segunda-feira, 14 de abril de 2008

Obras no Calvário até à festa de Julho

O presidente da Junta de Caldas de S. Jorge, José Martins, quer ver grande parte da obra em curso no Calvário pronta por ocasião da Festa de S. Jorge, que se realiza no terceiro fim-de-semana de Julho.

Aquela que, no seu entender, é “a obra mais emblemática da freguesia” prevê um pequeno arruamento, um altar no centro do Calvário, cruzeiros ao longo da rua, uma área em relva e em cubo de granito.

Leia mais na edição impressa do "Terras da Feira"

15 comentários:

Anónimo disse...

O Ilha era a obra mais emblemática, mas como demonstra que não tem capacidade para lidar com a Câmara da Feira, sujeita-se a comer a poluição das pedreiras em troca desta obra.

Será que se fizessem a pergunta à população, se queria a poluição ou o calvário, via qual a resposta.

Anónimo disse...

Estes acordos bilaterais deviam ser claros, e não escuros como a àgua das pedreiras, que despejam no rio que o sr. martins autoriza.

Anónimo disse...

Espero que em próxima Assembleia de Freguesia, que segundo a Lei terá que ser realizada este mês para apreciação e votação do Relatório e Contas do ano de 2007,
o Presidente da Junta seja frontalmente questionado sobre o projecto do Calvário, que agora inclui o alargamento da rua da Junqueira, e que justifique até ao euro a origem dos fundos para a obra e a discriminação dos custos.
José Pinto da Silva

Anónimo disse...

Tenham vergonha pelo tipo de comentários que aqui deixam!!

Será que o que se está a fazer é mau para a freguesia e para todos nós??

Se é, eu também sou contra,... e quero protestar...

Caso contrário, dou os PARABÈNS a quem luta pela nossa freguesia, e apoio veemente todo o trabalho que se faça em prol da nossa querida freguesia.

Anónimo disse...

Está de PARABÉNS o Senhor Presidente da Junta por esta Obra do Calvário!
É a Obra emblemática desta ano 2008!
O Ilha Bar é com a Sociedade de Turismo ou com
A ASSOCIAÇÃO DOS MELHORAMENTOS DE CALDAS DE SÃO JORGE E SUA ELEVAÇÃO A CIDADE! (AMCSJEC)
Torna-te SÓCIO!
O Calvário já está aprovado há cerca de meia dúzia de anos E A SUA VERBA ESTÁ DISPONIBILIZADA JÁ DESSA DATA!
Conferir Sessão camarária e custos da obra.
O projecto está no Blog há cerca de un ano!
O resto são tiros no pé e de pólvora seca!

Anónimo disse...

Não entendi a falta de atenção do Sr. Pinto
Por nórma está vem informado, afinal se está aprovado á meia duzia de anos,e orçamentado qual é o problema?
É que á pessoas na terra que não conseguem ver a fazer alguma coisa.
Deixem fazer ulguma coisa que S. Jorge vem precisa

Anónimo disse...

Será que o Martins vai tornar-se num João Jardim daqui do sítio, leva caminho, vamos ter Presidente até ao ano 2030 e só são 22 anos, depois tem o direito á reforma, e merece, obrigada Martins por tudo o que vais fazer

Anónimo disse...

Correcção dos erros ortográficos do texto do anónimo das 21:44, de 14 de Abril:
"Não entendi a falta de atenção do Sr. Pinto
Por NORMA está BEM informado, afinal se está aprovado HÁ meia DÚZIA de anos, e orçamentado qual é o problema?
É que HÁ pessoas na terra que não conseguem ver a fazer alguma coisa.
Deixem fazer ALGUMA coisa que S. Jorge BEM precisa"

E só estão corrigidos os erros, porque a construção do texto também está uma boa merda, falando bom português.

Ass. Elisio

Anónimo disse...

Obrigada pela correcção ortográfica, vou ter mais atenção
Há quem só save escrever e mais nada.
O facto de eu não ter andado a estudar, não vou deixar de opinar, este mundo não é só para dr.

Beatriz ferreira disse...

Cemeço por fazer uma pergunta.
Será que os blogs servem para anõnimamente atirarem-se "pedras" uns aos outros ?Quem não dá erros ortográficos?é que mesmo sem se querer ,lá aparece uma letra fora do sítio, uma vírgula a mais , menos ou mais um acento, mas o texto lê-se e a opinião fica.Mas caro anônimo das 23:37, até os DRS.
dão erros. E ,que erros...

Anónimo disse...

No projecto que tenho em meu poder há alguns anos, nada é dito sobre eventual alargamento da rua da Junqueira e, na Assembleia de Freguesia, em nenhuma sessão, alguma vez se falou em tal parte de obra. Significa que foi agora introduzido, o que não contesto. Parece é legítimo que seja pedida a discriminação da origem de fundos para tais trabalhos a mais. Tão só isso.Não duvido de que, na prestação de contas discriminarão as verbas gastas, dado que, ao que suponho, está a ser levada a cabo por administração directa.

José Pinto da Silva

Pinto da Silva

Anónimo disse...

Eles que vao buscar o dinheiro onde eles quizerem o que eu quero e ver obra feita.Ficava preocupada se nao visse nada feito e o dinheiro gasto.

Anónimo disse...

Então, e se eu tiver muito dinheiro e quizer oferecer uma obra deste género à freguesia?

A junta também fica obrigada a demonstrar o que eu ofereci????

Não estou a contestar, mas sim só a questionar.

Obrigado

Anónimo disse...

Todos auereiam que assim pudesse ser. Mas mesmo nesses casos é imperativo que os donativos sejam quantificados e contabilizados, até
porque para dar cumprimento a uma determinação da lei e que ninguém tem cumprido todos os equipamentos propriedade da freguesia devem ser valorados. A Junta recebe um donativo em gênero, atribui-lhe o valor comercial em dinheiro, contabiliza como donativo a débito e lança a contrapartida a crédito da Junta com a obra feita. O que não é possível é apresentar uma receita de 50.000,00 e apresentar obra de 100.000,00, por ex., porque é um contrasenso contabilistico.

José Pinto da Silva

Anónimo disse...

Obrigado
Sr. José Pinto pelo esclarecimento.


Cumprimentos

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL