segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Observatório Social - "point of vue"


O texto que se segue, é uma transcrição rigorosa, do conteúdo informativo que sobre esta matéria, encontramos no site da Câmara da Feira.
Bem, rigorosa,… rigorosa, é como quem diz, eu fiz-lhe alguns acrescentos. Coisa pouca. Só umas pequenas notas entre parêntesis e destacadas a negrito.

(De facto,)… “Num contexto marcado pela diversidade de dinâmicas e pela mudança social, os Observatórios surgem como valiosos instrumentos de medição da evolução dos fenómenos sociais, contribuindo para um conhecimento mais profundo e territorializado das potencialidades e constrangimentos existentes, produzindo posteriormente orientações para a definição de políticas de intervenção social.( bem visto )
“Neste âmbito, por iniciativa da Rede Social, o Município de Santa Maria da Feira apresentou em 2004, ( já foi em 2004 ? tcccchhhh, como o tempo passa depressa…) uma candidatura ao POEFDS (Programa Operacional Emprego, Formação e Desenvolvimento Social), para a constituição de um Observatório Social.(esta candidatura deve querer dizer, bota pra cá pilim )
Assim, “Com o objectivo de responder de uma forma mais eficaz aos objectivos propostos, estabeleceu-se uma parceria com o IDIT – Instituto de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica, para a constituição do Observatório em formato on-line ( pois, uma parceria claro está, bem visto). Esta versão, para além de disponibilizar para toda a comunidade uma base de dados, constantemente actualizada, ( constantemente actualizada,…é lógico que assim seja) com os indicadores considerados pertinentes nas áreas de intervenção do Observatório: Educação, Emprego, Família, Comportamentos Desviantes e População, pretende também englobar a Carta Social do Concelho,( pois pretende, eu já tinha ouvido falar e faz todo o sentido ) relatórios e estudos temáticos diversos e um sistema semáforo onde se sinalize a(s) tendência(s) evolutiva das diferentes áreas sociais do Concelho. (ora aí está o que é.)

Objectivos Globais

Diagnosticar, acompanhar e promover soluções de âmbito global e sectorial, lançando as bases para um desenvolvimento sustentado e sustentável do tecido económico/social do concelho de Santa Maria da Feira;( …faz todo o sentido )
Contribuir para a construção de um conhecimento ( pois, lá isso é verdade. Construir um conhecimento) que permita a identificação de potencialidades e constrangimentos e a monitorização das áreas prioritárias de intervenção;( pronto, um bom objectivo )
Alargar a gama de indicadores sociais disponíveis para a caracterização dos problemas existentes.( muito bem visto )

Objectivos Específicos

Desenvolver sistemas de informação ( ? ) constantemente actualizados, que sistematizem a informação relevante sectorialmente, divulgando-a aos diferentes parceiros sociais e comunidade em geral; ( dassse, eu não diria melhor)
Acompanhar e avaliar a execução de medidas e programas de acção que possibilitem estratégias de trabalho nas diferentes áreas sociais de actividade;( apoiado )
Criar “ Micro Observatórios” que funcionem como barómetros sinalizadores da conjuntura económica-social do concelho de Santa Maria da Feira;( também faz sentido e depois, como são Micro, ninguém os vê. Até dá a impressão que são muitos)

Metodologia

O Observatório tem por base uma metodologia de investigação - acção, procurando sempre que possível combinar métodos quantitativos com métodos qualitativos. ( ora aí está uma excelente combinação )Assenta essencialmente, numa base de dados constituída pelos indicadores sociais considerados pertinentes para o conhecimento da realidade social do Concelho, ( claro ) regularmente actualizadas através do recurso a várias fontes. (sim, pois, várias fontes)

O Observatório pretende também englobar a Carta Social do Concelho, relatórios e estudos temáticos diversos e um sistema semáforo ( excelente ideia esta, do semáforo) onde se sinalize a(s) tendência(s) evolutiva(s) dos diferentes sectores sociais do Concelho.( pois pretende. Já tínhamos visto à pouco que também era uma boa ideia)


E pronto, meus amigos. Este é o texto ( comentado ). Texto este que me me leva a colocar aos leitores as seguintes questões :
- Porque razão, os dados disponíveis se referem apenas a 2006 ? Acabou a tal parceria com o IDIT , ou acabou o dinheiro que alimentava a parceria?
- E que é feito do tal semáforo ? Hein ? Avariou ? E dos Micro Observatórios ? E da Carta Social do Concelho ? Será que está mesmo a ser feito alguma coisa neste domínio ou toda esta conversa é só pra Inglês ver?
Não quero ser exaustivo, no entanto deixo-vos aqui estas questões para reflectir.
É que meus caros, em política, às vezes as lupas, quando mal utilizadas, só servem para ajudar a potenciar a miopia.
Talvez uma correcta interpretação destes indicadores, se eles existissem é claro, pudesse ajudar a definir melhor as politicas de integração das minorias. Veja-se por exemplo o que está a acontecer actualmente em Sanguedo, com a comunidade cigana.
Lamentavelmente, a inexistência de políticas objectivas nesta área, acarreta sempre consequências sociais de contornos e amplitude sempre imprevisíveis.
Por outro lado, estando os propósitos deste Observatório, devidamente contextualizados. Trata-se apenas de lhes dar corpo, ou melhor, de os considerar prioritários tendo em linha de conta o momento particularmente difícil que estamos a atravessar. Aguardemos

...ou como diria Stevie Wonder a este respeito, …”a ver, vamos”.


Até Já

bettencourt

Sem comentários:

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL