocínio é simples . Quase matemático . A + B = C . Dito de outra forma : Criar Infra-estruturas (A), atrair visitantes (B) , gerar receitas (C).
Ora , no caso concreto do terreno que adquiri compete à Cãmara tão somente dar despacho à minha pretensão de instalar ali uma área de lazer desde que cumpridas as formalidades legais e em observância ao PDM ( Plano DIrector Municipal ) vigente . Tudo o resto são meras hipóteses ainda.
No entanto e apesar de se tratarem de hipóteses , parece evidente que existe um rumo a ser seguido e que se traduzirá em última análise numa valorização efectiva de parte da envolvente das termas . Assim sendo , o ónus da inércia passa inteirinho para o lado dos decisores políticos , que respondem como todos sabemos perante os eleitores.
Por mim , estará sempre tudo bem , qualquer que seja a decisão que vier a ser tomada .

Atenciosamente ,

Charizard disse...

Estimada Marlene:

Devo dizer-lhe, que assim à primeira vista, o esboço que traçou dessa intenção de requalificação da zona envolvente às termas, parece-me interessante, e ao qual o próximo presidente da Junta deve dar atenção.
Como sou um alienígena nas Caldas, ocorreu-me, assim de repente, se porventura os indígenas Caldenses não terão necessidade de turistas para desenvolver a freguesia.
Quando escrevo turistas, é evidente que me refiro a pessoas que venham de fora da freguesia, pois sem eles , não haverá por certo qualquer retorno no investimento.
De qualquer forma, penso que essa ideia terá pernas para andar, é normal que algumas pessoas olhem com desconfiança para este tipo de projectos privados com objectivos altruístas para o bem comum.
Compete-lhe a si enquanto promotora da ideia, desmistificar estas desconfianças.
Isso sim seria um projecto verdadeiramente revolucionário para o progresso das Caldas de S.Jorge, desde que não altere o equilíbrio natural da zona envolvente (Por ex.
acessos).

Cumprimentos cordiais,

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL