domingo, 31 de julho de 2011

Um Grande Dia para a Briosa e Histórica Vila de Argoncilhe.

Um Grande Dia para a Briosa e Histórica Vila de Argoncilhe.
 São inauguradas as Valências.
Centro de Dia
e  Centro de Noite Para Idosos a
aliar às prestimosas e competentíssimas
as já existentes: Creche, Berçário,
 
Infantário, ATL,
Centro de Amas,
Apoio Domiciliário, etc.
do Centro Social Paroquial de Argoncilhe,
Santa Maria Da Feira.
O relógio nervoso da Torre da Igreja Matriz
corre célere para as 11.30 Horas.
Todas esplanadas fronteiras às novas Valências
Se pejam de Argoncilhenses, Convidados e Forasteiros
na expectativa da Inauguração
com a Bênção adequada de Sua Excelência Reverendíssima
o Senhor Bispo Auxiliar da Diocese do Porto
D. João Evangelista Pimentel Lavrador
ladeado por tão insignes Personalidades a Nível Governamental
Distrital, Concelhia e Autárquica
e Digníssima Assembleia de uma
Multidão com Nome e sem Nome de Argoncilhense e não só!
De referir a presença do Senhor Secretário de Estado da Solidariedade
e Segurança social Dr. Marco António Costa,
do Senhor Presidente da Câmara de Santa Maria da Feira, Alfredo Henriques
da Senhora Presidente do Centro Regional de Aveiro
Dra.  Maria Helena Terra de Oliveira,
Pela Direcção o Senhor Alberto Rogério das Neves Henriques.
E a Alma, Motor de Arranque e Manutenção de tão Ingente Iniciativa
e Obra o Reverendo Pároco Local Padre Manuel Resende dos Santos de 82 anos de idade,
39 anos de Paróquia de Argoncilhe,
de 58 anos de sacerdote que os faz exactamente dia 1 de Agosto,
isto é, na próxima Segunda-feira.

A sua presença mais que obrigatória
era exigida apesar dos anos que vão pesando
e das fragilidades e contratempos
que aparecem despropositada
e desmerecidamente.
Excelente, óptimo e parabéns!
Digno e Nobre de se ver o Sorriso,espelhado e retratado
no rosto das gentes de Argoncilhe!
 Após a Bênção Inaugural o descerramento da lápide alusiva
ao Evento.
Segue-se visita guiada a todas as instalações,
culminando na Sessão Solene,
assinatura do Protocolo da Norma
seguida de imediato do repasto-almoço
para cerca de trezentos convidados,
excelentemente  bem confeccionado e servido!
Parabéns!
EXCELENTE!

sexta-feira, 29 de julho de 2011

...intão e nós ?...hein ?

Li este artigo de opinião no "Terras" e resolvi partilhá-lo convosco.

Fiães... uma cidade sem sorte
por Salvador S. Silva

Tal como acontece com as pessoas, também as freguesias, por uma ou outra razão, são ou não bafejadas pela sorte. Fiães é uma terra, que se pode queixar da falta de sorte. Foi elevada à categoria de vila, mais tarde elevada a cidade, mas tudo isso faz-nos lembrar uma criança quando chora e a mãe dá-lhe a “chucha” para ela se calar.
A cidade de Fiães, por falta de sorte, por ter alguma “chucha” na boca ou algum outro “mistério”, a verdade é que, desde há cinquenta anos para cá, deixou de ter o desenvolvimento (relativo, claro) que teve, como aldeia. Com a elevação à categoria de vila e mesmo depois de ser cidade, jamais teve o crescimento que é normal beneficiar uma terra, após ser elevada a um novo estatuto.
Para quem conheceu a freguesia de Fiães, há quarenta ou cinquenta anos atrás e a conhece presentemente, e queira analisar, o que era, como aldeia, e o que actualmente é, como cidade, tem forçosamente de concluir que a evolução tem sido lenta e muito reduzida, mesmo se comparar com outras localidades, incluindo a sede do concelho, que como Fiães tem o título de cidade, mas o seu crescimento, a todos os níveis continua a ser notável!
No presente, são notórios os efeitos da falta de estruturas que ajudem a manter e melhorar o bem-estar da população, descrente num futuro melhor. Não é só a camada jovem, a procurar outros locais para trabalhar e viver, deixando centenas de casas desabitadas, mas também a falta de motivação, para captar novos empreendimentos, e outros sinais, a merecer mais atenção, por parte das autarquias, a quem cabe grande parte das responsabilidades pela situação em que se encontra esta cidade.

Pois é, meus amigos...

o progresso é lento...

...sinuoso...

...e modo geral, incompreendido.

até já

quarta-feira, 27 de julho de 2011

sorry, I'm back

De Parabéns a Histórica e Briosa Vila de Argoncilhe !!!

De parabéns a Histórica e Briosa Vila de Argoncilhe 
por o seu Pároco, 
o Reverendo Padre Manuel Alves Resende dos Santos 
que completa 57 anos de sacerdote 
no próximo dia 1 de Agosto, 
e Direcção do Centro Social e Paroquial 
levarem a efeito a Solene Inauguração das Valências 
Centro de De Dia 
e Lar de Idosos 
da mesma Instituição.
Próximo Sábado, dia 30 de Julho 
pelas 11.30 horas.
PARABÉNS !
Presentes o Senhor Secretário de Estado da Segurança Social,
o Senhor Bispo D. João Evangelista Pimentel Lavrador 
pela Diocese do Porto 
para além das Autoridades Distritais, 
Concelhias 
e da Autarquia Local desta Vila de Argoncilhe
e da Suas Simpática 
e Acolhedora População Local 
em almoço convívio 
e confraternização pela alegria
e contentamento da concretização 
deste inolvidável sonho 
e anseio
e histórico evento!
Um grande Dia para Argoncilhe!
PARABÉNS!

sábado, 23 de julho de 2011

A Jornada Mundial da Juventude em Madrid



O que é a Jornada Mundial da Juventude?
A Jornada Mundial da Juventude é um grande encontro de jovens de todo o mundo à volta do Santo Padre. É uma forma de evangelização da Igreja, que através das Jornadas continua a anunciar a mensagem de Jesus Cristo aos jovens.
Que objectivos tem a JMJ?
"Tenho belas lembranças da Jornada Mundial da Juventude em Colónia, Alemanha: não foi apenas um acontecimento de massas; foi sobretudo uma grande festa da fé, um encontro humano de comunhão em Cristo. Experimentamos como a fé abre as fronteiras e tem a capacidade de unir as diferentes culturas e criar alegria” (Entrevista de Bento XVI aos jornalistas a caminho da Austrália,  12 de Julho de 2008). Por isso, os objectivos são os mesmos de toda a Igreja: propor Jesus e o Evangelho aos jovens de hoje; mas também mobilizar as dioceses e os seus jovens para a participação ou o acolhimento.
 As JMJ são apenas para jovens católicos?
As Jornadas têm uma clara identidade católica mas estão abertas aos jovens de todo o mundo. Embora se dirijam primeiramente aos jovens católicos, acolhem todos os jovens de boa vontade, desejosos de conhecer outras pessoas e abrir o coração a Deus. A experiência destas décadas demonstra que são uma oportunidade para milhares de jovens de todo o mundo se conheceram, fazer amizades e (re)encontrar a Deus através doutros jovens.
Quem as convoca e organiza?
É o Papa quem escolhe o tema, explica-o numa mensagem e convoca os jovens, escolhendo o país e a cidade das JMJ. As Jornadas Mundiais da Juventude são organizadas pelo Conselho Pontifício para os Leigos, um departamento do Vaticano. Há também uma Comissão organizadora local que trabalha com os responsáveis de pastoral juvenil de todo o mundo.
Onde e quantas JMJ já houve?
Em Buenos Aires, Argentina, com um milhão de jovens; em Santiago de Compostela, com mais de 500.000; em Czestochowa, Polónia, com 1.600.000; em Denver, com 600.000; em Manila, Filipinas, com cerca de 4 milhões, na maior Eucaristia de toda a história!; em Paris, com 1,2 milhões; em Roma com dois milhões; em Toronto, com 800.000; em Colónia, com 1,1 milhões e em Sidney, com 400.000 jovens.
Como se mede o êxito de uma JMJ?
O sucesso ou fracasso das JMJ não depende do volume de participantes, do número de actos ou do bem ou mal que se fale nos média. As JMJ têm um objectivo diferente, o crescimento espiritual, o encontro com Deus, o compromisso com a verdade e a justiça, o progresso da caridade... que só o Espírito Santo pode avaliar pois é ele quem move o coração: o objectivo não é encher um estádio ou um aeroporto mas a conversão pessoal, o encontro com Cristo no coração de cada um dos participantes. Até agora, todas as JMJ foram um êxito! A JMJ de Madrid também o será se muitos jovens se quiserem encontrar com Jesus Cristo.
Quem iniciou a Jornada Mundial da Juventude?
No ano Jubileu 1983-1984, Ano Santo da Redenção por celebrar os 1950 anos da morte e ressurreição de Jesus, a maior e mais importante celebração foi em Roma, com os jovens, na véspera do Domingo de Ramos em Roma com mais de 300.000 no chamado «Jubileu Internacional da Juventude». Aí o Papa João Paulo II entregou-lhes uma grande cruz de madeira. Depois, a ONU proclamou o ano 1985 como Ano Internacional da Juventude. A Igreja organizou um novo encontro internacional no “Domingo de Ramos”, em 31 de Março, com outros 350.000 jovens que se reuniram na Praça de São Pedro. Essa data marcou o início do Dia Mundial da Juventude, com uma cadência anual e as Jornadas Mundiais da Juventude, mais ou menos de 2 em 2 anos. Portanto, podemos dizer que a Jornada Mundial da Juventude foi um desejo e uma iniciativa de João Paulo II.

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL