quarta-feira, 28 de março de 2012

Caldas de S. Jorge Tem Novo espaço de lazer e Desporto…

sem nomesem nome21sem nome111

(Fotos do sitio da Junta de Freguesia)

Assaltos intensificam-se nas Caldas de S. Jorge.


Caldas de S. Jorge, tem sido varrido por uma vaga de assaltos fora do normal.
Várias habitações, cabos de telefones, cabos elétricos, até os empreiteiros que neste momento estão a laborar na construção do saneamento tem sido vítimas diariamente.

A noite passada após vários assaltos diários às máquinas de uma empresa de Arouca, nomeadamente gasóleo e baterias na Quinta da Dº Inês, a GNR, após aviso de moradores tentou intercetar os larápios, que mais uma vez conseguiram fugir.

Lamentável é que toda a freguesia saiba quem são, e continuem a monte por medo de
represálias.

Caldas de S. Jorge, tem sido ultimamente o abrigo de várias famílias ligadas a gangues
suspeitos de atuarem nos assaltos.
Não creio que seja necessário o uso de melícias, mas sim a obrigação de cidadania, fazendo o depoimento e queixa de quem é visto a furtar.

Santa Maria da Feira: Fábrica de tintas em chamas, queimaduras graves num homem


Porto, 28 mar (Lusa) -- Um incêndio está a consumir, desde as 19:23, a fábrica de tintas TSL/Portugal, em Fiães, Santa Maria da Feira, num sinistro que provocou queimaduras graves num homem, disseram fontes da Proteção Civil e do INEM."A fábrica está tomada pelas chamas", disse à Lusa uma fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Aveiro, explicando que o sinistro está a ser combatido por 40 homens, de sete corpos de bombeiros, apoiados por dez viaturas."Está tudo a arder", confirmou fonte dos Bombeiros de Lourosa.

Convite...

Venho convidá-lo para a apresentação do meu livro, um romance intitulado  "Todas as cores do Vento".

 Será no dia 29 de Março de 2012, pelas 21h, na Biblioteca Almeida Garret (aos Jardins do Palácio de Cristal). A apresentação da obra será feita por Manuel António Pina, com interpretação de obras de Villa-Lobos pelo pianista Joaquim Carvalho. Seria um gosto contar com a sua presença. 
Envio, em anexo, o convite para a sessão. 
Miguel Miranda   

Fw: Câmara Municipal da Feira não valoriza o património natural do concelho



-------- Original message -------- Subject: Câmara Municipal da Feira não valoriza o património natural do concelho From: Bloco de Esquerda Diatrital de Aveiro To: bedistritalaveiro@gmail.com CC:

Câmara Municipal da Feira não valoriza o património natural do Concelho

 

O Bloco de Esquerda esteve em visita à freguesia de Paços de Brandão, onde verificou a forma como a Câmara Municipal de Santa Maria da Feira despreza o património natural e ambiental do concelho.

 

Numa visita ao local, os membros da concelhia e o deputado do Bloco eleito por Aveiro, Pedro Filipe Soares, depararam-se com um cenário apenas digno de uma negligência atroz e indesculpável. A zona envolvente à Quinta do Engenho Novo, em vez de sentir um esforço de requalificação, é alvo de verdadeiros atentados ambientais.

 

As linhas de água envolventes a esta zona encontram-se ladeadas por aterros de várias toneladas e o cheiro nauseabundo que se sente no local apenas pode colocar muitas questões sobre a atenção dada ao ambiente no concelho de Santa Maria da Feira.

 

O Bloco de Esquerda lamenta que o desenvolvimento não tenha ainda passado pelo concelho e que a Câmara Municipal não tenha qualquer visão estratégica sobre o seu património. Este poderia ser um local público, de usufruto público, aberto a várias actividades ao ar livre, mas que é monopolizado por aterros ilegais e que fazem perigar as linhas de água e as zonas verdes.

 

O Bloco de Esquerda exige que se apurem responsabilidades e quer saber de quem é a responsabilidade pela existência de tamanhos aterros, assim como quem é o responsável pela deposição de terras e resíduos nestes locais. São claramente visíveis resíduos de obras e outros e há relatos de existência de queimadas no local.

 

Esta situação não pode continuar nem ficar impune, pelo que o Bloco de Esquerda já questionou o Instituto Hidrográfico e o Ministério do Ambiente sobre o assunto, exigindo ainda que a Câmara Municipal de Santa Maria da Feira se pronuncie sobre o assunto e apresente soluções imediatas. Lembramos que caso não o faça o seu silêncio será cúmplice para com todo este atentado.

 

Bloco de Esquerda Distrital de Aveiro

 

 

domingo, 25 de março de 2012

"Igreja e Sociedade Portuguesa do Liberalismo à República"


 Pelas 21h30 do dia 24 de Março, na Biblioteca do Seminário Maior do Porto, 
teve lugar a apresentação do Livro da autoria do Senhor D. Manuel Clemente.
"Igreja e Sociedade Portuguesa do Liberalismo à República".
Uma excelente obra e trabalho literário histórico de Sua Excelência Reverendíssima. Está de parabéns Sua Excelência Reverendíssima que no dia de hoje 25 de Março 
faz o seu 5º Aniversário ao Serviço da Diocese do Porto.
Perante Sala cheia (a Biblioteca do Seminário Maior do Porto) de convidados e participantes, local condigno, dignificado, dignificante, adequado 
e propício teve lugar a Sessão Solene presidida pelo Senhor Bispo Titular 
teve lugar a apresentação levada a efeito pelo historiador Doutor Rui Ramos.
Aberta a Sessão pelo Reverendíssimo Reitor do Seminário Maior 
Dr. Álvaro Manuel Mancilha Veteriano seguiu-se no dirigir da Palavra do Reverendíssimo Senhor Bispo D. António Maria Bessa Taipa 
que em palavras eloquentes e concisas evocou a circunstância, 
ocasião e pertinência da presente Actividade  e Iniciativa. 
No que se seguiu a apresentação dobra pelo historiador Doutor Rui Ramos.
Não podia deixar de finalizar a sessão sem a palavra arguta, perspicaz e esclarecida do Senhor Bispo D. Manuel Clemente. 
Onde perpassou desde a história bíblica dos profetas, personagens bíblicos, de Jesus Cristo, dos Apóstolos, a Igreja dos Mártires, dos Confessores, das Virgens, das várias épocas da evangelização incluindo a actual e futura. 
De realçar a parábola e alegoria da semente de trigo lançada à terra. “ O grão de trigo lançado à terra se morrer dará muito fruto!”
Se durante tantos séculos de perseguição à Igreja em Portugal não a destruiu … 
grande mistério vai no nosso Portugal! 
Foram as influências protestantes, a Revolução Francesa, 
o liberalismo,  a perseguição do Marquês de Pombal, do Matafrades, 
mais recentemente a República de 1910, que fez cem anos 
e parece que poucos festejaram os seus cem anos! 
Resta ainda a falta de restituir e serenar os malefícios realizados na Igreja Católica onde muitos dos seus pastores e crentes sofreram no seu corpo 
e nas suas vidas as perniciosas precipitações.
------
De que história falamos ou prevemos na nossa pátria portuguesa, cem anos passados da implantação da República? - De que história «repatriada» pelas intransmissíveis responsabilidades imediatas e simultaneamente «expatriada» pela dimensão internacional do deve e haver que é agora o nosso? - Que nos sobra realmente do passado e assim mesmo o autentica por essa mesma realidade sobrante? E o que somos diferentemente dele, para nos relançarmos com a novidade que se impõe?
Manuel Clemente

segunda-feira, 19 de março de 2012

Palavras de apreço pela nossa Vila Termal e Vergada!


Palavras de apreço pela nossa Vila Termal e Vergada!
Por terras de Santa Maria da Feira
Na esteira das visitas pastorais D. João Lavrador, estivemos nas paróquias de Cristo Rei da Vergada e das Caldas de S. Jorge, respectivamente, nos dias 14, 15 de Janeiro e 25, 26 de Fevereiro. Fomos recebidos como gente da casa.
Estamos particularmente reconhecidos ao seu pároco, P. António Teixeira Machado, pelas palavras de apoio que nos deu e por ter querido que falássemos logo após a homilia.
Quis, deste modo, privilegiar a Voz Portucalense como órgão da Igreja diocesana. Também as assembleias litúrgicas nos acolheram e começaram já a aderir ao nosso pedido.
Parabéns para os coros, acólitos e leitores que tão bem solenizaram as celebrações eucarísticas.
Uma palavra de agradecimento aos diáconos pelas suas homilias que nos ajudaram a interiorizar a Liturgia da Palavra.
Como apoio do pároco, dos diáconos e das duas comunidades, esperamos que novos assinantes venham enriquecer a família da Voz Portucalense. Contamos com empenho de todos.
Muito obrigado.

Nota do Administrador:
Trata-se de um jornal semanário da Diocese do Porto. Órgão querido e desejado por toda as comunidades !
É excelente ser assinante e estar a par dos eventos da Diocese do Porto.
Para assinante baste apenas mandar o nome e o endereço.
Voz Portucalense: vp@voz-portucalense.pt
"VP Voz Portucalense"
vp@voz-portucalense.pt
Por terras de Santa Maria da Feira
Na esteira das visitas pastorais D. João Lavrador, estivemos nas paróquias de Cristo Rei da Vergada e das Caldas de S. Jorge, respectivamente, nos dias 14, 15 de Janeiro e 25, 26 de Fevereiro. Fomos recebidos como gente da casa.
Estamos particularmente reconhecidos ao seu pároco, P. António Teixeira Machado, pelas palavras de apoio que nos deu e por ter querido que falássemos logo após a homilia.
Quis, deste modo, privilegiar a Voz Portucalense como órgão da Igreja diocesana. Também as assembleias litúrgicas nos acolheram e começaram já a aderir ao nosso pedido.
Parabéns para os coros, acólitos e leitores que tão bem solenizaram as celebrações eucarísticas.
Uma palavra de agradecimento aos diáconos pelas suas homilias que nos ajudaram a interiorizar a Liturgia da Palavra.
Como apoio do pároco, dos diáconos e das duas comunidades, esperamos que novos assinantes venham enriquecer a família da Voz Portucalense. Contamos com empenho de todos.
Muito obrigado.


Nota do Administrador:
Trata-se de um jornal semanário da Diocese do Porto. Órgão querido e desejado por toda as comunidades !
É excelente ser assinante e estar a par dos eventos da Diocese do Porto.
Para assinante baste apenas mandar o nome e o endereço.
Voz Portucalense: vp@voz-portucalense.pt
222073610

sexta-feira, 16 de março de 2012

É para uma Boa, Justa e Social Causa ! Colabora !

Sai à estampa a presente Comunicação 
e  Pedido de Divulgação do Centro Social Paroquial de S. Jorge 
com a finalidade de sensibilizar todos os Sanjorgenses 
e outras pessoas de boa vontade para colaborar 
nesta Grande Obra que é o Lar de Idosos!
Não traz encargos, nem despesas ou outras responsabilidades!
Basta preencher o campo acima referido colocando o X na quadrícula e o número de contribuinte  
( NIPC) do Centro Social Paroquial!
OBRIGADO!

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL