segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

VISITA PASTORAL à Paróquia da Vila Termal de Caldas de São Jorge.


PROGRAMA DA VISITA PASTORAL
  
DIA 31 - TERÇA-FEIRA
15:00h – Vésperas
15:45h – Visitas a doentes, empresas, instituições
19:00h – Encontro com os movimentos paroquiais, autoridades civis, instituições e associações
19:30h – Eucaristia

DIA 1 - QUARTA-FEIRA
14:30h – Continuação das Visitas
19:30h – Eucaristia
20:30h – Encontro com os grupos paroquiais

DIA 2 - QUINTA-FEIRA
10:30h – Visitas a escolas, Empresas, Instituições
14:30h – Continuação das Visitas
19:30h – Eucaristia
20:30h – Encontro com Crismandos e padrinhos

DIA 3 - SEXTA-FEIRA
14:30h – Visitas aos doentes
19:30h – Eucaristia

 

DIA 4 - SÁBADO
15:00h – Encontro com Catequizandos e famílias
16:30h – Eucaristia com celebração da Santa Unção
18:00h – Visita à sede do Agrupamento de Escuteiros e Porto de Honra na Junta de Freguesia.

DIA 5 - DOMINGO
10:00h – Eucaristia. Celebração sacramento do Crisma
               12:30h – Almoço convívio

4 comentários:

Anónimo disse...

SE EU PUDESSE SER DEUS...
"Só o simples facto de pensar em “fazer de Deus”, revela-se uma tarefa demasiado grande para um ser “tão pequeno” quanto eu. É claro que todos nós seguramente já pensámos, alguma vez, que gostaríamos de ter o “poder” para pôr fim a toda a miséria, à doença, à ignorância, ao ódio, às injustiças, às guerras, aos desastres da natureza... Ou, até mesmo, acabar com a morte. Gostaríamos, certamente, de encher o mundo apenas com paz, amor, prosperidade, respeito e amizade entre todos os povos. Um mundo em que os seres humanos vivessem em plena felicidade e em harmonia com os seus semelhantes e a natureza. Mas, por alguma razão, Deus terá criado o mundo tal e qual ele é !? Não nos compete a nós julgar o que Ele pretende com aquilo que achamos errado no mundo. Compete-nos apenas ter fé nas suas decisões e na sua mão justa e acreditar que Ele estará sempre lá para nos ajudar no nosso caminho, por muito difícil e injusto que ele nos pareça muitas vezes..."

Anónimo disse...

DIVAGAÇÕES...
"Um mundo onde nada se pensa, mas tudo se obtém; onde até os sonhos se tornam realidades; onde as fantasias e os tumultos são passado, coisas já realizadas e não existem memórias ou sonhos que ficam para ser realizados no futuro ou num presente inesperado ou inexistente.Foi nesse mundo que eu vivi quando era um ingénuo e inocente criança, no meio de um mundo onde tudo faltava ser descoberto, a mentira ocultava o significado da verdade e um simples gesto trocava todas as palavras que dentro de mim existiam, onde tudo me era desculpado, visto que na mentalidade dos mais adultos eu não sabia o que de mal fazia.


Mas essa realidade, e esse mundo onde tudo é colorido mudou quando nos tornámos adolescentes ou adultos, passa a ser um mundo onde só existem interrogações, confusões, preocupações, um mundo que era colorido para uma criança passa a ser preto e branco para um adulto ou adolescente. Uma criança, nunca se preocupa com as suas acções ou comportamentos, … Um adolescente e mais ainda um adulto, tem sempre de pensar no que faz no presente e o que fez no passado pois todas as suas acções contribuem para o seu futuro, todos os valores e comportamentos adquiridos tem de ser explícitos nas circunstâncias onde são necessários. De longe, vão os sonhos de termos aquela profissão ou aquela pessoa de quem gostamos...


Agora temos mas é que aterrar na realidade cruel da vida, de passar pela longa caminhada, que nem sempre e fácil pois existem sempre pedras que só são ultrapassadas com uma grande força e vontade. Mas não é ao esquecermos os sonhos que vamos ser melhores naquilo que fazemos, o que seria a vida sem um sonho? O melhor é mesmo não imaginar. Nenhuma criança pensa que o seu mundo tem um pano, que só é descoberto quando estas crescem e vêem a realidade em que vivem: um mundo de guerras, sem tréguas, com muita miséria e pobreza, sem compaixão de muitas pessoas que não ajudam ninguém e a constante destruição do nosso próprio lar, da nossa própria vida...

continua....

Anónimo disse...

As partidas que a vida nos trás… tão depressa está tudo bem, tudo nos corre por melhor, temos um emprego estável, filhos que crescem num ambiente acolhedor; e toda a desgraça que acontece aos outros de repente tornasse nossa, é um ambiente hostil que sentimos e uma grande angústia que dentro de nós se inunda mesmo que por fora pareçamos ser as mesmas pessoas, estamos destroçados no nosso interior.


Este é o universo cruel em que vivemos, mas isto podia ser mudado se a mentalidade das pessoas mudasse, e não pensassem que se porque uma pessoa faz algo de mal a outra também tem permissão de o fazer; isto é uma das mentalidades que deve mudar! Devemos ter em conta que o que nós fazemos é um exemplo para as gerações futuras, ou seja, se nós formos pessoas sem formação e sem valores, as gerações que reverterão de nós serão iguais e assim sucessivamente. Se todos pensamos no que fazemos antes de o fazer, muitas asneiras podem ser evitadas.


O ser humano comete sempre erros, tal como o velho ditado diz:”Errar é humano.”O que podemos fazer é tentar evitar os erros, agir para que o erro seja diminuto ou passe a não existir… Pensar no que fazemos como se fossemos nós que tivéssemos naquela posição, como se tivéssemos a tratar mal a nós próprios; se todos pensássemos assim iríamos reparar que nunca agiríamos mal ou se agirmos mal pedia-mos desculpa ou até tentávamos diminuir o distúrbio psicológico ou mesmo material causado.


Muitas vezes só me apetece esconder no lugar mais profundo do universo, onde ninguém me possa auscultar, sentir ou mesmo ouvir falar. Só penso que estar sozinha me faz sentir bem, mas não, é bem melhor desabafar com alguém que nos perceba que siga o mesmo som do coração, que perca um minuto do seu tempo para nos escutar; pois assim desamarramos o nó que existe dentro de nós, a agonia que é crescente no nosso interior, a profundeza daquilo que nos atormenta ou que nos ilude. É necessário fazer uma pena reflexão de todo o que fizemos na vida e do que ainda temos de melhorar ou o que temos ainda que aprender e que continuar a fazer para podermos ter um futuro melhor ou um presente inigualável".

Toni disse...

V DOMINGO (05-02-2012)
Naquele tempo, Jesus saiu da sinagoga e foi, com Tiago e João, a casa de Simão e André. A sogra de Simão estava de cama com febre e logo Lhe falaram dela. Jesus aproximou-Se, tomou-a pela mão e levantou-a. A febre deixou-a e ela começou a servi-los. Ao cair da tarde, já depois do sol-posto, trouxeram-Lhe todos os doentes e possessos e a cidade inteira ficou reunida diante da porta. Jesus curou muitas pessoas, que eram atormentadas por várias doenças, e expulsou muitos demónios. Mas não deixava que os demónios falassem, porque sabiam quem Ele era. De manhã, muito cedo, levantou-Se e saiu. Retirou-Se para um sítio ermo e aí começou a orar. Simão e os companheiros foram à procura d’Ele e, quando O encontraram, disseram-Lhe: «Todos Te procuram». Ele respondeu-lhes: «Vamos a outros lugares, às povoações vizinhas, a fim de pregar aí também, porque foi para isso que Eu vim». E foi por toda a Galileia, pregando nas sinagogas e expulsando os demónios. (Mc 1, 29-39)

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL