sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Ainda o Projecto “O Janela de Água”ou “Espelho de Água”…

Foi com curiosidade, interesse e certo espanto de maravilha que soube notícia e tenho acompanhado a realização do futuro espaço de Eventos, Lúdico - Cultural, Conivio - Convivencial com Aviso Prévio, Anteprojecto e Plano de Intenções do Projecto “ O Janela de Água” ou Espelho de Água do Rio Uíma como lhe queiram chamar.

É de louvar. Engrandecer e dar os parabéns pelo o arrojo do Projecto e espírito de Aventura, Inovação e Criatividade dos seus mentores!

Porque novidade…logo despertou reacção negativa por parte dos velhos do Restelo, dos Reaccionários pelo Progresso da Nossa Vila Termal com a menção ex - libris “ A Princesa das Termas de Portugal”

Os Planos da Comunicação Local, Regional, Nacional,

Internacional estão muito bem elaborados!

Bem como o Plano cultural onde estão patentes os vectores da Cultura, da Dinâmica Viva de uma zona morta, (propensa a marginalidades e delinquências) com eventos que promovam o espaço e a região, atraindo novos públicos a Caldas de S. Jorge a que está aliada também a vertente turística, tirando-se partido da riqueza natural do próprio lugar, consubstanciada pelas a vários níveis. Soluções inovadoras de arquitectura e paisagismo…. Como uma instalação de referência “ nas palavras dos mentores e dinamizadores.

O Gabinete de Apoio Urbano da Excelentíssima Câmara de Santa Maria da Feira tem o assunto em mãos ( em mãos de quem de direito e dever).

Bem como a Excelentíssima Junta de Freguesia desta Vila Termal penso estar ao par

e é de jus fazê-lo. Executivo é executivo!

Em conjunto coma Sociedade de Turismo,

a Direcção da Estância Termal com a colaboração

e apoio dos Vizinhos e Vizinhança!

O projecto tem pernas para andar!

"Deus quer.

O Homem sonha

E a Obra nasce"( Fernando Pessoa)

ATM

19 comentários:

Anónimo disse...

Depois de ler com atenção os comentários do post:PEDIDO DE INFORMAÇÃO PRÉVIA — OBRAS DE EDIFICAÇÃO (SEGUNDA PARTE), particularmente do Senhor Adamastor; que de Adamastor não tem nada pois não é gigante,
monstro, escuro, medonho e feio, mas talvez seja sereia
ou o deus Marte do Olimpo que vem para ajudar
e não encrencar...
Sou da opinião de dar a chance ao Projecto da Sra Marlene Paiva
e Sr. Bettencourt.
Pois fazer nada e nada fazer
é o ideal de alguns "indígenas".
O que não obsta a que o contrato estatutário seja moderado,
com a validade de quinze ou vinte anos em que os legítímos ou legitimados proprietários não sejam ONERADOS OU EXPROPRIADOS AD ETERNO, em que a Autarquia
e as Entidades sejam salvaguardas!
Que a Junta tenha procedido conforme procedeu... não admira!
Eu faria pior se de facto não tivesse sido esclarecido!
Mas ainda todos estão tempo de tudo esclarecer!
E a Junta de Freguesia não é nenhum papão ou Adamastor...

Anónimo disse...

Está a fazer carreira em certas mentes o apodar de "Velho do Restelo" a todo o bicho careta que critica ou contesta pontos de vista que lhe parece menos correctos ou incongruentes. Curiosamente quem chama Velho do Restelo a quase todos (porque quase todos o contestam) é quem parece ter nascido carregado de cãs. Claro que, no que mim respeita, e enquanto houver este meio de expressão da e para a gente da terra, escreverei sempre o que, a mim, parece mais certo.

José Pinto da Silva

Anónimo disse...

O pior é que o sr Pinto não diz nada que interesse tenha dado que só tenta deitar tudo a baixo...

Anónimo disse...

Não procuro não tento deitar nada abaixo. Não abdico é do meu direito de criticar o que acho estar incorrecto e em incumprimento da lei que nos rege e rege as autarquias. Por ex., nunca critiquei o arranjo do calvário, até porque foi introduzida no plano e teve orçamento e foi aprovada pela Assembleia. Claro que tenho que criticar a utilização de uma parcela de terreno particular para colocar lá, não importa o quê. Como reagiria qualquer um, não importa quem, se fizessem isso com ele?


José Pinto da Silva

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...

Idiota chapado disse:

Na Rússia vigorou o comunismo!
Na Alemanha o nazismo!
Em Portugal o Salarismo,depois o gonçalvismo seguido do socialismo
Nas Caldas o pintalsiguismo!
O que é que se segue depois ?

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...

melhores cumprimentos ,

Gostaria de poder ser mais interventivo neste espaço de debate , no entanto afazeres profissionais e pessoais teem-me arredado do vosso convívio nestes últimos dias .
Queria expressar , nesta intervenção , a minha sentida gratidão pelas palavras de estímulo e encorajamento que tenho vindo a receber .
Deixo aqui a promessa de que iremos lutar afincadamente e por todos os meios ao nosso alcance , para que este projecto se torne uma realidade .

Ainda que um bocadinho a destempo , referirei que a opinião do Sr. Pinto da Silva ( contrariamente ao que lhe é habitual ) revela desconhecer o dossier. De facto não está prevista nenhuma edificação para venda permanente no espaço contíguo ao lavadouro .
Mas não o censuro por basear a sua opinião no "diz que disse". Afinal de contas , até colocamos um painel informativo para que lhe fosse possível ( a si e a todos os Caldenses ) a consulta integral do projecto , nomeadamente nas questões que se prendem com a legitimidade de posse que aqui teem surgido .
Só nos resta por isso ( e por agora ) lamentar .
Deixo no entanto uma sugestão ao ilustre sr Pinto da Silva . Atente mais no conteúdo do projecto e menos na forma. Continuo interessado na sua opinião .

Uma palavra de especial apreço e agradecimento para com o amigo ATM . Mesmo tendo em conta algumas divergências de opinião no passado sobre questões de ... digamos que ... de "lana caprina" , este post deixa perfeitamente claro que estamos na presença de um Homem com uma extraordinária visão de futuro e acima de tudo um Grande Caldense . O seu exemplo deve-nos servir de inspiração .

Para finalizar , uma pequena "alfinetada" no amigo Adamastor ( é bem mais suave que a punhalada que levei , posso-lhe assegurar ) .
È preferível padecer de Urticária por acção , do que de Sinusite por Inércia .

despeço-me por hoje
Saudações cordiais

bettencourt

Anónimo disse...

Na memória descritiva não é dito que, nesse terreno (logradouro com mesa de merendas) fica um quiosque informativo? Entendo isso como um "estabelecimento" permanente.
Algures na apresentação fala no eventual alargamento da ponte existente (só pode ser a ponte da barragem) e refere que "nem que seja para o "nosso" terreno. É esse conceito de nosso (do autor da iniciativa) com que não concordo.
Isto para além do princípio que parece lógico de não ser possivel construir tão próximo da linha de água. Reitero ser minha convicção de que se assim fosse, haveria já muita utilização das margens.

José Pinto da Silva

Anónimo disse...

Ui, Ui... Fez-me cócegas...
Bem haja Comendador Bett Berardo (vulgo Bettencourt).
Aceito as razões invocadas pelo meu caro amigo para o facto de, nos últimos dias, não estar a ser interventivo aqui no Blog, tanto quanto gostaria e, acrescento, gostaria(mos).
Espero também, que as suas “lides” com a Sinusite, não tenham acelerado quaisquer sintomas de resfriado que nesta época do ano, é muito usual bater-nos à porta.
Agradeço, naquilo que me toca, as suas palavras sentidas, de “estímulo” e “encorajamento” para que eu continue neste imbecil estado de espírito que me “empurra” na procura de um argumento sólido que faça crer que o terreno envolvente ao lavadouro é privado...
Sugiro no entanto que não utilize a linguagem aprendida nas “Américas”, pelo menos a estas horas, não vá uma qualquer criança pensar que andamos para aqui a arremessar punhais e punhaladas como quem troca de camisa (mesmo que só se troque uma vez por semana).
A verdade é que o amigo se esquiva, a todo o momento, da justificação e da argumentação relativamente à questão por mim levantada e que se prende com as confrontações e com a área do terreno.
Esta não é uma questão de ... vá lá... “lana caprina”. Esta é uma questão essencial (primordial até) para que possamos saber se o projecto tem ou não pernas para ser, pelo menos, apreciado (veja que eu falo apreciado e não analisado).
Deixe-se por isso de lamentar...
Como sabe, o conteúdo é importante. Mas mais importante é a forma que resulta desse conteúdo.
De resto, sugiro uma consulta e uns tratamento ali ao lado nas Termas para tratar dessa sua (espero que) domável Sinusite.

Cumprimentos,
(Aguardando incessantemente por receber, de braços abertos, o projecto de... cafetaria)

Adamastor

Anónimo disse...

Caros e Ilustres comentadores da nossa praça .
Antes de mais , deixem-me que vos diga que tem sido um prazer imenso discutir convosco o Pedido de Informação Prévia (PIP) que , entre inúmeras outras coisas , prevê a edificação de uma estrutura amovível.
Apesar de me sentir particularmente cáustico , vou-me esforçar por não ferir susceptibilidades e por isso chamar-lhe-ei ..."Cafetaria" ).

Hoje alongar-me-ei um pouco mais do que o habitual em virtude de sentir necessidade de desconstruir alguns raciocínios apriorísticos que aqui surgiram e que teem toldado algumas das mentes mais profícuas deste nosso Novo Mundo que é as Caldas de S. Jorge.

Assim , a este propósito e em jeito de "alegações finais " diria que os meus interlocutores pugnaram as suas intervenções por questões demasiado formais ( que , apesar de tudo , foram sendo explicadas de forma clara e concisa ) em detrimento , dizia , daquilo que supus fosse intelectualmente mais estimulante discutir . O conteúdo .

Ora , colocando-me eu do lado de lá da barricada , se é que se pode dizer assim , a primeira pergunta que colocaria seria :
1 - em que moldes vai doar essa "obra" à freguesia ?
2 - Há custos envolvidos ou contrapartidas nessa doação ?
3 - para quando a doação do terreno à freguesia ?
4 - quantos postos de trabalho seriam ai criados ?
5 - que tipo de agenda cultural estão a pensar desenvolver ? a que públicos se destina ?
6 - (...)

....and so one....and so one....and so one....

Mas isto sou eu a dizer , como certamente compreenderão , fica-me mal "ajuizar" em causa própria .

Na realidade o que aqui assistimos foi um desfiar de argumentos saudosistas de como aquilo era antigamente ( até se pediu a publicação de fotografias ) , ... que as construções à beira do rio eram proibidas , ( como se não tivessemos observado o que a Lei diz a esse respeito ) , que estava num leito de cheias ( como se não tivessemos prevista a construção de drenes ) , que passava ali um regato e que agora esse regato era subterrâneo ,( lamento , não é do meu tempo ) (...), que não estariam de acordo com edificações de venda permanente ( refere-se a existência de um quiosque informativo , quiçá ao serviço da própria Junta ) (...) e eu sei lá bem que mais .
Enfim meus caros ... como certamente reconhecerão , muito de acessório e nada de essencial ( digo eu que sou do Velho Mundo )

Sempre ouvi dizer : A Cavalo dado não se olha o dente " , mas aqui nas Caldas esse provérbio tem um novo significado . Não só se tem que contar a "cremalheira" do equideo como também o bicho tem que saber fazer flick - flack à retaguarda .

Seja como for , meus caros , não vos censuro . Eu também li o "gotinhas" mas felizmente parei a tempo . ainda antes do fim do primeiro capítulo . Mesmo assim , não me livrei de estar em convalescença 3 dias .

Uma última nota : Caro Adamastor ( ou deverei dizer caro Shrek ? )
Permita-me que lhe diga que não tenho qualquer ambição politica e nunca serei candidato a coisa nenhuma ( estamos a falar da coisa pública como é óbvio ). Compreendo no entanto que saia em socorro do seu "Jejus" como já fez noutras ocasiões e louvo-lhe até a lealdade . Mas há no meio disto tudo um aspecto que para mim é fundamental sobretudo quando nos referimos a pessoas que "governam" este naco de concelho . A falta de lisura .
E isso não é perdoável . Mas seja comigo , ou com outro qualquer . A boca que diz sim é a boca que diz não , até aqui no Novo Mundo esta máxima se aplica.
Talvez estivesse a faltar-lhe esta minha explicação , para V/ exca perceber que afinal não é de urticária que padece . É mesmo uma verruga . Verde e cheia de pelos retorcidos .

Estou no ir,
por hoje

fiquem bem

Comentador Bettencourt

Shrek disse...

Estimado Comentador Bettencourt!
Da troca (agradável) de argumentos entre si e o Adamastor, o “shrek” que acrescentou numa última nota do seu último comentário, prejudica esta “novela” que atentamente muitos a estão a devorar e sempre à espera de novos capítulos!
Comentador Bettencourt, não o conheço, mas facilmente compreenderá que não estou completamente na “ignorância” a seu respeito.
Algumas questões que gostaria de ler como respostas suas:
1- Em toda a argumentação que usou nesta “conversa” é usada a verdade ou a mentira?
2- A sua vida é assente em factos verdadeiros ou em kouzas fantasiosas/mentiras?

Se todos os seus argumentos aqui esgrimidos são uma “Mentira”, gostava que não associa-se “o meu nome”, Shrek a tal Kouza!
Se por outro lado, os seus argumentos são verdadeiros, peço-lhe, novamente, que não use “o meu nome”, Shrek! Porque é mentira! Se é mentira, vai “contagiar” todo um argumento, mesmo que verdadeiro.....E uma mentira se é dita, quem a diz é mentiroso.... e quem é mentiroso, mente várias vezes e de diversas maneiras! Entendeu?
Espero ter ajudado!

Os meus respeitosos cumprimentos

Anónimo disse...

Caro shrek ,
Antes de tudo , deixe-me dizer-lhe , com o maior respeito , que de facto ajudou , apesar de ter podido ajudar mais se tivesse opinado sobre o assunto proposto pelo "post".

Não entenda contudo a minha alusão ao seu ( bom ) nome como um argumento miscível com o guião desta pseudo-novela . Trata-se de facto ( no meu ponto de vista )de um pequeno "fait divers" que como terei oportunidade de explicar não é de todo descabido .

Vejamos :
Como certamente saberá a blogosfera presta-se a este tipo de "confusões" e "mal entendidos". Neste mesmo blog , existe um comentador que a todo o passo sugere aos seus contendores que tomem "reni" . Ora esta marca indelével , esta pequena nuance , faz-nos saber que , estamos na presença do mesmo comentador de outros post's , mesmo que altere a todo o momento o Nick com que se apresenta. Ora , seguindo a mesma linha de raciocínio , quando o Ilustre Adamastor me apelidou de "Comendador Bett Berardo" ..."ocorreu-me"... que talvez o criador de um título tão sonante e pomposo como este ( e porque não , tão engraçado )pudesse ser o mesmo personagem que muitos outros títulos tem vindo a criar , sobretudo no bem sucedido "produto" que dá pelo nome de Kouzas & Louzas . Por outro lado , esta minha resposta tardia ao seu comentário , teve como objectivo perceber se o Ilustre Adamastor , também ele se sentiria "incomodado" vs "alfinetado" com a minha ...pronto , vou admitir....com a minha ignóbil e precipitada insinuação .
Quem ler estas linhas certamente compreenderá as razões da minha ... "confusão" no entanto , não me parece que questíuncula seja assim tão grave . Neste ponto da minha intervenção restar-me-à pedir-lhe encarecidamente desculpa pelo meu "abuso" , aproveitando para acrescentar loas ao excelente trabalho que vem produzindo no seu blog e acredite-me que é sincero .

Relativamente às questões que me coloca responderei pela mesma ordem :
1 - ...é !
2 - A questão aqui já pede uma resposta mais elaborada. Convenhamos que o amigo shrek , tocou o cerne de uma questão filosófica profunda que vem do tempo dos pré-socráticos , tendo sido primeiramente refletida por Platão ( recordo a "alegoria da Caverna" ) mas que é transversal a toda a filosofia em geral . ( a este propósito sugiro a leitura de "o Diário de Sofia" .
Tão transversal que escolheria para melhor nos situarmos e evitarmos mais divagações a filosofia Cartesiana ( ver : Discurso do Método ), o célebre "Penso logo Existo" solipcista , que em algumas escolas Alentejanas foi reescrito para "Penso logo Exausto".

Em todo o caso , a esta dúvida que me coloca ( existencialista ? ) dir-lhe -ei que ...tanto quanto sei...a minha vida assenta de facto em Kouzas verdadeiras .

Um último apontamento sobre a escola dos Sofistas que aparece expressa no seu raciocinio sobre a "mentira" .
Recorro a um pequeno exemplo do pensamento Sofista:
":..o cão come carne ; o homem come carne , logo o homem é cão "
O entendimento na altura era de que se as permissas estavam certas , então a conclusão também tinha de estar .
Fiquem pois no que vos parece .

Espero não ter maçado o meu amigo ( e quem nos lê ) com tão extenso comentário ,
por hoje fico mesmo por aqui .

Atenciosamente

Bettencourt

Anónimo disse...

Caros Senhores e Senhorios,

Depois de esta imensa demonstração esgrimista de argumentos, o que mais me ressalta é uma masturbação intelectual, cujo orgasmo estéril nada semeia ao essencial do que está em cima da mesa. Por isso, Caros Senhores e Senhorios, em vez desta pseudo-novela ser acerca de uma luta de galos (qual omnipotência "bloguiana"), não seria preferível assistir, a uma argumentação orientada para a essência da Coisa ou da Kouza (como quiserem) e bem para lá dos limites terrenos, em que se insere o projecto, ou não será a mesquinhez uma limitação intelectual por si só?

Em jeito de graça, termino com uma expressão que cria uma ligação imagética, ao que se passará por aqui!

"A minha é maior que a tua."

Ass: O desatento à atenção atentada!

Anónimo disse...

Eu estava à espera da resposta do Shrek, bem como do Adamastor.

Anónimo disse...

Caro Bettencourt
Escusava de se esconder atrás do nome “desatento à atenção atentada”:
- Bettencourt é mais giro...

Só uma pequeníssima nota.
Não respondi à sua alfinetada porque, de facto, não me senti minimamente incomodado com o que, vá se lá saber porquê, insiste em (Não) dizer.
O que aconteceu foi, pura e simplesmente, um "encolher de ombros" e um "deixa p'ra lá". É que já estava quase tentado a encomendar uma cadeira almofadada para me sentar à espera que o meu amigo "Bett" respondesse à questão muito simples que eu, humildemente, lhe enderecei (a questão da legitimidade e da posse... coisas menores...).

Sabe, meu caro, você "desconversa" muito. E eu, não estou disposto a dar-lhe tempo de antena. Pelo menos por ora.
Talvez daqui a uns tempos, quando me apetecer, digamos, lhe possa demonstrar que, de facto, a "MINHA É MELHOR DO QUE A SUA".
(argumentação, sejamos claros)

Agora, mesmo para finalizar, um conselho:
- Bettencourt, por favor, não tente vulgarizar nem ridicularizar as pessoas e a terra que o recebeu e pode vir a acolher. Pense nisto...

Se quiser, de verdade, discutir o seu projecto, dê um sinal. Mas discutamos a coisa desde a sua génese.

Cumprimentos

Adamastor

Anónimo disse...

Caro Bettencourt
Escusava de se esconder atrás do nome “desatento à atenção atentada”:
- Bettencourt é mais giro...

Anónimo disse...

Caros, caríssimos e dispendiosos,

Venho só esclarecer que aquele que se deu pelo nome de “desatento à atenção atentada” não é de facto o Sr. Bettencourt.
Não deixo de notar que o meu post espicaçou o Sr. Adamastor, o que só faz denotar uma certa pessoalização do que está em causa e por isso refuta o meu post prévio!

Caro Sr. Adamastor as questões que levantou e que li, são pertinentes, mas deixa transparecer que não se passa o mesmo em relação às suas intenções pessoais que me parecem mais dúbias e essa postura não transmite uma boa imagem das boas gentes de Caldas de S. Jorge, nem de quem quer o melhor para a sua terra.

Certamente que o Sr. Adamastor é bem capaz de melhor!

cumprimentos,

Ass: Aquele que pensavam que era o outro, mas não é, porque o outro não é o único.

Anónimo disse...

melhores cumprimentos ,
...Passei por aqui , entre outras coisas , para subscrever na íntegra este último comentário , e também para "desmoer" a derrota do FCP frente à Naval .
...Eu também sou de opinião que o ilustre Adamastor(?) é capaz de melhor . O argumento que utilizou do "tempo de antena" como parece óbvio , não colhe . Considero-o até um dos menos bem conseguidos que o caro interlocutor produziu ao longo desta tertúlia . Quanto ao "encolher de ombros" e ao "deixa pra lá" é um direito que lhe assiste e que é inalienável como também parece ser óbvio .

Quanto ao conselho...
Aceito-o .

...para discutir o projecto em toda a sua extensão ( desde a sua génese inclusivé ) o melhor que posso fazer é deixar aqui o meu mail e contacto de telemóvel. Estou ao Vosso inteiro dispôr .

bettencourt10@sapo.pt
Tel : 93 4615157

Sem outro assunto por hoje ,

Bettencourt

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL