sábado, 29 de janeiro de 2011

Novas Escolas, Novas mentalidades



Hoje decorre a inauguração de vários estabelecimentos de ensino por todo o país, a modernização das escolas anunciada pelo Governo de José Sócrates não é apenas um projecto político, mas um projecto social que vem resolver enumeros problemas não só da comunidade escolar mas de toda uma sociedade.
As velhas escolas, com a pintura a cair e janelas que não fecham, passam a ter um novo rosto, a ideia é aproveitar as antigas instalações e adequar aos novos tempos modernos, estes três últimos anos foram de esforço para as escolas, obrigadas a trabalhar no meio de máquinas, e poeira, mas o importante desta estruturação deve ser o de atingir o objectivo de modernizar também a concepção do ensino. Basicamente novas ideias vão ter que caber em fatos antigos.
O governo deu o primeiro passo, e tendo a consciência de que apesar do custo, o passo mais difícil vai ser o de criar novas mentalidades e métodos de ensino, que se englobem no mundo e formas actuais.
Apenas uma palavra para um espaço quanto a mim que deve ter sempre um lugar especial dentro da escola, e que através dele deve ser desenvolvidas várias actividades e iniciativas. A  
Biblioteca deve ser um "espaço aberto à comunidade": juntas de freguesia ou outras entidades poderão usá-las para iniciativas abertas ao exterior. A ideia é levar a escola para fora dos seus limites físicos, trazendo para dentro as pessoas de fora.

domingo, 23 de janeiro de 2011

PRESIDENCIAIS 2011 - Caldas S. Jorge

INSCRITOS - 2498
VOTANTES - 1261
BRANCOS   -     66
NULOS        -     25

Resultados
CAVACO SILVA...................546
MANUEL ALEGRE ...............299
FERNANDO NOBRE............ 212
FRANCISCO LOPES............   47
JOSE MANUEL COELHO....   46
DEFENSOR DE MOURA......   20

...em 2006 foi assim,

...e de tal maneira assim é que, o pior que pode acontecer àqueles que não se interessam por política, é que vão ser governados por aqueles a quem a política interessa.
Em 2006, o resultado eleitoral para as Presidenciais no concelho da Feira foi o seguinte :
Inscritos   112729
Votantes    74304.............65,91%
Brancos         777.............  1,05%
Nulos             471............. 0,63%
PERC. CALCULADA SOBRE VOTOS VALIDAMENTE EXPRESSOS (BRANCOS E NULOS EXCLUIDOS)
- CONCELHO - SANTA MARIA DA FEIRA
    Candidato                                             Votos                             %
 CAVACO SILVA.....................38927................. 53,28
MÁRIO SOARES.....................14403................. 19,72
MANUEL ALEGRE............... ..11949................. 16,36
FRANCISCO LOUÇÃ...............4139.................   5,67
JERÓNIMO SOUSA................. 3395.................   4,65
GARCIA PEREIRA....................  243 .................   0,33

 - FREGUESIA - CALDAS DE SÃO JORGE
Inscritos........  2176
Votantes........ 1466......... 67,37%
Brancos.........     11.........   0,75% 
Nulos.............    13..........  0,89%

CAVACO SILVA.................... 710................... 49,24
MÁRIO SOARES...................  321 .................  22,26
MANUEL ALEGRE.................269 .................   18,65
FRANCISCO LOUÇÃ............  81 ................      5,62
JERÓNIMO SOUSA................ 55 ................      3,81
GARCIA PEREIRA..................   6  ...............       0,42

Segunda cá estaremos a esmiuçar os resultados das Presidenciais 2011.
Até Já

sábado, 22 de janeiro de 2011

...Reclamação CDU

No seguimento da Reclamação apresentada pela CDU sobre o estado calamitoso do saneamento no concelho da Feira e mais concretamente na Rua Eng Duarte Pacheco ( Junto aos Bombeiros Voluntários ),onde alegadamente correm esgotos a céu aberto, o Blog apurou que já se encontra no local uma equipe destacada pelos competentes serviços camarários para solucionar o problema.

foto : equipe de intervenção rápida

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

...recados

Aljezur inicia prevenção de fogos florestais em mais de mil hectares
A Câmara de Aljezur, no Algarve, iniciou os trabalhos de limpeza e prevenção de fogos florestais numa área de 1015 hectares, investindo mais de 329 mil euros, informou a autarquia.
A autarquia diz, em comunicado, que já estão no terreno máquinas e homens a limpar a vegetação espontânea e a fazer a desramação do arvoredo e eliminação de árvores secas e caídas.
Os trabalhos vão decorrer ao longo de todo o concelho nas faixas com 120 metros de largura, criadas em 2007 e 2008, numa área total de 1015 hectares que representa um custo total de 329.169 euros.
“O mais importante no combate aos fogos florestais é a prevenção, principalmente na redução de carga combustível com trabalhos realizados nas épocas de Inverno e de Primavera”, considera a autarquia.

humor esquisito

 

Deixa-se de fumar … deixando de fumar. O resto são tretas !!!

 Deixa-se de fumar … deixando de fumar. O resto são tretas !!!
Se fuma
e quer deixar de fumar siga o meu conselho.
Garanto-lhe que resulta.
Fumei dos anos setenta a 2002.
Comecei em África por fumar Malboro, Camel e LM.
Em 2002 deixei de fumar.
Poisei os dois maços enxertados sobre
um sobre um armário
e outro numa estante de livros .
Ainda lá estão.
Raro olho para eles.
O que me custou mais foi deixar “o vício da procura
Do maço no  bolsinho do tabaco no casaco
e a procura habituée
do isqueiro”.
De resto ainda hoje penso como foi tão burro em começar a fumar,
Em fumar tanto tempo !!!
E agora penso nas tristes figuras que fazia
 ao ver os fumadores ( as) de agora.
E o cheiro do tabaco na casa !!|, nas roupas !!!, etc.
E ainda a admiração que tenho pelas esposas,
Filhos (as),
namorados (as) em aguentar fumadores a metros,
centímetros
e milímetros !!!

...recados

No âmbito do Regulamento Municipal de Acção Social, a Câmara Municipal de Castro Marim celebrou com as farmácias do concelho, Farmácia Moderna em Castro Marim e Farmácia da Avenida, em Altura, um Protocolo relativo à Comparticipação no Pagamento de Medicamentos.
O presente protocolo visa regular a comparticipação, por parte do Município, em 50% do valor não comparticipado pelo Serviço Nacional de Saúde, na medicação adquirida, mediante receita médica, pelos beneficiários do Cartão do Idoso ou do Cartão do Idoso Especial aprovado pelo Regulamento Municipal de Acção Social Publicado em Diário da República, II Série, Nº 154 de 13/08/2009, com entrada em vigor a 10 de Setembro de 2009.
São beneficiários do presente protocolo todos os titulares do Cartão do Idoso ou do Cartão do Idoso Especial mediante a apresentação do mesmo no acto de aquisição dos medicamentos nas farmácias aderentes.
Com esta medida que se considera de grande alcance social, a Câmara Municipal de Castro Marim teve em linha de conta, por um lado, as dificuldades que o país atravessa e, por outro, as necessidades vivenciadas pelas famílias carenciadas e desprotegidas do concelho, atendendo ao facto da aquisição de medicamentos representar, junto dos agregados familiares mais desfavorecidos uma, fatia significativa na redução dos rendimentos, nomeadamente, daqueles que são portadores de doenças crónicas e idosos.

in Algarve Notícias

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

A idade é um "Posto"



A regra e sempre a mesma, transfigurar o espaço público em pueril tribunal popular, com cada cidadão a ser forçado  a assumir-se como juiz do  que lhe colocam a frente dos olhos.

O Ex-dirigente Socialista António Vitorino faz esta semana um apelo as políticas de incentivo ao aumento da Natalidade, uma vez que só por si a emigração não vai resolver o nosso problema futuro. Não vamos ter no amanha gente suficiente para trabalhar e assim criar riqueza, e impostos para pagar as pensões dos nossos idosos, que seremos nos, num futuro mais próximo do que se pensa. O crescimento de uma sociedade mais envelhecida, leva ao fim dessa mesma sociedade. Lembrar que para isso ainda fazia jeito o abono cortado por consequência das novas medidas de austeridade. Assim como outras medidas de apoio às famílias mais numerosas.

Numa semana em que apenas ouvimos falar do “crime” cometido contra Carlos Castro, não e justo esquecer todos os outros crimes que vão acontecendo por este Pais fora. Esta semana vem a lume novamente o caso de uma senhora idosa, e sem abrigo e ao que tudo indica, bastante debilitada que foi encontrada morta, a porta de um centro de acolhimento em Xabregas. Não deixaram esta Sra. entrar para o Centro de Acolhimento “provavelmente” porque se terá esquecido de entregar a chave do cadeado do cacifo de que era responsável, nessas instalações. A regra imposta pelo director dessa instituição, era de quem se esquecesse de entregar a chave, ficava a dormir na rua. O resultado esta a vista. Agora é castigar os responsáveis, para ver se um caso destes não torna a acontecer e não faz com que os cidadãos vivam no medo de chegar a uma idade mais avançada. Depois de trabalhar anos a fio, esses anos deviam ser de estabilidade e conforto, mas não e isso que acontece. Como dizia o Sr. Pinto da Costa (medico legista) a dias na RTP, devia ser ensinado já nas escolas as crianças que um dia também vamos ser velhos, e que se queremos ser respeitados na velhice, isso começa agora enquanto novos.

Plano de Pormenor !


(desenho extraído do Site da Junta de Freguesia)

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Contradições de uma Campanha mais "Honesta" que as outras!

Não podemos esquecer que a crise de que todos andamos a falar vezes sem conta, não surgiu agora, vinda do nada, e colocar as culpas em cima de um governo que acarreta com 37 anos de governação muitas das vezes inconsequente.
Não podemos negar que o panorama internacional, afecta e restringe a nossa capacidade de dar resposta a esta crise económica.
Mas para podermos fazer uma análise mais profunda temos de recuar no tempo, e essas memórias levam-me ate aos anos de 1985, anos em que entramos para a CEE.
Lembrar que esse mesmo período coincide com os governos do Prof. Aníbal Cavaco Silva, candidato, que parece ter agora solução e as ideias para o Pais em crise e sem dinheiro.
Pergunto na minha parca sabedoria, que autoridade tem este Sr. Para vir agora exigir dos outros, aquilo que não foi capaz de fazer com todos os milhões que entravam pelo Pais, que moral tem este Sr. Para agora vir pedir mais competitividade das nossas empresas, quando em tempo útil não soube criar formar o tal Pais competitivo de que fala agora, que moral tem este Sr. para vir falar da seriedade dos outros candidatos sem ele próprio não usa das mesmos meios que todos os cidadãos comuns, como se verificou no caso BPN.
Fica a ideia de que o Prof. Aníbal Cavaco Silva, não e aquilo que parece ser, quando apela a seriedade, empenho e responsabilidade para este segundo mandato. Esta por acaso a dizer que não foi capaz do exercer nos primeiros anos em que esteve na Presidência? Se não foi quem nos garante agora que o será?
Não e também ele responsável por toda a situação em que o Pais se encontra? Ou será que se esquece, ou esquecemo-nos todos que em 37 anos de Democracia, tivemos o Sr. Aníbal durante 16 á frente do Pais?
Recebi estas imagens dos arquivos da PIDE DGS, e resolvi editar apenas por continuar com dúvidas, e fico a imaginar por que razão este Sr. se inscreveu nesta organização e com que intuito o fez. E obvio que ninguém vai arrancar uma palavra do Prof. Aníbal Porque e exímio na arte do silêncio, mas fica sempre a dúvida!

Ainda o Reverendo Padre Domingos Moreira: Um Testamento, Uma Biografia e Uma Bibliografia.

Excelentes, brilhantes testamentos:
Baden Powell,
Papa Paulo VI,  
JOÃO PAULO II
Padre Domingos Moreira não fica atrás.
Testamento do Reverendo Padre Domingos Moreira, 
Digníssimo Abade de Pigeiros e não só.
É um assunto de que várias pessoas me têm falado. Recentemente o Prof. De História de Arte, da Faculdade de Letras de Coimbra, Dr. Nelson Correia Borges, no seu estudo de antropologia cultural sobre o culto da Senhora da Boa Morte, ainda florescente no século XVIII, cita nas páginas 6 e 7 as sugestivas palavras do Pe. António Vieira nos seus sermões, edição Lello e Irmão, Vol. II, 1959, 187-188: “A morte tem duas portas: uma porta de vidro por onde se sai da vida; outra porta de diamante por onde se entra à eternidade. Entre estas portas se … se acha subitamente um homem no instante da morte, sem poder tornar atrás nem parar nem fugir nem dilatar senão entrar para onde não se sabe e para sempre […]”. 
Aristóteles disse que entre todas as coisas terríveis a mais terrível é a morte. Disse bem, mas não entendeu o que disse. Não é terrível a morte pela vida que acaba mas pela eternidade que começa. Não é terrível a porta por onde se sai, terrível é a porta por onde se entra. Se olhais para baixo, um precipício que vai parar no inferno. É tudo incerto” e, cristãos, “se quereis morrer bem” “morrei em vida moralmente”.
Depois desta introdução, escrita com alegria ao som da banda musical minhota, irei começar.

Em nome de Deus, Amén.
A minha vontade, Padre Domingos de Azevedo Moreira, após conversações com os sobrinhos com quem vivo, e com o seu consentimento, é que a minha biblioteca seja cedida a uma instituição que me dê garantias da sua segurança, conservação, dinamização, de forma que esta seja sempre uma biblioteca viva. Assim, decidi ceder, como cedo, a minha biblioteca ao Município de Santa Maria da Feira nas seguintes condições:
a)      Biblioteca especial (cujo critério de selecção será feito pelo meu testamenteiro): contém os exemplares mais valiosos. Quero que estes sejam instalados em caixa-forte em condições de conservação adequadas a cargo da Câmara Municipal.
b)      A restante biblioteca (livros, revistas, jornais, fotocópias, apontamentos, objectos musicais, discos, etc.) será alojada em sala (ou salas) própria (s), com o nome do doador na porta da sala – P. Domingos de Azevedo Moreira, Abade de Pigeiros. Será instalada no pólo de Pigeiros, depois de estar a casa pronta (em Pigeiros). O espólio será acessível ao Declarante e aos seus dois sobrinhos (MARIA DE FÁTIMA DE PINHO MOREIRA MAGALHÃES E MARIDO) em cuja casa vivo. Falecendo um e outros, cessa o direito de fruição.
Quanto a cuidados: gostava que fosse criado uma espécie de CONSELHO PEDAGÓGICO com o objectivo de conservação e dinamização da biblioteca para que esta não se torne num mundo fechado. Do citado CONSELHO farão parte a minha sobrinha MARIA DE FÁTIMA DE PINHO MOREIRA MAGALHÃES E O SR. VEREADOR DA CULTURA da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira).
Por questões de segurança ou outras, o espólio pode ser transferido provisoriamente da residência de Pigeiros para instalações em Romariz. Os trabalhos de inventariação poderão ser iniciados de imediato por pessoal a indicar pela Câmara Municipal, sendo minha vontade que a minha sobrinha Fátima e seu marido integre essa equipa.
Nomeio como testamenteiro o meu condiscípulo, Dr. Cândido dos Santos.
O  Reverendo Pároco de Pigeiros Domingos A Moreira
”Deixa um espólio internacional único”
Uma biografia publicada numa das suas obras  “Capela da Senhora das Necessidades em Nadais: Escapães, editada pela Liga dos Amigos da Feira refere que o saudoso extinto nasceu em Romariz
(Santa Maria da Feira) a 8 de Abril de 1933
mas foi registado em Escariz  (Arouca) com o nome de Domingos Moreira de Azevedo como consta do baptismo (também em Escariz)
e ainda da própria cédula do Registo Civil que mais tarde raspou o nome para inverter a ordem dos apelidos para a actual sequência
de «Domingos de Azevedo Moreira» (Domingos A. Moreira).
Viveu em Escariz (em Vale de Lameiro) apenas o primeiro ano de idade.
Era filho de Manuel José Moreira (de Escariz) e de Laurinda Moreira de Azevedo (da família dos Moreiras da Reguenga de Romariz).
Seguidamente, após esse primeiro ano de idade, passou a viver junto de Cabeçais, numa quinta do Couto que era o extremo Sul da freguesia do Vale (Santa Maria da Feira) onde os pais eram caseiros de lavoura.
Aqui viveu até aos 18 anos de idade, tendo sido a sua vida repartida simultaneamente por 4 freguesias: a vida religiosa
(missa dominical, catequese, Comunhão Solene, ida para o seminário, etc.) foi toda na freguesia de Fermedo (Arouca) a que Cabeçais pertencia;
a vida de trabalho na lavoura como auxiliar dos pais,
além da freguesia do Vale a que pertencia o local do Couto,foitambém nas propriedades do pai na freguesia de Escariz, no lugar de Vale de Lameiro e no sítio do Castelo,
entre o lugar da Abelheira (de Escariz) e a freguesia de Mansores;
a vida escolar foi toda na freguesia de Romariz (1ª e 2ª classe numa sala alugada, do lugar do Carvalhal e a 3ª e 4ª classe da escola primária na escola oficial, junto à igreja de Romariz onde hoje é a residência do pároco);
a reduzida vida civil foi na freguesia do Vale quando ia, no período do racionamento alimentar na época da Segunda Guerra Mundial, buscar, com uma senha oficial, os géneros de mercaria ao lugar de Cedofeita.
Aos 18 anos de idade passou a residir em Romariz (no lugar da Reguenga) até à conclusão do Curso de Teologia, na diocese do Porto, em 1958.
Foi Pároco em Oliveira do Douro - estágio seguido de titularidade transitória.
Seguiu-se a paróquia de Pigeiros, durante cerca de 50 anos.
Foi ainda Pároco das Caldas de S. Jorge durante meio ano  (1978-1078)
e administrou ainda a Paróquia de Guizande 10 anos.
Foi professor no Extemato Castilho de S. João da Madeira
e deixou uma vastíssima obra publicada,
ficando aqui alguns exemplos:
Freguesias da Diocese do Porto.
Elementos Onomásticos Altimedievais”;
Documentos históricos sobre Pigueiros-Feira : documentos inéditos post-medievais;
António Moreira de Azevedo : facetas da sua vida. S. João da Madeira; Nossa Senhora do Pilar em Portugal. Vila Nova de Gaia;
A propósito do topónimo Minhãos Santa Eulália — Arouca;
Significado etnográfico da festa dos pardais em Pigeiros (Feira);
O aeronauta francês capitão Emilien Castanet em Pigeiros (Feira); 
Freguesias da diocese do Porto;
Nótulas históricas sobre Pigeiros (Feira);
Capela de São Tomé em Oliveira (Vale-Feira);
Freguesias da Diocese do Porto : elementos onomáslicos alti-medievaiš;
Problemática linguística do Topónimo “Brantães” (Sermonde-Gaia); 
Capela da Senhora dos Remédios em Romariz;
Freguesias da diocese do Porto : elementos onomásticos alti- medievais; 
Uma vida à busca de Deus [Texto policopiado];
Fermedo, aspectos da sua histó- ria / Alfredo G. Azevedo e Domingos A. Morei- ra.;
Alfena / Domingos A. Moreira, Nuno António Maria Cardoso; Enquadramento Onomástico de “Meinedo” (Lousada);
Educação e sexualidade : o problema sexual à face  « da decência e da moral";
Nótulas históricas sobre Pigeiros (Feira);
Elimologia de “Portugal”;
Centro Pastoral de Nossa Senhora da Paz em Alfena / Nuno A. M. Cardoso, Domingos A. Moreira, Do- mingos Jorge do Aido;
 Celso Cardoso;
Misœlânea de antropotoponímia germânica na Galiza e Norte de Portugal; Santa Maria de Pigeiros da Terra da Feira;
Imitação de Maria / trad. Domingos A. Moreira;
Vila do Conde produtor de milho;
Capela da Senhora das Necessidades em Nadais;
Rio Durius/Douro no quadro da sua problemática linguística;
Estudo onomástico sobre alguns rios a norte e sul do Douro;
Infelicidade e esperança  ( Santo  Isidoro de Sevilha ;
Imitação de Maria / trad. Domingos A. Moreira.
Desde a fundação da Revista Villa da Feira o Padre Domingos Moreira enriqueceu-a com os excelentes artigos deixando para a posterioridade estudos desenvolvidos ao longo de toda a sua vida,
demonstrando o grande conhecimento científico capaz de ombrear com grandes eruditos. ( Do Correio da Feira)
De referir ainda dois livros
Que tencionava publicar em Português:
“ A imitação dos Anjos”
“ A Vida de Cristo de Ludolfo da Saxónia.

o Castro...

...de Romariz

Depois de vários planos de intervenção que nunca saíram da gaveta, Manuel Jacinto o presidente da Junta de Freguesia de Romariz, em declarações recentes ao Correio da Feira, concorda que o Castro "está um pouco esquecido”. De momento, diz ele, não se augura nenhuma intervenção para o local, como tal não sei o futuro do Castro.
- Então quem é que sabe ? pergunto eu. E que tal se se fosse informar na Câmara junto de quem tutela este tipo de equipamentos ?
Para quem não sabe, esta povoação castreja faz parte de uma lista de Castros do Noroeste de Portugal e Galiza que serão conjuntamente avaliados pela UNESCO para serem candidatos a património mundial.
De cerca de 7000 ruinas de castros galaicos, apenas seis foram seleccionadas ( onde se inclui o Castro de Romariz) por reunirem condições para a candidatura e serão posteriormente ( se é que já não foram ) avaliados por inspectores da UNESCO.
Não me parece por isso sensato que o maior Castro de Entre Douro e Vouga, possa ser votado desta forma displicente ao abandono apenas porque inexiste uma política concreta e pró-activa de protecção, recuperação e valorização do nosso património arqueológico, concelhio, nacional e quiçá, mundial.
Segundo refere ainda o autarca eleito pelo PSD, “ Nas condições em que se encontra a principal referência de Romariz, é melhor que continue assim, que não esteja aberto a qualquer pessoa, para não existir mais destruição, como aconteceu no passado".
É um ponto de vista que eu não subscrevo, apesar de ser um mal menor.
Se o Sr Manuel Jacinto, presidente da Junta de Romariz, quisesse mesmo salvar o Castro, fazia uma lista de exigências dentro de parâmetros e em termos razoáveis, munia-se de um saca-rolhas e a seguir plantava-se à porta da Câmara da Feira.
Afinal de contas, está provado que o saca-rolhas salva o Castro.
(com o devido respeito)

Até Já

domingo, 16 de janeiro de 2011

...Dá-lhe Gas na Bilha !

- pegue lá 5 cêntimos, mas veja lá,
não vá gastar o dinheiro em vinho.
- Nã senhora, vou dar entrada pra um apartamento.

Gabinete de Apoio ao Sobreendividado (GAS)
O Município de Santa Maria da Feira vai ter um Gabinete de Apoio ao Sobreendividado (GAS) segundo informa o site oficial da Câmara. O site informa ainda que o GAS entra em funcionamento a 31 de Janeiro, nas instalações do Centro de Informação Autárquico ao Consumidor (CIAC), e destina-se aos munícipes que se encontrem numa situação de real carência económica. Este critério presume pois que possam existir no concelho situações de fictícia carência económica. Admito que sim.
Para quem ainda não está familiarizado com estes termos, o sobreendividado é todo aquele sujeito que estando já endividado se endivida ainda mais para poder pagar dívidas resultantes do endividamento anterior. Esta definição serve apenas para dizer que é geralmente através deste processo de renegociação de dívida que se chega ao estatuto de sobre-sobreendividado. A seguir e na mesma linha de raciocínio de sobre-sobre-sobreendividado e sucessivamente até se atingir o último dos patamares que é o de “teso que nem um arenque fumado”.
A intenção política da Câmara, apesar do cheiro a Gás, é aparentemente honesta. No fundo trata-se de apoiar os consumidores que pretendam recorrer ao crédito e acompanhar os que já se encontram em situação de sobreendividamento, renegociando os créditos e tentando impor aos consumidores mecanismos de autocontrolo dos seus gastos diários. Quer isto dizer em termos práticos, que o sobreendividado vai, por imposição da Câmara deixar de poder gastar dinheiro em chiclas e noutras merdas que só lhe fazem mal ao estômago, assim como passa a estar proibido de gastar dinheiro mal gasto em anti-depressivos ou outras substâncias alucinogéneas que o ajudavam a esquecer que era devedor, Português e de Santa Maria da Feira.
Tudo isto claro está, se o munícipe teso quiser beneficiar da experiência acumulada de um interlocutor declaradamente teso que o ajude a renegociar a sua dívida com um outro interlocutor e que a avaliar pelas notícias que nos chegam diariamente está mais teso ainda.
Ora, se considerarmos a exequibilidade destes pressupostos, quer dizer, se a medida for bem acolhida por todos os intervenientes no processo, é de esperar que ao munícipe teso sempre sobre o suficiente para que possa por exemplo pagar os aumentos do tarifário da àgua recentemente acordados em Assembleia Municipal. Ou por exemplo pagar as coimas que resultam do estacionamento prolongado nas imediações do Hospital. E quem diz estes aumentos, diz obviamente todos os outros que à pala da conjuntura económica passaram a vigorar desde o início deste fatídico ano de PEC’s, tenham eles (os aumentos) sido ou não promovidos pela Autarquia Feirense.
Há nesta problemática dois aspectos que me parece importante salientar:
- O primeiro, de natureza política refere-se ao facto de que a missão do C.I.A.C. é em tudo idêntica à deste novo gabinete (G.A.S.), não sendo por isso totalmente claro para o contribuinte a necessidade de criar este novo serviço dado que contraria a lógica subjacente a uma correcta economia de recursos versus potenciação de sinergias. A este respeito seria interessante se a oposição política, com ou sem assento na assembleia municipal, pudesse fiscalizar e quantificar o trabalho desenvolvido por este organismo (CIAC) tutelado pela Câmara, tornando pública sob a forma de relatório as respectivas conclusões. Assim como que uma espécie de comissão criada para o efeito e intitulada “Dá-lhe Gás na Bilha”.
- O segundo aspecto tem a ver com os procedimentos que o munícipe deve acautelar numa situação de renegociação da sua dívida.
Normalmente os juros vencidos, cobrados ao cliente faltoso por parte das instituições de crédito, são a par com o capital em dívida convertidos num valor único sem qualquer destrinça entre o que é referente a capital e o que é referente aos juros inicialmente contratualizados.
Ora, este facto origina a que numa situação de reestruturação de crédito, o novo plano de pagamentos geralmente proposto unilateralmente pela entidade financeira, faça incidir novos juros em cima dos juros que entretanto e habilmente foram convertidos numa única e indivisa dívida.
Este alerta vai pois no sentido de que mesmo que esse novo plano possa aliviar o esforço mensal do devedor, torna-se claro que o benefício da entidade financeira é exponencialmente maior, pois através do recurso a esta prática ilegal, como de resto decorre da lei que proíbe práticas de agiotagem, mas que lamentavelmente beneficia do beneplácito das entidades reguladoras, passa a cobrar descaradamente ao seu cliente juros em cima de juros, contribuindo decisivamente para que este, conforme havia dito anteriormente, acabe mesmo por ficar a breve trecho, mais teso que um arenque fumado.
Seja como for, os interessados em recorrer a este serviço devem contactar através da Linha Verde 800 203 194 ou e-mail ciac@cm-feira.pt para agendamento prévio destas reuniões com técnicos do GAS, que vão decorrer sempre nas últimas segundas-feiras de cada mês. Adivinha-se portanto pouca afluência aos serviços dos técnicos do Gas.

Até Já

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Atenção ao Aviso da Exma Junta de Freguesia!

...o vício da queixa.

...heróis do nosso tempo

foto: Cheias na Austrália

Criança sacrifica vida para salvar irmão


Um rapaz de 13 anos perdeu a vida para salvar o irmão, durante as cheias que assolam a Austrália. Jordan Rice, australiano de apenas 13 anos, pediu que salvassem Blake, de 10, primeiro e acabou, depois, engolido pelas águas.
A história da criança que foi elevada a herói resume-se em poucas palavras. Depois das águas subirem repentinamente e arrastarem tudo pelo caminho, o carro em que seguia, com o irmão e a mãe, acabou por ficar imobilizado. Um homem, Warren McErlean, tentou ajudar os três, amarrando uma corda a um poste. Quando se dirigiu ao carro tentou levar consigo o rapaz de apenas 13 anos. Ao deparar-se com a preciosa ajuda, Jordan recusou-se a ser levado pedindo insistentemente que levasse o irmão Blake e alegando que sabia nadar.
Acedendo ao pedido, McErlean, de 37 anos, ainda tentou, depois de resgatar a criança de 10 anos, salvar o irmão e a mãe mas quando regressou ao carro foi tarde demais. A corrente de água acabou por levar o veículo e os dois ocupantes consigo.
A história tem sido relatada pela imprensa australiana. As cheias na Austrália já fizeram 14 mortos e há mais de 40 desaparecidos.

in TVNET

...Curiosidades

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

...MOU

CENTRO ESCOLAR

Na última reunião da Assembleia de Freguesia o presidente da Junta foi questionado sobre a posição do processo do Centro Escolar de Caldas de S. Jorge, dado que haveria indicações de que a Câmara teria feito subir o projecto para o tecto. Ou não fosse em Caldas de S. Jorge!
O presidente da Junta deu como resposta que tinha havido adiamento e não exclusão, por causa da crise (coloca-se a crise a crédito, quando dá jeito). Como não casava a bota com a perdigota, procurou-se obter algo de mais assertivo e concreto e então (citando de memória) o Presidente da Câmara, questionado: “…. Informou que a análise que está a ser feita nas freguesias onde não houve possibilidades, até ao momento, e em que se não prevêem possibilidades de construir centros escolares, é a requalificação e a melhoria e a melhoria que a Câmara pode introduzir nos edifícios existentes, dizendo que o Centro Escolar de Caldas de S. Jorge é um desses”.
Será que fica alguma dúvida quanto à intenção da Câmara?
E na tal melhoria, onde se incluirá o local coberto para a prática de desporto, onde o local para recreio, onde a cozinha, onde o refeitório, onde o ATL e onde as salas para Pré-Primária. Poderá sempre dizer-se que ficarão a servir-se do que existe. E isso interessa a alguém, poderei acrescentar. E sala de professores, e sala de Associação de Pais? Haverá algum dado de comparação com um Centro Escolar? E a introdução de muitos outros instrumentos de apoio poderá ter lugar num edifício como o que existe? E a concentração das crianças não seria vantajosa?
E acrescento agora. Se, porventura, a Junta de Freguesia tivesse sido diligente e tivesse feito negócio ao terreno, a Câmara poderia agora recuar? Ou será que continua a refugiar-se, o presidente da Junta, na invocação tão mentirosa como parva de que o terreno não foi comprado porque alguém se intrometeu para influência negativa?
Não houve avanço da Junta por pura incompetência e quiçá influências poderosas de alguém que não queria perder alguns interesses e não houve avanço e intervenção pro-activa da Câmara porque é em Caldas de S. Jorge.

José Pinto da Silva

domingo, 9 de janeiro de 2011

Joaquim Magalhães de Castro no “PORTUGAL NO CORAÇAO”



Na próxima quarta-feira, dia 12, o nosso conterrâneo, Joaquim Magalhães Castro, o Quim Quim, para os mais chegados, na decorrência de ter feito a viagem desde Macau ate Lisboa no Navio-Escola Sagres, vai estar no programa de da RTP1 “Portugal no Coração” com alguns dos membros da tripulação daquela embarcação. Como investigador da expansão marítima Portuguesa, será expectável saber o que sentiu, e ouvir elementos descritivos da viagem que, de resto, será passada um dia qualquer a livro. Quem estiver disponível, poderá usufruir de agradável convívio.

sábado, 8 de janeiro de 2011

P. António Machado


P. ANTÓNIO MACHADO
8 de Janeiro de 2011
Foi há 27 anos que o P. António Machado chegou a Caldas de S. Jorge.
O nosso obrigado ao Homem que muito tem contribuido, ao longo destas quase 3 décadas, para o crescimento e engrandecimento desta Vila.
Parabéns!
Bem haja.
por PNCS

Mote: REMA

Posted by Picasa

...pra desmoer.

Sem mais delongas, Presidenciais 2011

Até já

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

...Roteiro Gastronómico.


Onze restaurantes nos “Fins-de-Semana Gastronómicos”
Onze restaurantes do concelho de Santa Maria da Feira aderiram aos “Fins-de-Semana Gastronómicos Porto e Norte.Come”, promovidos pela Entidade Regional de Turismo do Porto e Porte de Portugal, em parceria com a Autarquia. A iniciativa realiza-se nos dias 22 e 23 de Janeiro, no âmbito do programa de animação da Festa das Fogaceiras.
Renascer, Manjar da Cruz, Praceta, El Puerto de La Cruz, Sitius e O Conde do Castelo (Santa Maria da Feira), Quintinha Gabriel (São João de Ver), Pedra Bela e Taverna (Caldas de S. Jorge), O Retiro da Transmontana (Fornos) e Rei da Picanha (Escapães) são os onze restaurantes aderentes.
A ementa já está definida. O prato principal será assado no forno, tradicionalmente confeccionado em dias festivos no Concelho. Assim, no menu dos restaurantes aderentes deverá constar “Assado misto de carne sobre leito de arroz de forno, batata assada com tomilho e lágrima de esparregado”. A sobremesa será, naturalmente, a Fogaça, doce típico de Santa Maria da Feira e símbolo da Festa das Fogaceiras. A sugestão desse fim-de-semana será, por isso, “Fogaça da Feira com doce de abóbora com nozes, ladeada de mel e acompanhada com vinho do Porto.”
Os “Fins-de-semana Gastronómicos” decorrem de uma estratégia de acção concertada da Turismo do Porto e Norte de Portugal com 60 municípios da Região, no sentido de posicionar o produto estratégico “Gastronomia e Vinhos” numa perspectiva de contemporaneidade, de novos horizontes e desafios revestidos de competitividade e competência através da salvaguarda da nossa herança riquíssima de tradições e origem de produtos, privilegiando o saber adquirido.
in Site da Câmara da Feira 

...fifty fifty

...caladinha que tá quase
 
13.740 organismos públicos consomem quase metade da riqueza produzida
Nos últimos três anos foram criadas 88 fundações - uma a cada 12 dias.
Em Portugal existem 13.740 organismos públicos, que consomem quase metade da riqueza produzida pelo país, cerca de 81 mil milhões de euros.
Os números apurados pelo “Diário de Notícias” revelam que estes organismos dão emprego a mais de 660 mil pessoas, mas a fiscalização deixa muito a desejar: apenas 1.724 dos organismos apresentaram a sua contabilidade ao Tribunal de Contas e só 418 foram fiscalizados.
Segundo aquele órgão, a Lei permite a dispensa de apresentação de contas por parte de organismos públicos com fiabilidade dos sistemas de decisão e de controlo interno.
O Tribunal de Contas está a preparar um comunicado para esclarecer estes números.
Segundo o jornal, nos últimos três anos foram criadas 88 fundações, uma a cada 12 dias. Muitas destas entidades recebem dinheiro do Estado, que é entregue praticamente por ajuste directo.
in DN

O que é, é.

...Hino do Zoo

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Resolução Nº 1

Logo após serem feitas "praì" 327 interpelações ao executivo eis que chega a primeira grande resolução da noite e que promete vir a fazer escola em futuras assembleias.
"Digam por escrito que eu respondo."



...de mestre.

Avós de antigamente..


Avós de antigamente...
Não queria maneira nenhuma plagiar o TF e o artigo “cartas de “ Susana Paiva, 
mas anseio que este suspiro de alma,
simpatia,
saudade 
e gratidão perpasse pelo nosso blog!!!
"Ao estarmos no início de um novo ano e, 
por sinal, de uma ‘ nova década, 
apraz-me escrever-vos acerca dos “avós de antigamente”... 
Utilizo-o como …expressão  porque considero se trata 
de uma forma de vida e de um papel ocupado na família 
e não propriamente de uma época específica. 
Posso dizer que tive o privilégio de conhecer 
e conviver com uma “avó de antigamente” até que esta perfizesse os 88 anos. 
Foram anos de alegrias e tristezas, 
como todas as convivências, 
mas o que pretendo reforçar foram as aprendizagens 
que esta me proporcionou, 
aspectos tão importantes mas que, 
por vezes, ainda hoje nem me apercebo.
Esta avó de antigamente representou para mim o exemplo, 
a companhia em muitos momentos 
e os valores cruciais e basilares na vida! 
Na expressão “avós de antigamente” 
refiro-me àquele protótipo da avó de saia preta, 
numa casa com uma enorme lareira, 
com uma mesa enorme, 
sempre pronta a receber filhos, netos e bisnetos, 
sem esquecer a sua estreita relação com a Igreja. 
Embora nos tempos de meninice 
não fosse muito do meu agrado 
quando tinha de a acompanhar nestas actividades do seu dia-a- dia, 
hoje olhando para trás consigo percepcionar 
a extrema importância das experiências que esta avó, 
de seu nome Emília, 
me proporcionou. 
Sem ela não sabia: o que eram as desfolhadas, 
o que era pisar as uvas do lagar da sua casa, 
o que era viver numa casa onde se criavam vacas, porcos, galinhas, coelhos, 
entre outros, 
não sabia o que era andar pelos campos de milho 
e o cheiro da terra, 
não sabia o que era apanhar flores que ela cuidava, 
não sabia o que era ir todos os dias à Novena em Maio...
Ou seja, não sabia o que era a vida! 
A ti agradeço por me ensinares a viver, 
mas na verdadeira acessão da palavra! 
Queria também ressaltar a tua visão de futuro, 
mesmo vivendo “longe de tudo” 
chegavas onde querias 
e chegavas longe, 
benditas as viagens que realizaste, 
benditos os projectos que tinhas sempre em mente 
e que te faziam pensar mais à frente... 
nunca ficaste presa às tristezas do passado 
e conseguias ver sempre algo de positivo e seguir em frente! 
Lembro-me que nunca estavas em casa, 
os teus dias eram tão preenchidos 
(na ginástica, a participar no Imaginarius, 
nos passeios, a participar no projecto da realização Varina, na Igreja...), 
porque cada dia significava toda a tua vida, 
encontros e desencontros, com uma certeza final, de que regressarias a casa!
Sei que a tua maior alegria sempre foi ter a família unida, 
adoravas ter a casa cheia 
e lá deitavas uma lágrima quando vínhamos embora... 
Infelizmente chegou a nossa vez de chorar por ti, 
mesmo sabendo a tua idade 
e os percalços da tua saúde, 
digo-te que me deixaste cedo demais...
Tinhas ainda tanto para dar, 
tantos projectos, tanto para me ensinar... 
Todas estas aprendizagens e interacções, 
infelizmente, já não fazem parte da actualidade nas relações entre avós e netos. 
Os avós da actua1idade são menos disponíveis 
e já não existe a transmissão de conhecimentos 
e valores aos netos, até porque se perdeu a “sede de ensinar” 
e a sede de aprender”. 
Ta1vez por isso estaremos a passar por uma crise, 
não económica, mas de valores! 
Como tal, repito, fui uma privilegiada 
por ter sido presenteada durante toda a minha vida 
com a Avó Mila, 
como era carinhosamente chamada... 
Mesmo com 88 anos não passavas o dia de pantufas 
sentada à lareira, 
essa é a grande lição que me deixaste, 
tinhas o coração cheio de amor para os outros 
e a cabeça cheia de projectos! 
Foi nestes quatro meses, desde o dia 7 de Setembro, 
que percebi o verdadeiro significado de “parar é morrer”... 
Mas de todas as aprendizagens que me proporcionaste, 
a maior de todas foi: viver e lutar até ao último segundo! 
Sei que o fizeste por ti 
e por todos nós! 
Despediste-te de mim no dia 14 de Dezembro de 2010 às 17h50, 
quando te pedi que piscasses os olhos 
(porque o teu corpo não permitia mais...), 
mas fica a saber que ficarás sempre no meu coração 
e na minha memória, 
como a avó que todos os netos desejariam ter! 
Até breve Vó Mila". 
Da tua neta Susana.
  Susana Paiva

SEGUIR O BLOG POR E-MAIL